24/04/18 - 00:01:24

A SAÚDE TERÁ UM NOVO TOM

DIÓGENES BRAYNER[email protected]

Governo e oposição fazem acomodações políticas. Os grupos não se unem pelos ‘olhos azuis’ dos seus líderes, mas por algum tipo de oferta que justifique a luta pela disputa eleitoral e por apoio para fazer realizar sonhos de poder. As ideologias não conseguiram eleger ninguém no Brasil. O ex-presidente Lula (PT) é um exemplo do ‘esfarelamento ideológico’ em um País do samba e do futebol. O País da corrupção, do jeitinho, da Lei de Gerson.

O presidente Lula só conseguiu a primeira eleição para presidente da República, depois de quatro tentativas, quando promoveu “um sarapatel partidário”. Deixou de lado todos os pudores e fez uma coalizão com o que existia de mais conservador no País. Passou oito anos ao lado deles e entregou à Dilma Rousseff o mesmo pacote que conduzia sempre aos ombros para continuar administrando o Brasil.

Um aparte, por favor: reconheço que fui longe demais para tentar mostrar que eleições não se ganham com atos e ações franciscanas. Envolve uma série de outros interesses, principalmente espaço no Poder. Lamentavelmente acontece em um País que precisa de políticos que “viagem” mais à frente. Esse interesse tacanha percebe-se em todos os segmentos, de todos os lados e com eterna sede de “ir ao pote”.

O governador Belivaldo Chagas está montando o seu Governo e, lógico, dentro da cultura eleitoral brasileira, discute espaços com partidos que estarão ao seu lado. Mas, adotará uma atitude distante desse hábito: vai demitir o secretário da Saúde, José Almeida Lima (MDB) e por em seu lugar um médico experiente e conhecido por todos, mas que não tenha nenhuma tendência política.

Acerta nisso: com a saúde pública não se faz política e nem permite que ela interfira na estruturação de uma Pasta que atua para salvar vidas, independente da cor partidária do paciente. É um bom passo que se dá, para evitar influências em uma área que não se podem usar privilégios e nem deixar se envolver por interesses eleitoreiros.

EXTRA: NOME DEFINIDO PARA SAÚDE

É para valer: já tem nome certo para substituir o secretário da Saúde, Almeida Lima (MDB), que sai até segunda-feira. É um médico muito conhecido em Aracaju.

O nome do novo secretário é para unir a classe médica.

REVOLTA NA OFICIALIDADE DA PM

A informação é de fonte da PM: Comando muda decreto de promoção de oficiais e promove um irmão e um primo. Há revolta na oficialidade.

Ações na justiça poderão despromover “vários promovidos”.

SEM INTERFERÊNCIA POLÍTICA

A mesma fonte diz que nos Bombeiros as duas últimas promoções a coronel, por antiguidade, não houve interferências políticas.

– Na PM houve interferência desse tipo, disse.

JACKSON TEM VIAGEM MARCADA

O ex-governador Jackson Barreto (MDB) já está recuperado da nova cirurgia que se submeteu nos olhos. Vai viajar para repousar e retorna rápido.

Ao voltar inicia pré-campanha ao Senado.

ACOMODAÇÃO DOS ESPAÇOS

Segundo revela um parlamentar, Jackson Barreto não tem conversado sobre algumas críticas que recebeu de parte dos aliados petistas.

Diz que todos estão em busca de acomodar espaços.

TEIXEIRA TEM MOMENTOS DE FAMA

O empresário Teixeira Caminhos desde sexta-feira passada que dá entrevistas e tem seu momento de aparição política, ao mirar metralhadora no deputado André Moura.

Teixeira não se segurou bem em um debate com Venâncio Fonseca.

MEXE COM OS GRUPOS E A MÍDIA

A entrevista de Teixeira mexeu com a mídia e os grupos. Militantes de todas as tribos e/ou vinculados, estão em “plena guerra verbal em defesa dos seus caciques”.

Não leva a nada, mas o prazer de esculachar um a outro conduz às nuvens.

UM DETALHE QUE SE DEVE EXPLORAR

Teixeira Caminhões em nenhum momento anunciou candidatura a deputado estadual. Liberou que os programas de sua rádio – Rio FM – o fizessem em seu favor.

Teixeira pretendia candidatar-se, mas não teve apoio do prefeito de Porto da Folha.

CONVERSA COM EDUARDO E EDVAN

A informação é de um secretário municipal de Porto da Folha: Os irmãos Eduardo e Edvan Amorim tiveram conversa no domingo com Teixeira.

Não gostaram da entrevista concedida pelo empresário.

O VOTO AINDA ESTÁ MISTURADO

Um ex-prefeito de cidade do agreste, que é da oposição, disse em off que vota na reeleição de Belivaldo Chagas e no deputado André Moura ao Senado.

Essa decisão eleitoral começa a ser ouvida com frequência.

GUSTINHO GANHA APOIO A DEPUTADO

Pelo acordo com a oposição, o deputado Gustinho Ribeiro ganhou apoio de Paulinho Hagenbeck para disputar vaga na Câmara Federal.

Tudo fechado através de Eduardo e André Moura.

NOVAS CONVERSAS POLÍTICAS

Presidente do PSD, Fábio Henrique volta hoje a conversar com governador Belivaldo Chagas sobre política e apoio em alguns municípios: “tendência é fica na base aliada”.

Fábio diz que ainda não conversou sobre cargos e nomes.

ZUM, ZUM, ZUM CONTINUA

Mas se mantém circulando o zum, zum, zum de que o PDT realmente deseja o Deso. Uma fonte bem avisada do Governo informa que há algumas pendências.

O PDT quer o Deso com Presidência e diretorias…

ROGÉRIO ESTÁ NO ACAMPAMENTO

Rogério Carvalho (PT) viajou a Curitiba e faz uma visita ao acampamento montado em frente à Polícia Federal, onde se encontra preso o ex-presidente Lula.

Disse que foi passar a energia positiva “desse acampamento inteiro”.

SOBRE QUEM FICA COM A FHS

Correu informação, ontem, em Aracaju, que a Fundação Hospitalar de Sergipe (FHS) iria para os Reis, mas o ex-deputado Sérgio Reis disse que não.

O grupo não quer nada da área da Saúde.

ESTÃO SATISFEITOS COM ESPAÇO

Segundo Sérgio Reis (Podemos) o seu grupo político não vai indicar nada mais: “estamos satisfeitos com o espaço que temos no Governo”.

A secretaria do Planejamento é indicação dos Reis.

NÃO PENSA MAIS NA SUPLÊNCIA

Sergio Reis desistiu de reivindicar a suplência do Senado, ao lado de Jackson Barreto. Atende à esposa, a quem prometeu não retornar à vida pública.

– Deixa que Benedito Figueiredo dispute a suplência, sugeriu.

CONVITE A JONY PARA CONVERSA

Ontem, ao desembarcar em Brasília, ainda no saguão do aeroporto, o senador Valadares (PSB) se encontrou com Jony Marcos e pediu: “deputado, converse com a gente”.

Alguns conversas entre PSB e PRB já estão ocorrendo.

Notas

Despesa contra prisão de Lula – Parlamentares do PT repassaram ao Congresso Nacional despesas relacionadas à campanha política do partido contra a prisão de Lula, informa o Estadão. O jornal encontrou na prestação de contas mensal de sete parlamentares gastos com deslocamento e alimentação que somam R$ 3.769,45.

0x0

Valadares se anima com Joaquim – O senador Valadares (PSB) comemora que o ex-presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, embora ainda não tenha assumido pré-candidatura, seu nome está entre os mais citados para a presidência e mostra ser competitivo. A pesquisa DataPoder360 coloca Joaquim em boa posição.

0x0

Ação sobre foro privilegiado – A presidente do STF Cármen Lúcia pautou para 02 de maio, a retomada do julgamento da ação que restringe o alcance do foro privilegiado. O julgamento foi interrompido no ano passado, quando oito ministros votaram a favor de restringir o foro – isto é, quando já havia maioria em favor da restrição.

0x0

Gleisi esperneia por veto – “Prepotente, arbitrária, ilegal a decisão judicial que nos impede de visitar Lula!”, esperneou Gleisi Hoffmann em seu Twitter oficial. A decisão é perfeitamente legal e fundamentada, como sabe quem a leu. As leis brasileiras se aplicam a Lula, por mais que os petistas achem isso um acinte.

0x0

Deputado ameaça invadir PF – O deputado federal Paulo Pimenta (PT) divulgou nota, ontem, em que ameaça invadir a Polícia Federal para ver o ex-presidente Lula. Segundo ele, a juíza Carolina Lebbos não tem poder para barrar a inspeção da Comissão Externa da Câmara criada para esse objetivo.

0x0

Desejo anticorrupção do eleitor – Gustavo Franco está confuso. Ele disse que o próximo presidente será aquele capaz de traduzir o desejo anticorrupção do eleitorado. E isso pode acontecer de fato. Ao mesmo tempo, ele previu a vitória do ex-governador paulista Geraldo Alckmin, em parceria com o presidente Michel Temer.

Conversando

Está animado – O deputado federal Laércio Oliveira (PP) está animado com a organização do partido para as eleições deste ano. Já filiou muita gente.

Com calma – O ex-governador Jackson Barreto (MDB) trabalhando com calma a sua pré-candidatura ao Senado. Não para de conversar.

Outro tempo – A oposição insiste em colocar a gravação de Jackson em que dizia que não seria mais candidato a nada. Aquilo aconteceu em outro tempo…

Bater martelo – A partir já da próxima semana conversas e encontros ocorrerão com maior intensidade. Maio será o mês das “batidas de martelo”.

Lançar chapas – Senador Valadares (PSB) acha que primeiro tem que convencer da importância do candidato ao Governo, para depois lançar chapas majoritárias.

Lula Livre – Marcio Macedo, vice-presidente nacional do PT, tem participado ativamente dos movimentos “Lula Livre” e também viaja a Curitiba.

Base aliada – O Partido dos Trabalhadores se mantém na base aliada e apóia Belivaldo Chagas ao Governo. Não abre mão de Rogério Carvalho à vice.

Terá Forró-caju – O deputado federal André Moura se mantém aceso em pré-campanha e divulga a realização do forró-caju, com recursos conseguidos por ele.

Novo aliado – Pasmem, setores do PT já admitem que o ministro Gilmar Mendes, do STF, agora é seu aliado político.