18/01/18 - 07:11:51

Velho remédio

O enxugamento dos cargos em comissão mostra que o governo de Sergipe recorreu à velha prática de diminuir as despesas de custeio da máquina administrativa. Não se nega que a redução dos gastos com pessoal é importante, porém apenas ela não estanca a crise econômica do Executivo. Aliás, se tivesse uma política consistente de arrecadação e combate à sonegação tributária, modernizasse a administração pública e não assumisse despesas alheias, como o pagamento da folha de inativos dos outros poderes, o governo arrecadaria bem mais e gastaria bem menos. Portanto, a recente exoneração de comissionados é um velho e bom remédio, mas já está provado que somente esta providência não solucionará o grave problema de caixa vivido pelo Estado.

Política na folia

Após papar hóstia e acompanhar procissões religiosas no final do ano, a classe política prepara a fantasia para se esbaldar no Fest Verão Sergipe. De amanhã até domingo, pré-candidatos a cargos eletivos e cabos eleitorais vão aquecer os esqueletos nos concorridos camarotes. Aproveitarão a fuzarca pré-carnavalesca para sentir o humor do eleitorado e, principalmente, como estão no quesito popularidade.

Pito no PT

O governador Jackson Barreto (MDB) não gostou de saber da ameaça de rompimento feita pelo PT. Segundo o petista Rogério Carvalho, se JB se aliar politicamente ao deputado federal André Moura (PSC), o partido pula fora do governo. Em resposta, Jackson foi curto e grosso: “Acho que Rogério está falando demais”. Aff Maria!

Fundo do poço

Segundo o deputado federal André Moura (PSC), Sergipe caminha para um buraco sem fim: “A falta de planejamento, de ajustes e de políticas de atração de investimentos, sem a necessidade de recorrer a empréstimos, é uma das causadoras desse quadro alarmante”. Num discurso de pré-candidato ao governo, Moura adverte que “a situação pode piorar ainda mais nos próximos 11 meses, prazo de validade da atual gestão, responsável por quebrar Sergipe”. Misericórdia!

Quem me quer?

O sonho de consumo do PRB de Heleno Silva é disputar uma cadeira no Senado juntamente com o governador Jackson Barreto (PMDB). O desejo é tanto que o partido ameaça deixar a base governista se for excluído da chapa majoritária. O diabo é que a oposição não tem demonstrado interesse nos “passes” de Heleno e do deputado federal Jony Marcos. Quem tudo quer, tudo perde!

Fora do baralho

A Cavo está fora da coleta de lixo urbano de Aracaju. A licitação dos serviços de limpeza da capital foi vencida pelas empresas Torre e BTS. Pelos próximos de cinco anos, as duas vão embolsar R$ 80 milhões anuais para recolher e transportar o lixo da capital. A Cavo ainda não disse se recorrerá ou não do resultado da concorrência.

Sebo nas canelas

A 35ª Corrida Cidade de Aracaju, marcada para o dia 17 de março, distribuirá R$ 100 mil em prêmios com os vencedores. Lançado ontem pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), o evento faz parte da programação do aniversário da capital sergipana. A previsão dos organizadores é que mais de três mil atletas participem da corrida de 24 quilômetros, entre São Cristóvão e Aracaju. Vai encarar?

Banca rota

E a deputada estadual Maria Mendonça (PP), garante que o governador Jackson Barreto (MDB) vai entregar um rombo milionário ao seu sucessor.

Ela lamenta o alto preço pago pelos servidores, que nunca sabem quando vão receber os salários. Segundo a parlamentar, o descompasso fiscal do governo também afetou severamente os serviços básicos de segurança, saúde e educação. Cruz credo!

Contra o bullying

Resolução do Ministério da Educação autoriza o uso do nome social de travestis e transexuais nos registros escolares da educação básica. A norma busca propagar o respeito e minimizar estatísticas de violência e abandono da escola em função de bullying, assédio, constrangimento e preconceitos. O nome social é aquele pelo qual as travestis, mulheres e homens trans optam por ser chamados, de acordo com sua identidade de gênero. Legal!

Dia de posse

Acontece nesta quinta-feira a posse da nova diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. A professora Aglaé D’Ávila Fontes substituirá Samuel Barros Albuquerque na presidência da entidade, tendo como vice Tereza Cristina Cerqueira. A solenidade está marcada para às 16h, na sede do instituto, centro de Aracaju. Prestigie!

Recorte de jornal

2

Publicado no Jornal do Aracaju, em 14 de janeiro de 1872.

Resumo dos Jornais