29/12/17 - 00:01:17

RECURSOS ATRAVÉS DE ANDRÉ

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

Em todos os segmentos político-partidários o estilo André Moura (PSC) de fazer política está surpreendendo. Seja no seu bloco de oposição, em outros grupos que combatem o Governo e dentro da base alada ao governador Jackson Barreto (PMDB). Este último, satisfeitíssimo com a ação benevolente do líder do Governo no Congresso, que libera recursos altos para seus projetos.

Setores da oposição – inclusive o grupo que André Moura integra – fingem que aprova o gesto nos discursos em público. Mas, por baixo dos lençóis, ficam putos com cada um dos gestos do parlamentar aliado, em liberar recursos de forma democrática a prefeitos de todos os municípios, independente da sigla ou posição ideológica. “Faço pela cidade e pelo Estado, independente da rotulação partidária”, disse.

Um líder político da região Sul disse ontem que, se “não fosse a lógica estadista de André Moura, Sergipe estaria fudido e mal pago”. Acrescentou que o deputado já se tornou o parlamentar que mais liberou recursos para o Estado, superando até o ex-governador Marcelo Déda (PT), que quando deputado foi líder do PT na Câmara Federal e compadre do então presidente Lula.

– Faltou a Déda esse sentimento de estadismo, disse.

Os aliados da oposição mais próximos a André Moura acham que ele excede na ajuda ao governador Jackson Barreto e, principalmente, ao prefeito Edvaldo Nogueira. A tese é que se André não conseguisse recursos Sergipe e Aracaju estariam abaixo do caos. Isso facilitaria a eles – oposicionistas – ganhar as eleições de 2018, com discursos duros sobre o sofrimento do povo. Quer dizer: para ganhar o pleito vale até pisar na cabeça da população.

André diz que não deixará de trabalhar por Sergipe e não enxerga quem é oposição ou Governo: “nesse ponto, faço a minha parte e mudo vícios da política velha”, considerou.

REPUDIA POSTURA DE TEMER

O deputado João Daniel (PT) repudiou ontem a postura do Governo Federal em tentar chantagear os governadores, para liberação do empréstimo junto à Caixa.

– Parabenizamos os governadores que não se submetem a essa chantagem, disse.

LEMBRA IMPORTÂNCIA
O deputado lembrou da importância desse empréstimo pleiteado pelo governo de Sergipe para a recuperação de várias estradas do estado.

– Os governadores vão pagar juros pelo empréstimo, lembrou.

VÃO SABOTAR O VOTO

Caso não seja retirada a chantagem do Governo, os governadores vão se unir e trabalhar contra a reforma da Previdência, junto aos deputados aliados.

– À força, Temer não vai aprovar nada, disse um deles.

GOVERNO TEM QUE LIBERAR

O líder do Governo no Congresso, André Moura (PSC), disse ontem que o Governo não tem porque não liberar o empréstimo de R$ 560 milhões para Sergipe.

André trabalha para que seja assinado o mais breve possível.

NÃO FOSSE PARA CONTA ÚNICA

André confidenciou que sua preocupação é que os recursos fossem para conta única. Mas liberado de acordo com aferição da Caixa Econômica Federal, fica tudo bem.

Assim, evita a configuração do Proinvest.

NOVA FORMA DE FAZER POLÍTICA

André Moura disse que está se sentindo satisfeito com a nova forma de fazer política, sem impor uma rigorosa oposição para destroçar o Estado e prejudicar adversários.

– Ajudo o Estado independente de quem seja aliado ou adversário, disse.

VALMOR ESTEVE NA CAIXA

O secretário de Obras, Valmor Barbosa, esteve terça-feira em Brasíla e conversou com o vice-presidente da Caixa, Roberto Derziê de Sant’Anna, sob o Finisa.

Saiu de lá satisfeito, porque o empréstimo está ‘redondinho’ para ser assinado.

JÁ PODE REALIZAR LICITAÇÃO

Valmor relatou a Derziê que já existe 58% de projetos prontos para realizar licitação com base no empréstimo: “posso licitar?”, perguntou.

– Pode sim. Outros Estados já estão fazendo isso, autorizou Derziê.

EQUIVOCO SOBRE RETUITER

A coluna se equivocou, ontem, ao publicar que o senador Valadares havia retuitado uma nota. O senador não retuitou e continua em silêncio.

– Estou me sentindo bem desse jeito, disse o senador.

LAÉRCIO NÃO RECUA DO DEM

Atenção: O deputado federal Laércio Oliveira continua buscando o comando do DEM em Sergipe e acredita que isso vai acontecer normalmente.

Espera que tudo esteja resolvido até o início dos trabalhos na Câmara.

OPOSIÇÃO ESTÁ CONFUSA

Segundo liderança da região sul de Sergipe, a oposição está confusa no Estado porque as lideranças principais – Eduardo, André Moura e Valadares – não se entendem.

– Como acomodar um aliado de Temer e dois adversários? – pergunta.

QUER DEIXAR A POLÍTICA

O prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC) diz que não tem ,ais vontade de se candidatar a novo mandato. Está cansado da maneira que se faz política em sua cidade.

Acrescenta que não disputará a reeleição em 2020.

MUDAR A CARA DE LAGARTO

Valmir Monteiro revela que o seu foco, neste momento, “é mudar a cara de Lagarto”, inclusive “na questão política”, como já vem fazendo.

Para ele isso será o suficiente em sua vida pública.

CHICO DEIXA A ADEMA

O advogado Chico Dantas, coringa do PRB, vai se afastar da Presidência da Adema, logo após o carnaval. Alega cansaço por tantos anos de trabalho, o coitado.

Assume em seu lugar o também advogado Fausto Leite.

O QUE SE FALA POR TRÁS

Nos bastidores a informação que circula é a de que Chico Dantas apenas vai esquentar os tamborins, para caso a candidatura de Heleno Silva (PRB) ao Senado não dê certo.

Se acontecer, Chico pode ser indicado para primeiro suplente de senador.

SAÍDA DOS SECRETÁRIOS

A informação continua nos corredores do palácio: todos os secretários e diretores que sejam candidatos nas próximas eleições, devem deixar os cargos em fevereiro.

A dúvida é se será dia 1º de fevereiro ou depois do carnaval.

JUNÇÃO DE DUAS PASTAS

Quanto à junção das Secretarias de Governo com a Casa Civil não foi batido o martelo pelo governador Jackson Barreto. Trata-se apenas de uma ideia.

Mas é uma posposta que vem sendo conversada.

QUANTO A ALMEIDA LIMA

A pressão de deputados que disputarão reeleição para que Almeida Lima deixe a Pasta da Saúde, vai continuar até abril, em razão da candidatura de seu genro.

Já tem gente falando em Benedito Figueiredo, em razão da candidatura do filho.

Notas

Temer sai desgastado – Michel Temer saiu desgastado do episódio que culminou com a suspensão pelo STF de pontos do indulto de Natal. Segundo um interlocutor de Temer, tanto a ação da procuradora-geral Raquel Dodge, como a decisão da ministra Cármen Lúcia, foram muito duras em relação ao decreto assinado por Temer.

0x0

Forte recuperação – Segundo Poder360, como parte de sua recente estratégia nas redes sociais, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fez um balanço da economia brasileira em seu perfil no Twitter. Meirelles destacou que a comparação dos dados de 2016 e 2017 indica uma “forte recuperação” neste ano.

0x0

Suspende pontos do indulto – Após o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e de críticas de procuradores da República nas redes sociais, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspendeu alguns dos pontos polêmicos do indulto de Natal publicado por Michel Temer em 21 de dezembro.

0x0

Saldo negativo nas contas – Segundo revista Voto, o setor público consolidado, formado pela União, os estados e municípios, registrou saldo negativo nas contas públicas em novembro, de acordo com dados do Banco Central, divulgados ontem. Déficit primário, sem considerar os gastos com juros, ficou em R$ 909 milhões.

0x0

Transferência de recursos Poder 360 informa que o Ministério da Saúde anunciou ontem uma nova forma de transferência de recursos para Estados, municípios e o Distrito Federal. A partir de 31 de janeiro as transferências serão feitas por meio de dois blocos, sendo um de custeio e outro de investimento.

0x0

Temer desiste de viagem – O presidente Temer desistiu de passar o fim do ano na base naval da Restinga de Marambaia, no litoral do Rio, por falta de estrutura médica no local. Há 15 dias, o presidente foi submetido a procedimento cirúrgico de desobstrução da uretra. A previsão da equipe médica é que ele ficaria com uma sonda por 3 semanas.

Conversando

Nas rodovias – As rodovias federais e estaduais de Sergipe apresentam maior movimento deste ontem e deve se intensificar desta sexta até amanhã.

Sagrada Família – José Carlos Machado (PSDB) participou ontem do novenário da Sagrada Família, no bairro Cidade Nova.

Corda no pescoço – Várias prefeituras de Sergipe estão com a corda no pescoço e sequer vão pagar o mês de dezembro. O 13º Salário nem pensar.

Almoço de cúpula – A cúpula do PRB almoça hoje para confraternizar 2017 e discutir posições políticas em relação às eleições de 2018.

Mudança de projetos – Até o inicio dos trabalhos legislativos, nos estados e em Brasília, muita coisa vai rolar em termos de mudanças de projetos.

Passagem na orla – A orla de Atalaia será a concentração de pessoas de todos os bairros e cidades do interior, durante a passagem de ano.

Absurdo no atraso – Capitão Samuel vê absurdo no atraso nos salários e condições de trabalho que os PMs do RGN são obrigados a conviver.

Eleitor reage – Veja essa: Pesquisa indica que 40% dos eleitores não pretendem votar em deputado federal no ano que vem.

À vara curta – Carlos Ayres Britto disse que é preciso tratar à vara curta essa gente que mete a mão no dinheiro público.