26/06/18 - 05:57:42

SERVIDORES DA PMA FAZEM PROTESTOS POR PERDAS SALARIAIS

Servidores da PMA fazem protesto nessa terça contra 2 anos de perdas salariais na gestão de Edvaldo

Servidores municipais de Aracaju acumulam perdas salariais em 2017 e 2018; negociações com a gestão de Edvaldo Nogueira não avançam; e paralisações e ato público estão marcados.

Servidores de diversas categorias da Prefeitura Municipal de Aracaju paralisam as atividades e realizam ato público unificado, na manhã dessa terça-feira (26), a partir das 8 horas, em frente à sede do Executivo Municipal, no Centro Administrativo do Conj. Costa e Silva.

Entre as categorias que confirmam presença estão professores, psicólogos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, agentes de trânsito e guardas municipais. Alguns desses profissionais se organizam em sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), a exemplo do SINDIPEMA (professores), SINPSI (psicólogos), SINDINUTRISE (nutricionistas), SINFONSER (fonoaudiólogos) e SINDATRAN (agentes de trânsito).

Pautas

A bandeira de luta que unifica os servidores municipais da capital é a reivindicação do reajuste salarial. Desde que o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) assumiu a Prefeitura de Aracaju, em janeiro de 2017, os servidores não tiveram os salários reajustados e as perdas salariais já acumulam dois anos.

Além da revisão salarial obrigatória – prevista na Constituição Federal, mas descumprida pelo Município – cada categoria, através do seu sindicato, também traz às ruas suas pautas específicas. A exemplo dos professores, que questionam o descumprimento do piso e a destinação dos recursos da Educação. Nutricionistas, psicólogos e fonoaudiólogos são alguns dos que contestam as distorções salariais entre os cargos de nível superior da Saúde. E os agentes de trânsito cobram o tratamento igualitário e o pagamento da periculosidade a todos que correm riscos no trabalho desempenhado junto à SMTT.

Foto assessoria