24/02/18 - 13:18:58

JB apenas observa articulações da oposição para definir seu futuro em 2018!

A eleição em Sergipe segue completamente indefinida. O governador Jackson Barreto (MDB) chegou à exaustão diante da forte rejeição de sua administração junto ao eleitorado sergipano. Mas nem por isso pode-se dizer que a eleição está definida em 2018. O mais prudente para os que fazem oposição é ter certa cautela com o chefe do Executivo que já provou que sabe agir politicamente, em especial quando tem a “máquina” nas mãos. Jackson está “combalido”, mas pode-se dizer que ele ainda “respira sem aparelhos” e pode surpreender.

Em uma posição desconfortável, o governador tenta ao máximo “sair de cena“, para minimizar o prejuízo eleitoral para o seu pré-candidato ao Executivo, o vice-governador Belivaldo Chagas (MDB), que para muitos não avança mais na aprovação do eleitorado porque tem sua imagem vinculada a JB e ao governo que compõe. Mas outro aspecto chama a atenção: se for disputar uma das duas vagas para o Senado Federal, Jackson não pode se afastar totalmente e precisa aproveitar o resto do período como governador para lançar algumas ações e visitar as bases pelo interior.

Para este colunista, Jackson não está completamente decidido sobre a saída do governo para tentar ser senador da República. Sua rejeição é altíssima e ele corre o risco de ter um resultado “pífio” nas urnas, algo decepcionante como foram as candidaturas dos ex-governadores Albano Franco (PSDB) para senador em 2010 e de João Alves Filho (DEM) para prefeito de Aracaju em 2016. Coincidências à parte, nas duas eleições tanto o tucano quanto o democrata foram “aposentados” politicamente pelo eleitorado. Há quem veja a candidatura de JB como muito “arriscada” e acham que ele deveria encerrar sua vida pública com dignidade.

O governador não tem mais o carisma do funcionalismo público; enfrenta forte rejeição em setores estratégicos da gestão e é melhor nem falar do que pensam os aposentados e pensionistas. Com problemas na Saúde, com uma Educação precária e com a insegurança que se tornou pública, os sergipanos de uma forma geral também estão insatisfeitos com JB. Mas mesmo diante deste cenário desfavorável, este colunista reforça a importância de se respeitar o político estrategista que é Jackson Barreto. Enquanto ele arrasta sua saída, retarda a desincompatibilização, a oposição “trava uma batalha” para anunciar logo a chapa majoritária.

Jackson é um político experiente, apenas observa as articulações da oposição e aguarda para definir seu futuro. Um “passo em falso” de seus adversários, pode ser a oportunidade que JB espera para agir politicamente. Para este colunista, a oposição é quem deveria “pisar no freio” esperar. Quem tem “prazo de validade” é o governador, que para disputar o Senado tem que sair até o início de Abril. Os adversários ainda têm uma “gordura maior” de tempo para “queimar” até a campanha eleitoral. Vale lembrar que em caso de permanência do governador no cargo, muda-se completamente o cenário político. E, talvez por precipitação, a oposição não esteja enxergando isso…

Veja essa!

O deputado federal Adelson Barreto (PR) será julgado no TSE sobre o polêmico caso das verbas de subvenção social que existiam na Alese. O advogado contratado para fazer a defesa do sergipano é o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

E essa!

Para quem não lembra, Cardozo foi advogado da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em seu processo de impeachment em 2016, sem contar que ele mantém uma relação muito boa com advogados sergipanos.

Exclusiva!

Falando em processos, o julgamento de Heleno Silva que pode definir se ele segue inelegível ou não, estava na pauta do STJ do próximo dia 13. O processo foi retirado e segue sem previsão, por enquanto. Heleno depende deste julgamento para ser candidato a senador da República. O relator é o ministro Sebastião Alves.

Sergás!

São fortes os rumores de que o Governo do Estado está prestes a vender sua participação na Sergás ainda em 2018. O anúncio deverá ocorrer neste primeiro semestre. A informação é que a Mitsui, que já detém ações da empresa, vai ampliar sua fatia.

Bomba!

São fortes os rumores de que a Barragem do Poxim AÇU, inaugurada em 2013, corre o risco de rompimento por falta de manutenção do Governo do Estado. A coluna recebeu a informação de moradores da região que estão desesperados com o risco de uma tragédia em Sergipe. Desde sua inauguração, não foi realizada nenhuma manutenção na barragem.

Caso Mariana

Os moradores temem que aconteça o mesmo do rompimento da barragem de Fundão, localizada em Mariana, Minas Gerais, em 2015. Ficariam em risco os povoados Bita, Timbó, Quissamã, São Luís e Cardoso, em São Cristóvão, e Pai André, Lavandeira e o Conjunto Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro.

Tragédia a vista!

Este colunista aguarda um posicionamento oficial do governo do Estado sobre este assunto porque os moradores estão amedrontados e sem dormir direito sob o risco de uma catástrofe. A Adema, a Deso e a Defesa Civil devem agir urgentemente para evitar que o pior aconteça. É preciso pensar menos em política, governador…

Almeida Lima

Sem entrar no mérito da questão do PHS, o secretário da Saúde vai emplacando o nome de seu genro Breno Silveira na mídia. Mesmo a contragosto de JB. O fato é que o auxiliar parece mandar mais que o governador. Por que será que Jackson não reage e permite as imposições de Almeida?

Gustinho Ribeiro

Para o deputado estadual Gustinho Ribeiro (PRP) a decisão de criar supersecretaria para determinados grupos políticos é uma opção do governador. “Mas deverá criar outras supersecretarias para outros aliados que também têm força política igual ou maior a alguns grupos que serão contemplados com a tal supersecretaria”. Mais direto, impossível…

Com o PT

Entre as especulações sobre a formação de uma terceira via em Sergipe, fala-se em uma composição entre o PSB e o DEM. Quem ninguém se surpreenda se o Partido dos Trabalhadores também não entrar neste circuito…

Interesses particulares

O que mais tem incomodando alguns membros de partidos políticos em Sergipe é que alguns dirigentes estão pensando em seus projetos particulares e não viabilizam o crescimento das legendas. O “baixo clero” fica sem perspectivas e discorda de alguns “acordos” que estão sendo costurados e especulados…

Kaká Andrade I

O suplente de senador Kaká Andrade participou de Audiência Pública, no Plenário do Senado, sobre o Fórum Mundial da Água que acontecerá em Brasília, no próximo mês. “Na ocasião reforçamos a necessidade da discussão dos problemas do rio São Francisco e sobre a Desertificação que já existe em nosso nordeste”.

Kaká Andrade II

Em seguida Kaká foi recebido pelo Presidente do Senado, Eunício Oliveira, onde fez uma exposição sobre a grave situação do nosso Velho Chico. “Entregamos uma Carta produzida no Seminário que realizamos em Canindé no início do mês, solicitando a criação de uma Comissão para estudar os problemas do rio e propor soluções. O Presidente prometeu dar o encaminhamento ao nosso pedido e mostrou-se muito preocupado também com a situação”.

Sergipeprevidência

O Sergipeprevidência lançou na última segunda-feira (19), o edital de Concorrência Pública para a venda de oito apartamentos de sua propriedade, localizados no condomínio João Sales de Campo, na Rua Urquiza Leal, no Bairro Grageru. O processo tem como principal objetivo capitalizar o fundo previdenciário estadual. “Desejamos que o maior número de pessoas participe desse processo. Esses recursos serão destinados a pagamento de aposentadorias e pensões”, explicou o diretor-presidente do Sergipeprevidência, José Roberto de Lima.

Edital

A partir da publicação do edital, os interessados em adquirir esses imóveis, terão 45 dias para apresentar propostas, que devem ser entregues até as 12h do dia 05 de abril, em dois envelopes: um contendo os dados pessoais e documentação de que é habilitado a participação no certame, e o outro com a proposta de compra. Os envelopes serão abertos no dia 15 de abril, às 15h, perante todos os participantes. O edital está disponível no www.sergipeprevidência.se.gov.br. Para mais informações ligue para (79) 3198-0809 e 3198-0824.

Sem débitos

O valor mínimo das propostas é de R$155.900.00. Aos atuais moradores, cujo imóvel não tenha qualquer débito com o Condomínio “João Sales de Campos”, será dado o direito de preferência na aquisição dos imóveis. Eles terão o prazo de 30 dias corridos, contados da data da republicação do aviso de venda no Diário Oficial, para exercer o seu direito de preferência, unicamente sobre o imóvel que ocupa.

Laranjeiras I

O Ministério Público Estadual ingressou com uma Ação de Improbidade Administrativa contra José de Araújo Leite Neto (ex-prefeito Juca de Bala), Onete da Mota Santos, Rosiane Gomes Souza e da Fundação Evangélica Restaurar, baseado em parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado.

Laranjeiras II

A denúncia passa por supostas irregularidades nos convênios celebrados entre o Fundo Municipal da Saúde, o Fundo Municipal da Assistência Social, a Prefeitura Municipal de Laranjeiras e a Fundação Restaurar. O total liberado em cinco convênios ultrapassa R$ 8,3 milhões.

Laranjeiras III

Chamou a atenção do MPE as divergências entre os valores conveniados e os liberados (liberação superior de recursos ao fixado nos termos dos convênios celebrados) em 2015, na gestão do ex-prefeito Juca de Bala. O promotor Walter César Nunes vai arrolar as testemunhas, perícias e documentos no processo.

Capela I

Circula pelo município o apelo dos pais e familiares de alunos universitários, de cursos técnicos e profissionalizantes contrários à decisão da prefeita Silvany Sukita de cobrar pelo serviço público do transporte dos estudantes para Aracaju.

Capela II

“Estamos lutando pelos esforços dos nossos filhos e  familiares que a muito custo fazem sacrifícios para manterem seus filhos estudando. Nossa resistência é por aqueles que passam horas dentro de um ônibus arriscando sua vida na BR para poderem estudar. Lutamos por causa da falta de transporte gratuito que a mais de  15 anos é ofertado gratuitamente pelos ex-gestores e que foi promessa de campanha da senhora, não só a melhoria da frota, como a duplicação”, diz o manifesto.

Capela III

Em seguida, os pais e familiares denunciam que “resistimos também a falta de apoio de alguns vereadores, aos discursos que nos colocam como vilões partidários. Resistimos aqueles que nada fizeram e nem fazem nada, mas tecem críticas e viram as costas para nossa causa. Esta luta não é apenas nossa é também de toda a sociedade que sonha com um futuro melhor para seus filhos”.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com