01/02/18 - 09:13:07

Derrota no STJ sinaliza para provável prisão e eleição sem Lula para 2018!

Após ter sua condenação confirmada no último dia 24, por unanimidade, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), e praticamente sem condições legais de registrar sua candidatura para a presidência da República, o ex-presidente Lula (PT) obteve mais uma derrota no campo jurídico, desta vez no Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde o presidente em exercício negou o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do petista, para impedir que ele venha a ser preso antes da análise de todos os recursos em tramitação.

Os petistas, estrategicamente, tentaram mobilizar a militância para o julgamento da semana passada, provocando movimentos sociais do País inteiro, promovendo uma verdadeira “politização” de um julgamento feito por três desembargadores federais sem manchas e com reputação ilibada. Em síntese, os petistas queriam “vencer no grito”, queriam a absolvição de Lula mediante a pressão popular. Só não contavam com o desinteresse da maioria da sociedade brasileira, que assistiu a tudo e não protestou e que, provavelmente, não se manifestará.

Boa parte da população pode até discordar de alguns encaminhamentos do julgamento de Lula, mas a grande maioria demonstra que “cansou” e que não vai ser conivente com os desvios de dinheiro públicos, com os esquemas de corrupção que praticamente quebraram a maior estatal (PETROBRAS) do País, e os reflexos são sentidos ainda nos dias de hoje, com a instabilidade econômica e o descontrole dos preços dos combustíveis. Fruto também, diga-se de passagem, de uma política equivocada do governo de Michel Temer (MDB), desde meados do ano passado.

Mas voltando aos julgamentos de Lula, as duas decisões, consecutivas, na avaliação deste colunista, encaminham uma provável prisão do ex-presidente da República, algo que pode ocorrer entre Março e Abril, quando o processo será devolvido ao juiz federal Sérgio Moro. A consequência disso é que teremos, muito provavelmente, um processo eleitoral, no segundo semestre, sem a participação do petista. Já vislumbrando isso, o Partido dos Trabalhadores mais uma vez é estratégico: tenta politizar a condenação ao máximo, para em caso de prisão, ter reflexos no resultado da eleição para presidente.

O “mote” da campanha petista está lançado: “eleição sem Lula é fraude!”. Este colunista respeita o entendimento, mas baseado na legislação vigente, “fraude” é permitir que o ex-presidente venha a ser candidato, sem responder pelos crimes que cometeu, sobretudo de apropriação indébita. O PT não fala sobre “plano B”, mas sabe-se que caso Lula fique fora do pleito, o candidato pode ser o ex-governador Jaques Wagner (PT/BA) ou a legenda pode apoiar a pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT). É aguardar o que vem por aí…

Márcio Macedo I

“O Brasil precisa de Lula e Lula precisa do povo”. A frase do vice-presidente nacional do PT e ex-deputado, Márcio Macêdo, dita durante entrevista à rádio Fan FM, é uma síntese da importância da população na retomada da democracia e do retorno de Luiz Inácio à presidência da República. Segundo o representante do Partido dos Trabalhadores, o povo tem a força para cobrar eleições diretas e mudanças no país, que seriam implementadas por Lula, possibilitando assim que o Brasil volte a ser potência mundial.

Márcio Macedo II

“Quem reúne condições políticas de liderar a reconstrução nacional é Lula. Ele tem capacidade de tirar o país do atoleiro no qual se encontra. É a única liderança com força real, apoio da maioria da população, e com alternativas para reunificar o Brasil, através de geração de empregos e renda, promoção de desenvolvimento regional e aquecimento da economia. É verdade que o Brasil precisa de Luiz Inácio, mas ele precisa do povo. Como dizem meus colegas biólogos, é uma relação simbiótica da população com Lula e dele com as pessoas”, afirmou Macêdo.

Veja essa!

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), que tem andado muito colado do líder do governo Temer no Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC), acertou a saída do secretário de governo da PMA, Carlos Cauê.

E essa!

Chama a atenção é que Cauê vai dedicar-se ao marketing do pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (MDB), possível adversário de André Moura, que para muitos pode disputar o governo. Edvaldo ficará com o grupo e o marqueteiro ou com o deputado que mais tem ajudado a PMA este ano?

E o nepotismo?

Outro detalhe é que Cauê é parte da Ação de Improbidade Administrativa com pedido de tutela provisória de evidência, movida pelo Ministério Público de Sergipe, por intermédio da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público, sobre suposto nepotismo cometido pela gestão com a nomeação de Mônica Passos, consultora Extraordinária para Assuntos Governamentais junto a Secretaria Municipal de Saúde.

 Cauê assinou

Também parte da Ação, o ex-secretário da Saúde, André Luís Sotero, disse que a permanência de Mônica Passos na secretaria foi a razão de seu desligamento da PMA e que ele não assinou o termo de sua nomeação, mas o prefeito Edvaldo Nogueira e o então secretário de governo, Carlos Cauê. A ação segue em tramitação…

Colado em André I

Nesta quinta-feira (01), o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, estará em Sergipe a convite do deputado federal André Moura para a assinatura da autorização de reprogramação do convênio de R$ 140 milhões para a execução do Plano de Mobilidade Urbana de Aracaju.

Colados em André II

Os recursos haviam sido perdidos e após intermediação de André Moura, o ministro autorizou que fossem reprogramados para atender à necessidade da capital sergipana. Haverá também a assinatura de convênios com os municípios de Itabaiana, Lagarto e Estância.

Colados em André III

O prefeito Edvaldo Nogueira recepcionará o ministro e o deputado André Moura que visitam hoje à tarde obras dos bairros 17 de Março e Coqueiral, além da coletiva e jantar previsto para as 18h30 no Hotel Radisson, na Orla de Aracaju.

Ficam no PMDB I

Em conversa com este colunista, direto de Brasília, o ex-deputado Sérgio Reis ratificou ontem que ele e seu irmão, o deputado federal Fábio Reis, devem continuar no MDB, apesar da possível saída da deputada estadual Goretti Reis da legenda. “Não temos motivos para sair do MDB e aqui só temos alegrias”.

Ficam no PMDB II

Sérgio Reis também disse acreditar na permanência do governador Jackson Barreto no MDB, nega que haja risco de perda do comando do partido e confirmou que, por ele, Belivaldo Chagas também continua filiado. “Defendo com unhas e dentes que o galeguinho continue no MDB”.

Exclusiva!

Questionado sobre a proximidade com André Moura, Sérgio Reis disse que se o deputado federal for candidato a senador da República ele tem todas as condições de receber o apoio da família Reis, em Lagarto, se o outro candidato do grupo (além de JB) for Rogério Carvalho (PT).

Bomba!

Sérgio Reis explicou que há um problema de ordem pessoal com Rogério Carvalho e que sua família não vota nele para o Senado. “Votamos em JB e em André Moura, Eduardo Amorim (PSDB), Valadares (PSB) ou em qualquer outro candidato a senador da República”.

Reforma da Previdência

Questionado sobre o voto de Fábio Reis a favor ou contra a Reforma da Previdência em BSB, Sérgio disse que “vamos aguardar a Reforma chegar, vamos ver as propostas do governo e as alterações que serão feitas. Aí a gente se pronuncia. Agora o País precisa dessas reformas”.

Deso

Um dia depois do deputado Gustinho Ribeiro demonstrar interesse no comando da DESO pelo PRP, Sérgio Reis disse que o presidente Carlos Melo “faz um grande trabalho, é um funcionário qualificado, de carreira e que o governo não tem motivos para substituí-lo pelos indicadores e trabalho técnico. A Companhia não pode ser entregue para que façam política”.

Suplente

Por fim, Sérgio Reis confirmou que está trabalhando para ser candidato a primeiro suplente da candidatura a senador do governador Jackson Barreto. “JB vai disputar o Senado, vai para ganhar e nós vamos pleitear sua suplência”.

13º salário

A coluna foi procurada ontem com a denúncia de alguns professores da rede estadual que tomaram o empréstimo sugerido pelo governo de JB, com a garantia que não teriam nenhum dano financeiro. Quem recebeu o salário, porque é aniversariante de novembro ou dezembro, veio com o desconto do 13º porque o governo não fez sua parte e não promoveu o depósito. Um absurdo! Com a palavra a Sefaz!

Itabaiana I

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE), entidade de classe que representa os Jornalistas e o Jornalismo em Sergipe, em nota pública repudia veementemente à agressão sofrida pelo jornalista Carlos Ferreira, em Itabaiana, por um homem identificado como Carlito de Jesus, mais conhecido por Galeguinho da Roupa.

Itabaiana II

Segundo a nota do SINDIJOR, “Galeguinho da Roupa” aproveitou o momento em que o jornalista caminhava pelo Calçadão para desferir um chute nas pernas e um murro em suas costas. Segundo a nota, “após a violência física, o agressor ainda chamou o jornalista de forasteiro, por ele ser natural de Penedo (AL), numa clara demonstração de discriminação, além de prometer ‘pegar’ o profissional do Jornalismo”.

Queixas

Após as agressões físicas, o jornalista compareceu à Delegacia Regional de Itabaiana para prestar queixas e solicitar providências das autoridades policiais. “Expressamos nossa solidariedade a Carlos Ferreira, colocamos nossa assessoria jurídica a sua disposição, e exigimos da SSP, em especial o Delegado Regional de Itabaiana, apuração rigorosa da agressão, com a punição do responsável, conhecido na cidade como um homem violento”, conclui a nota o Sindijor.

Radialistas I

Em nota, o Sindicato dos Radialistas do Estado de Sergipe reafirma seu repudio e cobra “rigor das autoridades governamentais do estado, através da Secretaria de Segurança Pública  na apuração do caso e na imediata punição do autor dessa agressão descabida, ao passo que, como entidade que congrega todos os radialistas sergipanos”.

Radialistas II

“Alertamos aos governantes que a luz vermelha está acesa há tempos, sinalizando que é necessário apoio incondicional aos profissionais da comunicação para que estes possam cumprir com sua função de informar à sociedade sem correr o risco de serem agredidos física ou moralmente, nem muito menos de terem suas vidas colocadas em risco”, completa a nota o sindicato dos radialistas.

Ditadura no TJ I

Nessa quarta-feira (31), um fato inusitado no prédio do Tribunal de Justiça: os servidores do Poder Judiciário paralisaram as atividades para reivindicar as pautas da campanha salarial, iniciada em outubro do ano passado, e o presidente do TJSE, o desembargador Cezário Siqueira Neto, teria proibido a entrada de servidores para acompanhar a sessão do pleno.

Ditadura no TJ II

As portas de entrada do tribunal foram fechadas e o acesso limitado aos diretores do sindicato, em plena quarta-feira, quando as sessões do Pleno são públicas. Até onde este colunista tem conhecimento, jamais os servidores do TJ foram impedidos de terem acesso ao prédio. Uma “exclusividade” da gestão de Cezário Siqueira, que levará essa “mancha” para a sua história no Poder.

Outro lado I

Diante do equivoco que cometeu e temendo o desgaste perante a opinião pública, mais tarde o desembargador “abriu as portas do TJ” para a imprensa e explicou que precisou restringir o número de pessoas na sessão em face do anúncio, por parte do sindicato, de que iria fazer ocupação do Tribunal Pleno.

 Outro lado II

“Como Presidente do Poder Judiciário, cabe a mim zelar pelo bom andamento dos serviços. O importante é que o representante sindical usou da palavra para defender os interesses dos servidores; expor suas ideias, requerimentos e foi ouvido pelos Desembargadores”, ressaltou, informando que foi aprovada, por unanimidade, a atualização  dos valores dos vencimentos e dos auxílios-alimentação e saúde do Quadro de Pessoal do Judiciário sergipano.

Proposta

A proposta atualiza os vencimentos, a partir de janeiro de 2018, segundo a data-base dos servidores, em 4% para os servidores efetivos (sendo 2,07% do INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, que vem sendo utilizado nos últimos 10 anos pelo TJSE para suprir as perdas anuais da inflação, somado a 1,93% de recomposição das perdas de 2015 e 2016). Já os ocupantes de cargos em comissão terão apenas atualização de 2,07% do INPC.

Sindijus

Em assembleia geral, foi decidido que a campanha salarial “A Casa da Justiça tem telhado de Vidro. Juízes acima do teto, trabalhadores abaixo do piso” continuará, principalmente com atos públicos denunciando os gastos excessivos com juízes, desembargadores e Cargos em Comissão. Além disso, a categoria fará uma moção de repúdio ao tratamento desrespeitoso da Presidência do tribunal que proibiu os servidores de assistirem à sessão do Pleno. O Sindijus também pedirá a abertura de uma mesa de negociação com a gestão do tribunal.

Amorim I

O senador Eduardo Amorim (PSDB) foi recebido pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes. O objetivo do encontro foi discutir a atual conjuntura do País e uma avaliação das próximas eleições. Os dois trocaram experiências sobre gestão pública e Alckmin falou sobre avanços na Saúde, na Segurança Pública e no controle de gastos. Em seguida, Alckmin convidou Eduardo para um jantar.

 Amorim II

Na oportunidade, o governador de São Paulo reafirmou seu apoio para Eduardo no próximo pleito, seja para qualquer candidatura majoritária. Porém, Geraldo Alckmin afirmou que a sua preferência é a de que Eduardo Amorim seja candidato a governador do Estado. “Ele pode fazer mais por Sergipe. É a hora dele encarar o desafio de colocar Sergipe nos trilhos novamente”, garantiu Alckmin. O tesoureiro Estadual do PSDB, Walter Soares, e o líder de Articulação da Juventude do PSDB no Congresso Nacional, Herbert Pimenta, também participaram do encontro.

Valadares Filho

O deputado federal Valadares Filho (PSB) esteve em Simão Dias acompanhando a assinatura da ordem de serviço que autoriza a reforma da parte interna do mercado e a cobertura da parte externa, garantindo mais infraestrutura para a comercialização dos produtos. Os recursos são provenientes de emenda parlamentar do senador Antônio Carlos Valadares.

Emília Corrêa I

A vereadora Emília Corrêa (PEN) destaca a importância de democratizar a participação da mulher na política partidária, para que elas tenham condições efetivas de concorrer em uma eleição. Segundo Emília é lamentável a quantidade de candidaturas femininas lançadas apenas formalmente, com o único objetivo de preencher o quantitativo da Lei Eleitoral, pois não é ofertado qualquer suporte a essas candidaturas para a sua efetiva concorrência no pleito.

Emília Corrêa II

“A participação da mulher na política partidária sempre foi muito tímida, e aquelas mais ousadas, estão sendo engolidas pelo sistema, que oprime e não garante o acesso a uma disputa igualitária, para revitalizar e moralizar o país”, pontuou. De acordo com a vereadora, embora existam essas dificuldades, as mulheres estão conseguindo, com muita luta, avanços na política, porém, na média a presença feminina está numa situação muito ruim.

Abrahão Crispim

A missa de 1 ano do ex-vereador de Aracaju, Abrahão Crispim de Souza, será celebrada no próximo dia 10, sábado, às 19h, na Paróquia Jesus Ressuscitado, localizada na Rua Celi Prado Oliveira, nº 100, Jardins.

Bloquinhos do Inácio

O bairro Inácio Barbosa será o palco de uma das mais animadas festas de Carnaval da capital. Serão quatro bloquinhos, puxados por minitrios, que irão percorrer as ruas do bairro no dia 3 de fevereiro, a partir das 15h. A banda Banana Nativa vai puxar o Bloquinho em Ação, a novidade deste ano no Carnaval.

 Thiaguinho Batalha I

A festa conta com o apoio do vereador Thiaguinho Batalha, que viabilizou a logística dos órgãos como a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) para fechamento, sinalização e orientação de trânsito, Guarda Municipal e Polícia Militar. “Os representantes de bares e restaurantes do Inácio nos procuraram para pedir um apoio para a realização da festa”.

Thiaguinho Batalha II

“Em parceria, criamos a Associação dos blocos do Inácio Barbosa (ABIB) e buscamos viabilizar a realização do Carnaval, porque entendemos que é uma tradição, por isso buscamos toda a documentação necessária, como alvarás, e fizemos contatos com os órgãos para o apoio logístico, a exemplo do Tenente-coronel Vivaldy Cabral, da Polícia Militar, que garantiu o patrulhamento da festa”, frisou Thiaguinho.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com