31/01/18 - 10:37:37

RECOLHIMENTO PNEUS PODE DIMINUIR FOCOS DE AEDES AEGYPTI

Segundo dados do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), o município de Aracaju alcançou a melhor marca da década.  Os casos de dengue apresentaram queda de 78,84%, chikungunya 86,23% e zika 87,65%, comparando 2016 com 2017. O resultado é fruto de um intenso trabalho intersetorial e um dos pontos mais importantes é a coleta permanente de pneus e a destinação correta, realizada tanto pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), quanto pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb).

A coleta de pneus na cidade é realizada de duas a três vezes por semana. O serviço é feito em pontos de descarte de lixo, borracharias, mangues e durante as limpezas de canais feitas regularmente pela Emsurb. A SMS, através de convênio com uma empresa terceirizada, é responsável por uma parte do recolhimento. Já a Emsurb, através de outro convênio com a Reciclanip, uma associação de produtores de pneus, realiza outra parte da coleta. Esse convênio foi firmado ainda durante a primeira gestão de Edvaldo Nogueira, em 2007. No total, cinco caçambas fazem o serviço de recolhimento de pneus, duas de cada convênio e mais uma disponibilizada pela própria Emsurb.

Em Aracaju, somente no ano de 2017, foram recolhidas 489 toneladas de pneus. Todo esse material é armazenado em um depósito da Prefeitura, localizado no bairro Siqueira Campos. “Uma vez por semana, a Reciclanip vem pegar os pneus já recolhidos e leva para Feira de Santana, na Bahia, onde tem uma fábrica. Nesse local, é retirada a parte de aço, a borracha é triturada e é vendida pra indústrias que tem fornos, como a de cimento e siderurgias. A borracha é usada para diminuir o gasto com energia, e assim, reciclando os pneus velhos”, explica o diretor de operações da Emsurb, Rodolfo Costa.

Todo esse processo segue as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que diz que os municípios devem trabalhar com a logística reversa, onde o produtor é responsável pela destinação final do produto. A população também pode ajudar na fiscalização. “Qualquer cidadão pode ligar para a Emsurb, através do número 3021-9900, e solicitar o recolhimento”, afirma Rodolfo.

Com o período de chuvas, os pneus armazenados de forma irregular são grandes acumuladores de água, o que facilita a proliferação do Aedes aegypti. “O pneu é realmente um dos itens que mais contribui porque consegue acumular muita água, aliado ao tempo quente, cria uma condição perfeita para a proliferação do mosquito, por isso é tão importante esse trabalho de recolhimento”, finaliza Rodolfo.

Foto Marco Vieira