08/01/18 - 09:43:56

Grupo especializado da GMA atua na segurança das escolas municipais

A promoção da educação perpassa por um conjunto de fatores que vão, inclusive, além das paredes de uma escola. Garantir a segurança e a boa convivência no ambiente escolar é um dos aspectos que se soma a tantos outros no momento em que são planejadas ações voltadas para o desenvolvimento intelectual e humano de toda criança. Pensando nisso, em 2014, foi implantada a Ronda Escolar, fruto de uma parceria entre a Guarda Municipal de Aracaju (GMA) e a Secretaria Municipal da Educação (Semed), que tem como fundamento resguardar as escolas municipais e, não somente o patrimônio, mas quem faz parte dele, como os alunos e professores.

Através da Ronda Escolar a GMA não apenas coíbe ações violentas ou criminosas, mas atua também prestando orientação nas escolas municipais através de palestras, a convite da diretoria das próprias instituições, ou até mesmo em reuniões de pais e conversas com alunos durante as patrulhas diárias.

Para realizar a ronda nas escolas, o grupamento especializado conta com 22 guardas e duas viaturas que percorrem todas as regiões da cidade para, principalmente, prevenir atos que venham a violar a segurança nas unidades de ensino da capital. Para isso, através de uma avaliação criteriosa das escolas municipais, a GMA traçou o perfil de atuação e iniciou os trabalhos no sentido de garantir, não somente a segurança nas instituições de ensino, mas o direito ao livre acesso à educação.

Assim, foi feito um estudo que levou em consideração as escolas com os maiores índices de incidentes envolvendo ações criminosas ou de cunho violento. As 74 escolas municipais foram catalogadas e divididas em cinco setores, por onde o trabalho da Ronda se divide de acordo com os horários de maior movimentação nas escolas e no entorno delas.

“Damos uma atenção maior, por exemplo, ao 17 de Março, onde já tivemos algumas ocorrências mais sérias e, também por esse motivo, intensificamos nossa atuação no local, porém, todas as regiões de Aracaju são patrulhadas. Temos uma realidade complicada em todo o Brasil que é o consumo de drogas e, infelizmente, lidamos com crianças e adolescentes utilizando dentro das escolas. Mas, percebemos que, com a nossa atuação, os registros de casos como esse têm diminuído e, claro, isso nos faz perseverar cada vez mais no trabalho que exercemos”, afirmou o supervisor André Luiz, coordenador da Ronda Escolar.

É da base da Ronda Escolar, localizada no Caic da Escola Municipal Prof. José Antônio da Costa Melo, no Getúlio Vargas, que todo o trajeto é organizado para melhor atender as demandas em cada escola. Em cada uma das instituições de ensino, um cartaz acessível disponibiliza seis contatos para que aluno, professor ou pais de alunos, possam entrar em contato com o grupamento especializado. “Realizamos o patrulhamento nas unidades todos os dias nos horários de movimentação mais intensa, mas, estamos disponíveis para qualquer momento do dia”, frisou o coordenador.

Essa disponibilidade já foi sentida por Luciana Trindade, diretora da Emef Sabino Ribeiro, unidade localizada no bairro 18 do Forte. Segundo ela, já houve ocorrências de alunos fazendo uso de droga dentro da escola e a Guarda atuou de forma ágil. “Eles chegaram em menos de 15 minutos na escola. Esse trabalho com certeza nos dá uma sensação maior de segurança, sabemos que podemos contar com um grupo que está voltado para atuar somente nas escolas, isso é muito positivo”, considerou a diretora.

Deixando de lado o seu papel como guarda e se colocando apenas como cidadão, o supervisor André Luiz enxerga a Ronda Escolar como um segmento fundamental da GMA. “Não existe a possibilidade de pensar na Guarda sem da Ronda Escolar. Ela é essencial. Além da questão da segurança, outro fator importante é a nossa aproximação com a própria comunidade, porque, apesar de atendermos as escolas, no deslocamento de uma unidade de ensino para outra, estamos em contato com a população em geral. Isso também faz com que as pessoas confiem mais no nosso trabalho”, ressaltou.

Números

Dados registrados pela Coordenadoria de Estatística da GMA servem de base para entender como se encaixa a importância da Ronda Escolar entre os órgãos de segurança.

Em 2017, o grupamento da Ronda Escolar realizou 3.519 visitas a unidades educacionais do município, uma média de 293 por mês. No mesmo período, foram registradas 180 ocorrências que culminaram na abordagem a 111 suspeitos e na prisão de seis pessoas. Uma arma de fogo e seis armas brancas foram apreendidas, além de uma pequena quantidade de entorpecentes, e dois celulares foram recuperados.

Como reforçou o coordenador da Ronda Escolar, esses números são reflexos também de um trabalho de constante reciclagem dos guardas. “Todos os guardas, não somente os da Ronda, passam por cursos para aperfeiçoar as técnicas de como lidar, por exemplo, com crianças e adolescentes, e isso vai além da abordagem em situação suspeita, é para os casos de orientação também. Essa constante reciclagem até mesmo serve, inclusive, para nos manter mais seguros com relação ao trabalho que realizamos. Acreditamos que segurança não é somente estar livre da violência, mas também ter a sensação de ter pessoas que trabalham diuturnamente para nos garantir uma boa qualidade de vida e é esse um dos principais objetivos da Guarda Municipal”, concluiu o coordenador André Luiz.

A Ronda Escolar pode ser acionada através dos números: 9 8865-6639/9 9126-9872 (coordenador da Ronda), 9 8865-6653 (Ronda Escolar 01), 9 8865-6659 (Ronda Escolar 02), 9 8865-6601 (Central de Comunicação), 9 8836-7373 (chefe de serviço no dia) e 9 8865-6664 (Rondac).

Da assessoria

Foto Sérgio Silva