09/02/18 - 11:07:46

Bloco de Carnaval do Centro Pop leva alegria à população aracajuana

Ressignificar: dar novos sentidos às experiências já vividas; oportunizar a novidade; a primeira impressão não ficar; ir de peito aberto. Ressignificando rótulos e hasteando estandartes, o Bloquinho CarnaPOP, organizado pela Secretaria Municipal da Assistência Social, por meio do Centro Pop,  tomou as ruas do Centro de Aracaju na tarde desta quinta-feira, 08.

A Praça Fausto Cardoso já é uma velha conhecida dos usuários do Centro Pop. Lá muitas pessoas em situação de rua se abrigam, compartilham noites de sono e sonhos. Em vários momentos também compartilham os sentimentos de quem, não raro, usufrui de pouca empatia e sorrisos de quem cruza seu caminho.

Mesmo cenário, outra experiência. Na Praça Fausto Cardoso uma média de 80 pessoas que tem a rua como moradia saíram cantando, dançando e brincando Carnaval. Ao som da banda “A Indomada do Frevo”, que entoava marchinhas de domínio público, homens e mulheres, jovens e de idade, distribuíam sorrisos e samba no pé. Não existia mais diferença entre os das casas e os da rua. Todos um só povo, celebrando a alegria da festa popular.

De acordo com a vice-prefeita e secretária da Assistência Social, Eliane Aquino, o CarnaPOP vem com a perspectiva de promover a inclusão da população em situação de rua e fortalecer os seus vínculos com a comunidade. “Nós pensamos em colocar o Bloquinho CarnaPOP na rua para que a sociedade pudesse enxergar as pessoas em situação de rua como elas são: sujeitos de direitos e que compartilham da mesma cultura. Fiquei muito feliz com a interação da população com o nosso grupo, mas sei que o preconceito ainda é algo bastante latente em Aracaju e nós precisamos trabalhar o nosso olhar para que não julguemos as pessoas de acordo com os nossos conceitos pré-estabelecidos. Precisamos nos dar a oportunidade da ressignificação, dessa forma podemos construir uma Aracaju mais humana”.

Lais Suellen é coordenadora do Centro Pop e explica que colocar o Bloquinho do CarnaPop na rua tem um significado muito grande para essa população. “Trouxemos essas pessoas para que elas conheçam a rua de outra forma. Historicamente, no Centro POP, nós já realizamos festas de carnaval, mas esse ano decidimos, junto com os usuários, colocar o bloco do Centro Pop na Rua, principalmente para que essa sensação de pertencimento deles perpasse também por esses momentos lúdicos. A rua não é lugar de fomento do preconceito, ela deve ser um espaço de compartilhamento de experiências. A cidade pertence a todas e todos”.

Antônio Carlos tem 31 anos e mora há muitos anos nas ruas de Aracaju. Para ele o CarnaPOP é uma oportunidade muito boa de integração com os amigos e a sociedade como um todo. “Eu achei uma iniciativa maravilhosa. A secretaria da Assistência Social está de parabéns porque fizeram essa festa linda pra gente. Eu amo o Carnaval e me senti a rainha de bateria do Bloquinho do CarnaPOP. É uma alegria muito grande estar com os meus amigos brincando, interagindo com as pessoas! Já estou ansioso para o bloquinho do próximo ano”, comemora.

Francisco Ribeiro já morou em Alagoas, Manaus, Rondônia, Mato Grosso e Acre. Chegou no Centro Pop logo que veio para  Aracaju, há oito meses. Segundo ele, a experiência do CarnaPOP foi muito importante. “Eu não gosto muito de aglomerações, mas essa proposta é muito boa, principalmente porque as pessoas podem rever o significado da expressão ‘população em situação de rua’. Nós somos pessoas, somos detentores de direitos e gostamos, inclusive, da folia de Carnaval”.

Fonte e foto assessoria