28/06/18 - 13:43:04

Um terço das crianças mais pobres do Brasil está fora da creche por falta de vaga, diz Adelson

Na tribuna da Câmara Federal o deputado Adelson Barreto (PR) revelou um dado preocupante a respeito da primeira infância. Segundo o parlamentar, um terço das crianças de 0 a 3 anos não tem acesso às creches no Brasil. Longe de atingir a meta, Adelson cobrou a implementação de políticas públicas adequadas para ampliar a oferta de educação infantil em creches, de forma a atender, no mínimo, metade das crianças de até três anos.

Para o deputado existe uma correlação entre a renda das famílias e a oferta de vagas em creches no Brasil. “Entre as crianças de 0 a 3 anos que pertencem aos 20% com a renda domiciliar per capita mais baixa do país, 33,9% estão fora da escola porque não existe vaga ou creche perto delas. Já entre o grupo de 20% com a renda mais alta, esse problema só atinge 6,9% das crianças”, disse, destacando que estes dados revelam que um terço das crianças mais pobres está fora da creche por falta de vagas.

Na oportunidade, Adelson explicou que de acordo com a coordenadora da pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), Marina Águas, existe uma associação muito forte entre a renda e a escolaridade da população, que começa inclusive na idade pré-escolar. “É uma associação de mão dupla. Você não sabe se a renda explica o acesso à escola, ou se o acesso à escola explica a renda. A demanda e a oferta do serviço podem servir de base para o desenho de políticas públicas adequadas”.

Segundo Adelson existe todo um debate sobre o desenvolvimento cognitivo da primeira infância, mostrando que o aprendizado nessa idade é muito importante para o futuro. “A maior parte dos pais com filhos de 0 a 3 anos, afirmou que seus filhos não estão matriculados por decisão da própria família. Entre os bebês de 0 a 1 ano, dois terços dos pais dizem que preferem que eles não frequentem a escola nessa idade”, revelou.

O deputado concluiu seu pronunciamento, dizendo que os resultados da pesquisa mostram como as políticas públicas ainda não são eficazes para reduzir a desigualdade entre as classes brasileiras. “A creche é hoje uma das etapas mais desiguais da educação, o que ajuda a demonstrar que a injustiça social começa desde os primeiros meses de vida”.

Da assessoria parlamentar