02/04/18 - 16:55:03

Saúde e SSP discutem renovação da parceria para operações de remoção

“Minutos fazem a diferença entre a vida e a morte”. A expressão é do Tenente Coronel César, do Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública (GTA-SSP), referindo-se ao principal objetivo da parceria entre os dois órgãos estaduais para o serviço de remoção aeromédica, que é a redução do tempo resposta na intervenção de ocorrências médicas. A parceria, que vem sendo feita desde 2015, passa no momento atual pelo processo de renovação do termo de cooperação entre as duas secretarias.

Por conta disso e com a finalidade de alinhar as condições operacionais do serviço que é executado pelo Samu e pelo GTA, é que na manhã desta segunda-feira, reuniram-se no Centro Administrativo da Saúde a Coordenação da Rede de Atenção às Urgências do Estado e Administrativa do Serviço de Atendimento Móvel d e Urgência, o Comando do Grupamento Tático Aéreo e a Diretoria Jurídica da SES. A reunião terminou com a definição dos ajustes a serem feitos para posterior assinatura do termo de cooperação.

De acordo com o Tenente Coronel César, o serviço de remoção aeromédica é vital em algumas circunstâncias, apresentando resultados muito satisfatórios. “Verificamos que durante esse tempo de atuação, os resultados foram muito positivos, onde o tempo de resposta foi a contento na intervenção de algumas ocorrências médicas. E hoje estamos aqui para materializar a renovação dessa cooperação”, enfatizou um dos cinco comandantes do GTA.

Para a coordenadora da Rede de Atenção às Urgências da SES, Jurema Viana, a reunião foi bastante proveitosa. “Nosso objetivo é a renovação do termo de cooperação que temos para o atendimento aeromédico à nossa população, no que diz respeito à redução do tempo resposta, principalmente para os casos que envolvem uma maior gravidade ou que ocorram  em distância onde o resgate terrestre tenha dificuldade de acesso e atrase o atendimento”, reforçou Viana, explicando que a redução do tempo resposta diminui o risco de dano e prejuízo à saúde das vítimas.

O coordenador Administrativo do Samu, Wallace Barreto Carvalho, o termo de cooperação vem atualizar reivindicações tanto da parte do GTA como do Samu. “Tudo isso para trabalharmos alinhados e trazermos benefícios para a população no quesito saúde.  O que é primordial salientar é que o GTA é um serviço da SSP e o resgate médico é uma atribuição do Samu”, disse Carvalho, informando que o resultado da reunião foi bem positivo. “Quanto mais afinados no trabalho, mais os resultados serão melhores para a população”, completou.

GTA

Segundo informações do Tenente Coronel César, o Grupamento disponibiliza de duas aeronaves, uma de asa fixa, que é o avião, e uma de asa rotativa, que é o helicóptero, ambas submetidas à Central de à Regulação. Acrescentou que a equipo de remoção aeromédica é composta por dois integrantes do GTA, que é a equipe de voo com um comandante de aeronave e um co-piloto, e a equipe de profissionais de saúde, formada por um médico e um enfermeiro, todos com treinamento específico do serviço.

Casos marcantes

O Grupamento tem histórias marcantes, casos que emocionaram a equipe e que reforçam em todos a vontade de qualificar ainda mais o serviço para garantir o salvamento de vidas. “Somos em cinco comandantes e falo por mim. Dentre os casos de atuei um que me chamou a atenção foi  o atropelamento de uma criança em Porto da Folha (distante 185 km do Hospital de Urgência de Sergipe, em Aracaju,  para onde a garota foi trazida). Ela estava saindo de casa quando foi atropelada por uma moto.  Seu estado era bastante delicado e ficamos muito preocupados e focados em salvar a vida da garota. Felizmente ela foi salva”, contou.

Outro caso citado pelo Tenente Coronel mexeu fundo em suas emoções. “Esse caso foi realmente muito emocionante e ganhou maior destaque na mídia: foi o caso da menina vítima do desmoronamento da caixa d’água na cidade de Nossa Senhora das Dores, onde eu também atuei juntamente com a equipe do Samu. Se não fosse a nossa intervenção ela estaria morta. Mas o que vimos foi que uma semana depois ela estava bem melhor, fora de risco, embora ainda internada no hospital”, relatou o comandante.

Depois que tudo passou ela recebida pelo GTA, criando um momento de muita emoção segundo in formou o Tenente Coronel César, para quem é importante que a assistência pré-hospitalar chegue rápido às vítimas porque minutos fazem a diferença entre a vida e a morte.

Fonte e foto assessoria