04/04/18 - 05:31:21

Deputado destaca importância de conscientização sobre o autismo

O deputado Adelson Barreto (PR) ocupou a tribuna da Câmara Federal nesta terça-feira, 03, para fazer um discurso em alusão ao mês de abril, denominado Abril Azul, dedicado à causa do autismo. Na oportunidade, Adelson cobrou a implementação de políticas públicas por parte do Governo Federal, e reforçou a sugestão da criação do cadastro nacional de autismo.

Segundo o parlamentar, o autismo pertence a um grupo de doenças do desenvolvimento cerebral, conhecido por Transtornos de Espectro Autista (TEA) e tem como sintomas: fobias, agressividade, dificuldades de aprendizagem e de relacionamento.

“Existem vários níveis de autismo, até mesmo há pessoas que apresentam o transtorno, entretanto, sem nenhum tipo de atraso mental”, explicou o deputado.

Adelson citou como exemplo, a síndrome de Asperger, que é um tipo leve de autismo atribuído inclusive aos gênios Leonardo da Vinci, Michelangelo, Mozart, Einstein e a um dos maiores jogadores da atualidade, Lionel Messi que fora diagnosticado aos 8 anos de idade com a doença.

O deputado esclareceu ainda, que a medicina e a ciência, de um modo geral, sabem muito pouco sobre o autismo. E ressaltou que somente em 1993 o autismo fora incluído na classificação internacional de doenças (CID 10) da Organização Mundial da Saúde como um transtorno invasivo do desenvolvimento.

“Muitas pesquisas ao redor do mundo tentam descobrir causas, intervenções mais eficazes e a tão esperada cura”, afirmou Adelson, destacando que o neurocientista brasileiro Alysson Muotri conseguira um primeiro passo para uma possibilidade futura de cura, em seu trabalho nos Estados Unidos.

“O neurocientista brasileiro Alysson Muotri curou um neurônio autista em

laboratório e trabalha no progresso de sua técnica na Universidade de San Diego”, disse.

Adelson concluiu seu pronunciamento afirmando que há vários desafios que deverão ser conquistados; desde a dificuldade do diagnóstico até a garantia dos direitos das pessoas com o TEA.

“O debate sobre o assunto é imprescindível para que possamos desenvolver projetos e ações capazes de contemplar a inclusão total destas pessoas. Pois, tão importante quanto descobrir a cura da doença, é permitir que os autistas de hoje sejam incluídos na sociedade e tenham mais qualidade de vida e mais respeito”.

Da assessoria parlamentar