08/03/18 - 08:32:54

PRINCIPAL PROBLEMA DO AGRICULTOR FAMILIAR É A VENDA, DIZ ANDRÉ

O parlamentar discutiu ações que minimizam o problema com o presidente da Conab.

A agricultura familiar é a principal responsável pela chegada dos alimentos à mesa do brasileiro. De acordo com números do Ministério do Desenvolvimento Agrário, cerca de 70% dos alimentos consumidos vêm do pequeno agricultor. Em Sergipe esse quadro é ainda maior, a agricultura familiar ocupa mais de 80% da mão de obra da área rural. Segundo os dados do Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são mais de 90.330 estabelecimentos nessa categoria – 90% dos estabelecimentos agropecuários do estado – e 225 mil pessoas tiram o sustento da terra.

Em percentuais, a agricultura familiar responde por  96% da produção de mandioca, 95% da produção de feijão, 78% do arroz em casca, 79% do milho em grão e 78% dos suínos em Sergipe. Entretanto, apesar desses altos índices, um dos maiores problemas do agricultor familiar é a venda da produção. E para discutir esse problema, nesta quarta-feira (07), o deputado federal André Moura (PSC) reuniu-se  no gabinete da liderança do Congresso Nacional com o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Francisco Marcelo Rodrigues Bezerra para tratar da aquisição de alimentos da agricultura familiar sergipana.

A Compra Direta da Agricultura Familiar (CDAF) é um instrumento do Programa da Aquisição de Alimentos (PAA), tendo por finalidade garantir, com base nos preços de referência, a compra de produtos agropecuários dos participantes agricultores enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), inclusive os povos e comunidades tradicionais a exemplo de extrativistas, quilombolas, famílias atingidas por barragens, trabalhadores rurais, comunidades indígenas e agricultores familiares em condições especiais.

“Quando vou ao interior, converso com as pessoas, com os trabalhadores da terra e eles falam que vender a produção é difícil, porque os atravessadores desvalorizam o alimento. Nesse sentido a Conab é de fundamental importância, pois a compra é feita de forma direta, sem intermediários e com preço justo”, salientou o parlamentar.

Além do tema tratado, André discutiu outras ações da Companhia a serem realizadas no atendimento às comunidades carentes do interior sergipano de forma a equilibrar a renda do produtor rural, do agricultor familiar e de suas cooperativas.

Por Marcelo Gomes