28/06/18 - 05:36:55

SEM ACORDO,VIGILANTES PROMETEM PARALISAÇÃO DE 72H

O Sindvipse divulgou uma nota na noite desta quarta-feira (27), informando que a categoria pode fazer uma paralisação de 72 horas, por conta de um projeto que já está em poder do governo já há algum tempo, mas que não é aprovado.

Veja a nota do Sindicato

Não iremos aceitar que o  governador Belivaldo Chagas engavete o nosso projeto,  a mais de dois anos dialogando com o então governador Jackson Barreto, que sempre foi solicito a categoria dos vigilantes. Inclusive na última reunião com o ex governador o mesmo ligou para o secretário Rosman na SEPLAG e o ex secretário Jorge Carvalho da SEED, para que ambos agissem com o objetivo de proporcionar uma maior agilidade desse projeto. Mas não quero acreditar que seja perseguição do atual governador com a categoria, vale lembrar que quando secretário de educação o governador Belivaldo Chagas foi quem pediu o cancelamento da periculosidade dos vigilantes públicos, pais e mães de família que já tinha esse direito a mais de 25 anos passam por necessidades, e somente tivemos novamente esse direito reconquistado pelo ex governador Jackson Barreto após muita luta, lamenta o presidente do sindicato dos vigilantes João Lira.

Hoje faremos uma assembleia geral, aonde colocaremos em pauta uma paralisação por 72h,   com alguns atos públicos dentre eles visita ao MP aonde faremos denúncias referente a falta de vigilantes e as empresas terceirizadas, várias escolas públicas que tem esse serviço dizendo que é vigilância armada, não passado de engodo. Posso dizer que a SEED está engando a população ou as empresas estão enganando o governo, fiz visitas a varias escolas e muitas se quer tem o cofres, alguns diretores dizem que a três anos recebeu o posto de vigilância terceirizada e tiraram mas ainda consta que tem, dentre outras irregularidades. Mas gostaria que o governo do estado se pronuciasse já que está sendo lesado, uma vez que paga caro algo entorno de 22 mil por posto de vigilância armada, sem armas. Na segunda também iremos fazer algumas denuncias a polícia federal já que é o órgão responsável pela fiscalização das empresas de vigilância, diz João Lira.

ASCOM SINDVIPSE