26/01/18 - 14:25:41

Educação profissional para uma indústria mais competitiva

Como o SENAI Sergipe tem modificado a sua proposta de ensino para formar os futuros profissionais brasileiros

Educar para formar não apenas um profissional que irá desenvolver determinado ofício, mas um cidadão capaz de transformar o ambiente em que vive. A função do SENAI Sergipe vai além da simples oferta do ensino profissionalizante, ultrapassa as barreiras do conhecimento para construir a percepção de que o aluno é o protagonista da sua vida e pode ir além das suas próprias expectativas.

Desde 1945 o SENAI atua em Sergipe para desenvolver o segmento industrial e, como consequência disso, o estado se desenvolve também. Uma indústria que cresce, fortalece o local em que está inserida gerando empregos e ampliando as oportunidades de negócios para os que estão envolvidos nesse contexto. Sendo assim, as ações do SENAI Sergipe são pautadas no desenvolvimento dos seus alunos, a estratégia é fazê-los crescer, mas não só como profissional, o objetivo é formar o cidadão preparado para exercer sua autonomia de maneira responsável e com o perfil profissional que facilite sua inserção no mercado de trabalho. O lançamento do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio foi um desafio em 2017 porque tornava mais visível essa premissa, principalmente por trazer uma nova proposta de aprendizado, algo que representava novidade para um mercado tão “acostumado” com a prática do ensino médio dissociada da Educação Profissional ou do ensino técnico, sem integrar e dar significado ao aprendizado na educação básica. Hoje já são três áreas atendidas, eletrotécnica, logística e desenvolvimento de sistemas.

Para o estudante do 2º ano, da turma de Eletrotécnica, do SENAI Sergipe, Lucas Cavalcante, o Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio o tornou mais consciente para observar o futuro profissional. “Eu fiquei mais responsável, mais proativo e hoje consigo ter uma visão de futuro com o curso de Eletrotécnica.”, destaca o aluno.

Clubes Makers auxiliam na construção da cidadania

No mesmo ano de criação do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio foram criados os clubes makers, uma modalidade que está inserida na atuação dos alunos que estudam no integrado. Makers diz respeito à fabricante, criativo, entusiasta. Nesse caso, refere-se a um tipo de grupo de estudo em que o aprendizado está totalmente direcionado às atividades que estimulam a aquisição de um conhecimento que não está inserido na grade curricular dos estudantes. Com grupos de aulas de inglês, de lanches gourmet e introdução do desenvolvimento de jogos, a instituição pretende desenvolver, bem como estimular a criatividade e a independência dos alunos. A Gerente de Educação Profissional do SENAI Sergipe, Sílvia Delmondes, explica que os clubes surgiram a partir da análise da atuação de outros países no quesito educação. “Observando a rotina da educação em alguns países de referência, percebemos que introduziram no cotidiano escolar aprendizados complementares para a formação integral do ser humano, que passa pela arte, cultura, tecnologia, inovação e situações de novas aprendizagens que exigem soluções criativas.”, revela a gerente. Ainda de acordo com Delmondes, o SENAI Sergipe pretende estimular os alunos a pensarem “fora da caixa”, experimentarem o novo, invadir um ambiente desconhecido para desenvolverem novas habilidades que não sejam exclusivamente da sua área de formação.

Por Kamilla Ribeiro