06/02/18 - 13:07:41

SERGIPE RECEBE MISSÃO FIDA PARA SUPERVISÃO DO DOM TÁVORA

O Governo do Estado de Sergipe, por meio da Seagri, já financiou 64 dos 183 Planos de Investimentos Produtivos apresentados pelas comunidades rurais organizadas em associações

Uma missão do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) está em Sergipe para visita de supervisão do Projeto Dom Távora. O grupo iniciou os trabalhos, nesta segunda-feira (05), em reunião coletiva que contou com a participação do secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal, da coordenação do Projeto Dom Távora, consultores e técnicos contratados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e que participam da implementação das ações nas comunidades. A expectativa da missão é fazer visita às comunidades e realizar encontros de monitoramento e avaliação até a próxima quinta-feira (08).

A supervisão faz parte da rotina de trabalho do FIDA e tem como objetivo contribuir para o bom desempenho do Projeto no estado. Emmanuel Bayle, coordenador da equipe, disse que para cumprir o objetivo, a missão realiza uma agenda intensa de visita às comunidades e reunião com as equipes de trabalho do Projeto Dom Távora discutida com a coordenação local. “Nesta terça-feira, por exemplo, estaremos com três grupos de trabalhos: o primeiro deles visita dois projetos apoiados no município de Neópolis; o segundo vai aos municípios de Carira e Aparecida; já a terceiro grupo, visita projetos em Pinhão e Simão Dias. Na quarta e quinta-feira trabalharão com as equipes técnicas e coordenações em Aracaju”, explica Emmanuel.

Dom Távora

Durante a abertura dos trabalhos, na segunda-feira (06), o coordenador do Projeto Dom Távora, Delmo Naziazeno, fez um balanço dos avanços alcançados desde a última visita do FIDA em julho de 2017. Os dados apresentados dão conta de que a Unidade executora do Projeto, instalada na Seagri, já recebeu 183 Planos de Investimentos Produtivos (PIP) das comunidades rurais organizadas em associações dos 15 municípios sergipanos que fazem parte da área de atuação do projeto. Destes 64 Planos já foram financiados, ou seja, já estão com recursos nas contas das associações. “Nossa expectativa é de que até o final do Projeto possamos investir em mais 80 Planos de Investimentos” assegurou Delmo.

Entre os avanços relacionados pelo coordenador do Dom Távora estão: o convênio firmado com a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário do Estado de Sergipe (Emdagro) para assistência técnica nas atividades produtivas das comunidades, na elaboração dos projetos, de laudos, realização de cursos, oficinas e intercâmbios; o convênio com o PNUD que viabilizou a contratação de especialistas e técnicos que prestam assistência e capacitação para os beneficiários dos Planos de Investimentos; como também a aquisição de equipamentos como computadores e notebooks.

O Projeto Dom Távora disponibiliza todas as informações sobre os Planos de Investimentos no Portal Transparência do Estado de Sergipe e na Página da Secretaria da Agricultura na Internet (http://www.seagri.se.gov.br/projeto/2/projeto-dom-tavora).

Desenvolvimento de Capacidades

Avanços significativos foram destacados em relação aos eventos formativos que estão sendo chamados de Desenvolvimento de Capacidades. “São cursos, seminários e intercâmbios que já alcançaram o total de 1.505 pessoas entre beneficiários diretos dos Projetos (1.344 comunitários) e técnicos (161 agentes)”, apresentou Manoel Messias, coordenador de capacitação do Dom Távora.

Messias destacou, ainda, as oficinas de gestão produtiva para as cadeias produtivas da piscicultura (38 participantes) e ovinocultura (56 participantes), bem como os intercâmbios realizados em Gravatá/PE e Maragogi/AL para os projetos de Turismo Rural; em Terezina/PI para os projetos de avicultura; e, Uauá/BA para projetos as experiências de produção de leite de cabra. “Todo esse resultado tem o apoio fundamental do PNUD e do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH) que são parceiros na realização desta etapa do projeto”, disse.

Desempenho financeiro

O valor acumulado investido pelo Projeto Dom Távora até dezembro de 2017 foi de R$ 32.827.928,86 originados do FIDA mais a contrapartida do Governo Estadual, segundo informações apresentadas pelo coordenador administrativo e financeiro do Projeto, Paulo Fernandes. Deste total investido, R$ 20.597.748,28 foram para o componente denominado Projetos comunitários ou Negócios Rurais, R$ 3.618.344,75 para Desenvolvimento de Capacidades e, R$ 8.611.835,75 para o componente Gestão, Monitoramento e Avaliação do Projeto. “Nosso Plano Operativo para 2018 prevê o investimento de R$ 34.662.502,00 a serem aplicados nos componentes do Projeto” apresenta Paulo.

Renovação dos consultores

O encontro foi encerrado com a renovação do contrato com 11 especialistas contratados por meio do PNUD. Eles trabalham para o fortalecimento das capacidades institucionais e apoio às comunidades beneficiárias do Dom Távora. A necessidade e o reconhecimento das competências foram evidenciadas pelo secretário da Agricultura Esmeraldo Leal. “A necessidade de especialistas pode ser comprovada pelo volume de projetos e demandas das comunidades, mas a renovação da contratação não é automática. Ela se dá pelo reconhecimento da coordenação do Dom Távora, pelo reconhecimento do próprio PNUD com seus requisitos de avaliação, mas principalmente pela avaliação feita por comunidades que gostaram muito da forma como essa equipe técnico se relacionou com os grupos”, concluiu.

Fonte e foto assessoria