16/01/18 - 07:59:01

‘Judiciário, faça justiça e interrompa o golpe’ é tema protesto da FBP nesta terça

Por: Iracema Corso

No dia em que a presidente do STF vem a Aracaju, a Frente Brasil Popular realiza protesto contra a criminalização dos movimentos sindical e social, em defesa da democracia e contra o golpe em curso

Para exigir da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, que o Judiciário faça justiça e interrompa o Estado de exceção instaurado no Brasil, em que a democracia está sendo golpeada, pois o governo federal foi tomado de assalto por uma quadrilha de corruptos derrotados nas eleições e os direitos do povo estão sendo destruídos todos os dias, o movimento sindical e social está mobilizando a população para um ato público, às 10h da manhã, nesta terça-feira, dia 16/01, na porta do Palácio de Justiça.

O ato público aproveita a presença da presidente do STF em Aracaju que no mesmo horário participará de reunião no Tribunal de Justiça. O protesto está sendo convocado pelas organizações que compõem a Frente Brasil Popular, entre elas a Central Única dos Trabalhadores (CUT), com o objetivo de transmitir o recado do povo de Sergipe à chefa do Poder Judiciário nacional.

Judiciário no Golpe – Desde o seu surgimento, a Frente Brasil Popular aglutina organizações dos trabalhadores – centrais sindicais, movimentos sociais, movimentos de estudantes e partidos de esquerda – unificados pela luta contra a derrubada da democracia e dos direitos sociais. Entre os objetivos, a Frente defende a reforma do Poder Judiciário, por não restar dúvida do papel protagonista desse Poder antidemocrático no desmonte do país, ao lado da grande mídia e do Congresso Nacional. O golpe não perduraria se, até hoje, o Judiciário não desse sustentação ao governo ilegítimo de Temer e às arbitrariedades praticadas pelo juiz tucano Sérgio Moro.

Vice-presidente da CUT/SE, Plínio Pugliesi denunciou que o Judiciário tem criminalizado quase todas as greves em Sergipe determinando corte de salário e assim praticamente tem eliminado o direito de greve. No que depender do Judiciário, só é permitido fazer greve no Brasil atualmente por atraso de salário. O movimento sindical está nas ruas para cobrar que o Judiciário deixe de apoiar o governo ilegítimo de Temer que está destruindo direitos históricos da classe trabalhadora e empobrecendo a população brasileira.