25/06/18 - 20:59:22

No ar em ‘Orgulho e paixão’ e recém-separada, Christine Fernandes diz: ‘Demorei a sacar que não preciso de ninguém’

Cansada de viver afastada da família e do grande amor, Josephine (Christine Fernandes) está de volta ao Vale do Café, cidade fictícia de “Orgulho e paixão”. Dada como morta após um acidente de barco com o malvado ex-marido, ela ressurge cheia de vigor e acreditando que vai recuperar o afeto dos filhos e, enfim, casar-se com o coronel Brandão (Malvino Salvador), seu grande amor. Curiosamente, a atriz volta às tramas da Globo meses após se separar do ator Floriano Peixoto, com quem foi casada por 18 anos.

— Demorei a sacar que não preciso de ninguém (para ser feliz). Se eu quiser estar (com alguém), é por desejo, não por necessidade. Boa demais essa maturidade! A separação é uma perda que faz parte do jogo da vida. Mas viver é se jogar, e não posso me esconder. Essa é a minha fase — entrega Christine, para analisar sua heroína: — Ela é uma mulher que nasceu antes de seu tempo, não aceitava o casamento sem amor com Tibúrcio (Oscar Magrini). Josephine queria viver da forma como só era permitida aos homens.

Josephine é complexa como todos nós somos na vida real. O autoexílio pode ter salvado a vida dela, mas a privou de ver seus filhos crescerem. O preço é bem alto! Ela é vítima e algoz dessa história toda. Depende do ponto de vista. — defende a atriz, mãe de um adolescente de 14 anos: — Pedro é ciumento pacas comigo. Muito mais do que o pai, quando ainda éramos casados. Eu acho graça, mas com limites. Ele detesta ter pais famosos, mas a vida é como é, e viver isso está no pacote dele. Mas meu filho é um garoto de índole espetacular. Então, está tudo certo.

Cinquenta tons de felicidade

Aos inacreditáveis 50 anos, Christine afirma que não sente muito os impactos da passagem do tempo em seu corpo.

— Se ninguém me lembrar, nem sei minha idade. Sinto a necessidade de óculos para ler, o que me dá uma dimensão mais real da finitude e da falência do corpo. Estou apaziguada e consciente de que tudo vai dando uma caída naturalmente. Mas sempre prezei minha saúde, e ela tem sido fiel a mim — afirma a atriz, ex-jogadora de vôlei e ex-modelo: — Não é sacrifício fazer exercícios. Eu me exercito porque preciso de endorfina. Como o que desejo e com bom senso. Então, não me privo de nada.

Natural de Chicago, nos Estados Unidos, Christine veio ainda criança para o Brasil com a família, mas confessa que pretende morar fora novamente.

— Além de Los Angeles, penso em ir para Portugal também, porque meu filho joga bola e teve um convite para ir para lá. E ele quer muito ir — entrega a atriz, que deseja, ainda, explorar um outro talento: — Escrevo desde muito criança e sinto que está chegando a hora de mostrar esse meu lado escritora. É um sonho!

Fonte/Foto: globo.com