06/03/18 - 06:05:52

SINDIJOR REPROVA CURSO EAD E RECONHECE APENAS PRESENCIAIS

SINDIJOR reprova curso EAD e reconhece apenas cursos presenciais de Jornalismo da UFS, UNIT e ININASSAU

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE), entidade de classe que representa os Jornalistas e o Jornalismo em Sergipe, vem a público informar a classe jornalística e a própria sociedade, que apenas três faculdades de Jornalismo em Sergipe são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC), bem como pelo SINDIJOR, responsável pela autorização dos Registros Profissionais e seus devidos enquadramentos, como estabelece a Lei Federal 972, que regula o exercício do Jornalismo no Brasil.

Apenas os cursos de Jornalismo das universidades: Federal de Sergipe (UFS), Tiradentes (UNIT), e o mais recente curso de Jornalismo da Universidade Maurício de Nassau (UNINASSAU) são reconhecidos pelo MEC.

Todos esses cursos atendem as novas Diretrizes Curriculares do Curso de Jornalismo, aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação e homologadas pelo MEC. Pela resolução ministerial, os cursos de Graduação em Jornalismo, Bacharelado, devem ter carga horária mínima de 3.000 horas/aulas e duração de 4 anos, no mínimo. Todos os cursos oferecidos em Aracaju são na modalidade presencial, como defende o SINDIJOR e a Federação Nacional dos Jornalistas, responsável pelo projeto das novas Diretrizes Curriculares, aprovadas pelo MEC, em 2013.

Não Reconhecido

O curso oferecido pelo Centro Universitário Internacional (Uninter), na modalidade EAD, não tem o reconhecimento do MEC. Em recente fiscalização, o SINDIJOR descobriu que o Polo da Uninter em Aracaju não dispõe de laboratórios presenciais, uma exigência das novas diretrizes do curso se Jornalismo e do MEC.

“Ou seja, quem fizer este curso poderá não ter o diploma reconhecido pelo MEC e o registro profissional negado pelo SINDIJOR. Em contato com o MEC, o SINDIJOR relatou a precariedade do curso. O próprio MEC parabenizou a nossa entidade de classe por sua preocupação com a qualidade dos cursos de Jornalismo ofertados em Sergipe. Sendo assim, os três únicos cursos de Jornalismo reconhecidos pelo MEC são os cursos da UFS, UNIT E UNINASSAU”, esclarece Paulo Sousa, presidente do SINDIJOR.

O SINDIJOR é contra cursos na modalidade EAD por entender que só os cursos presenciais dão a qualificação que o aluno precisa e a sociedade e o mercado de trabalho exigem. Por isso, Jornalismo só presencial. Da assessoria

Sobre as declarações do Sindijor/SE, a assessoria de imprensa do Centro Universitário Internacional Uninter emitiu uma nota de esclarecimento:

O Centro Universitário Internacional Uninter esclarece que cumpre com todas as recomendações do Ministério da Educação para a oferta dos seus cursos, seguindo as Diretrizes Curriculares Nacionais, bem como os processos avaliativos dos cursos superiores.

A instituição tem autonomia concedida pelo MEC para a oferta de novos cursos em diferentes modalidades, sendo que em fevereiro de 2017 passou a ofertar o Curso de Bacharelado em Jornalismo na modalidade a distância. O mesmo será submetido no ano de 2019 ao processo de avaliação para reconhecimento, como determina a legislação educacional brasileira, por equipe de avaliadores externos, especialmente indicada pelo MEC.

Conscientes de nossa responsabilidade social, educacional e legal em relação aos nossos alunos e à sociedade, reforçamos nosso posicionamento de que nossos cursos são legais, regulares e atendem a legislação educacional brasileira. (da assessoria)