06/01/18 - 00:01:37

ARTICULAÇÕES AINDA SEM DEDUÇÕES

DIÓGENES BRAYNERplenario@faxaju.com.br

Há uma pausa nas especulações políticas. Natural nesse período de recesso, embora mais próximo de decisões definitivas. Nas partes mais profundas dos bastidores, muita coisa acontece, como as acomodações partidárias, ainda em dúvida quanto às suas posições. Março será o mês xis para essas discussões, algumas delas surpreendentes e que causarão frisson

A política não é uma ciência exata. Todos sabem disso. Os fatos que surgem nela, não produzem os mesmos efeitos, mesmo que repetidos nas mesmas épocas e lugares. Isso também demonstra que a prática política nem sempre é coerente, porque se reveza de acordo com interesses maiores dos personagens que a praticam. A prática política tem algo a ver com esperteza, sagacidade, com pitadas de egoísmo.

Esse momento em trânsito, onde se abrem as janelas para migração partidária sem afetar a fidelidade, requer paciência extrema. É preciso ver e analisar os passos de adversários – e até aliados – para tomar uma posição que se adeque aos interesses do partido e, principalmente, da sua cúpula. Os políticos mais habilidosos estão nesse ponto de total espreita, sem querer avançar além dos limites da prudência.

A oposição, por exemplo, está com tudo no ponto. Tem apenas três ou quatro nomes de expressividade para disputar mandatos majoritários e, verdadeiramente, não se afina. Não é difícil entender. Entre os líderes, existem indiferenças expostas e capazes de melar a unidade. Inclusive porque com todos na chapa majoritária um ou dois podem ser derrotados, com absoluta facilidade.

E esse mal estar não mudará. Entre eles há pensamentos diferentes e que se conflitam, mesmo que possam ter ajuda acima das expectativas projetadas. Até abril se terá um cenário mais real, que deve oferecer dados para analise de vitória ou derrota nas eleições de outubro.

CANDIDATO DE TEMER

Chega a informação de que o presidente Temer incentiva candidaturas a governador nos Estados. Em Sergipe o nome que ele apóia seria do deputado André Moura (PSC).

As conversas avançam e Romero Jucá atua para André filiar-se ao PMDB.

O ASSUNTO JÁ É VELHO

Em Sergipe, esse assunto já é velho, mas voltou a ser comentado neste período que antecede março, o mês da janela para troca de partidos.

O PSC, entretanto, não criará qualquer obstáculo para André.

SÓ IRIA COM CONSENSO

O próprio André Moura já disse que não se filiaria a uma legenda que não haja consenso em torno do seu nome e que não deseja criar problemas para o bloco de Jackson.

Entretanto, o Podemos e o PSD estão de sobreaviso.

EDVALDO VOTA EM BELIVALDO

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), postou ontem que vota em Belivaldo ao Governo do Estado e vai trabalhar para que seu nome se consolide mais.

– Disse que sua meta é resolver os problemas da nossa cidade.

GRATIDÃO POR ANDRÉ MOURA

Edvaldo diz ainda que é grato às pessoas que o ajudam. Se eu não fosse grato ao deputado André Moura (PSC) não faria sentido a política.

Agradeço o empenho que ele tem feito para ajudar Aracaju.

VOTO CERTO PARA JACKSON

Edvaldo Nogueira também votará em Jackson Barreto ao Senado. Ele sempre esteve junto a JB durante toda sua trajetória política.

Mas André entrou na sua vida e também terá seu voto.

NO PSB NADA DECIDIDO

Apesar dos encontros entre Clovis Silveira (PPS) e senador Valadares (PSB) nada está decidido sobre composições para as eleições deste ano.

Os socialistas só vão falar sobre isso em março ou abril.

VALADARES ESTÁ EM CONVERSA

O senador Valadares (PSB), entretanto, conversa prá dedéu. Ontem ele esteve com o deputado suplente Bosco Costa (Pros). Os dois tiveram apenas uma conversa aberta.

Bosco também esteve com o presidente do PPS, Clóvis Silveira.

BOSCO ESTÁ VENDO CONJUNTURA

Bosco Costa disse que o Pros está vendo a conjuntura política do Estado e do Brasil e acredita que tem que avaliar. O Pros pode participar de qualquer coligação.

Bosco diz que tem autorização da Direção Nacional para isso.

PRECISA VER A VIABILIDADE

Bosco acrescenta que também precisa ver a viabilidade da coligação para a chapa proporcional, já que tem o deputado Morito Matos, que tentará a reeleição.

O próprio Bosco voltará a tentar a Câmara Federal.

PMN QUER RICARDO MARQUES

O presidente do PMN em Sergipe, César Cardoso, conversou com o apresentador de TV, Ricardo Marques, e o convidou para filiar-se à legenda e disputar as eleições.

Não é o primeiro partido que procura Ricardo.

NÃO É FILIADO A LEGENDAS

Ricardo Marques diz que não é filiado a legenda e sente-se bem exercendo o jornalismo, mesmo assim tem ouvido pessoas mais experientes sobre a possibilidade.

Os conselhos são de que se mantenha na profissão.

TUDO JÁ ESTÁ DEFINIDO

Os secretários de Estado e diretores de órgãos públicos vão deixar seus cargos logo após o carnaval, por exigência dos deputados que disputam à reeleição.

Parlamentares acham que nos cargos, os pré-candidatos levam vantagem.

MAIS UMA EXIGÊNCIA

Os deputados também vão a Jackson Barreto solicitar que os secretários candidatos que deixarem os cargos, não indiquem pessoas que vão trabalhar para eles.

– Porque seria trocar seis por meia dúzia, disse um deles.

SOBRE TERCEIRA VIA

O quê acontece na oposição? Falta de entendimento lógico. O senador Valadares (PSB) está esperando o PSC e PSDB lançarem candidaturas para anunciar o que vai disputar.

Se André ou Eduardo forem para Senado e Governo, ele estará fora do bloco.

COMO DISPUTAR GOVERNO?

Dentro do próprio PSB divulga-se que Valadares disputará o Governo se Eduardo Amorim e André Moura estiverem na chapa majoritária.

Prepara-se para isso e já conversa com várias legendas.

COMO TENTAR A REELEIÇÃO?

O senador Valadares só vai disputar a reeleição pela oposição, se estiver na chapa majoritária com Eduardo Amorim (PSDB) ao Governo e André também à reeleição.

Sabe que ele, Eduardo e André na mesma chapa, até dois podem ser derrotados.

VALADARES ARTICULA BEM

O senador Valadares, apesar de sua ausência na mídia, articula bem. Está ligado no PPS e conversa com outros partidos, entre eles o Pros.

Não tem grupo, mas está querendo ampliar composições.

Notas

Bolsonaro vai para PSL – O deputado Jair Bolsonaro (RJ) fechou acordo de filiação com o PSL (Partido Social Liberal) para concorrer à Presidência neste ano. Com o acordo, ele frustra os planos do PEN (Partido Ecológico Nacional), que até prometeu mudar de nome no cortejo ao deputado. A legenda passaria a se chamar Patriota.

0x0

Veto ao refis das micros – Michel Temer vetou integralmente projeto que instituía o programa de refinanciamento para micro e pequenas empresas. A justificativa é que a medida fere a Lei de Responsabilidade Fiscal ao não prever a origem dos recursos que cobririam os descontos aplicados a multas e juros com o parcelamento das dívidas.

0x0

Produção de veículos cresce – A produção de veículos cresceu 25,2% em 2017, em comparação com 2016. Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. Entre janeiro e dezembro do ano passado, 2.699.672 veículos foram produzidos no país. Em 2016, a produção havia sido de 2.156.356.

0x0

Reforça Lava Jato – Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, autorizou, dia 27 de dezembro, a vinda para o Rio de mais um procurador da República para reforçar a equipe da Força-Tarefa da Lava Jato no Rio. O escolhido foi Stanley Valeriano da Silva, que tem atuação no município de Campos, no norte fluminense.

0x0

Veto irrita parlamentares – A decisão de o presidente Michel Temer de vetar integralmente o projeto de refinanciamento de dívidas tributárias de micro e pequenas empresas, o Refis do Simples, irritou a bancada no Congresso. O relator do projeto na Câmara, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), considerou o veto “absurdo”.

0x0

Venezuela prende brasileiro – O governo da Venezuela confirmou nesta ontem a prisão do brasileiro Jonatan Diniz no país. Na quinta-feira, por meio de nota, o Ministério de Relações Exteriores do Brasil cobrou do governo do presidente Nicolás Maduro informações sobre a situação do rapaz, que teria sido detido.

Conversando

Festas de Reis – As festas de Reis estão sendo realizadas em vários municípios sergipanos, encerrando assim o ciclo do Natal.

Está em recesso – Percebe-se uma redução na criminalidade, mas não tanto pela ação da Polícia. Será que a bandidagem entrou em recesso.

Tudo decidido – Está decidido que aproximadamente 30% dos Cargos em Comissão será demitidos e que haverá maior rigor na nova acomodação.

Períodos diferentes – No interior, uma única professora entra em sala para ensinar a vários alunos de períodos diferentes. Verdadeiro absurdo.

Engolir Bolsonaro – O deputado Capitão Samuel terá que engolir o Jair Bolsonaro como candidato a presidente do PSL, partido que ele integra.

Prado em silêncio – Mendonça Prado está fazendo uma pré-campanha silenciosa, praticamente já não se ouve falar nela. Será que desistiu?

Ainda preguiçosa – A partir de segunda-feira a vida vai voltando ao normal, ainda um pouco lenta. A cidade continua um pouco preguiçosa.

Dobra efetivo – Polícia Federal se prepara para prender derrotados nas eleições e dobra efetivo para casos com foro privilegiado.

Difícil nome limpo – É difícil encontrar nome limpo para assumir cargo público em Brasília. É complicado para um Brasil com segmentos que aplaudem a bandalheira.