04/07/18 - 16:49:00

SINDICATOS MARCAM POSIÇÃO E OBTÉM CONQUISTAS

Por: Iracema Corso

Lideranças sindicais avaliam saldo positivo do último dia de votação, 3/7, terça-feira, antes do recesso da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese).

No dia em que várias categorias de trabalhadores lotaram as galerias da Alese para acompanhar de perto a votação de matérias que geram impacto em seu dia-a-dia, a diretoria do SINPOSE (Sindicato dos Peritos) chegou cedo e trouxe mais de 50 trabalhadores com faixas e cartazes contra a aprovação do PLC 12/2018, que acabou sendo retirado da pauta de votação.

“Nos posicionamos de forma contrária ao projeto que ia alterar a estrutura administrativa da Coordenadoria Geral de Perícias (COGED) conferindo atribuições que são exclusivas dos peritos para profissionais concursados para o cargo de nível médio que geralmente trabalham com a confecção de RG em Instituto de Identificação e auxiliam o trabalho dos peritos nos locais de crime. Ou seja, o projeto permitia que esses servidores fizessem o trabalho do perito oficial, ao arrepio da lei que exige formação superior. Os peritos profissionais da SSP são Médicos Legistas, Químicos, Biólogos, Farmacêuticos, Contabilistas e Odontologistas. Não aceitamos a transposição de cargo. A retirada deste projeto de lei é uma vitória do SINPOSE  e que favorece a prova pericial. Nem todos sabem, mas a prova pericial tem em sua natureza um embasamento científico, ela se utiliza do conhecimento de diversas áreas da ciência, tudo isso é aplicado na produção da prova pericial, explicou Carlos Eduardo, presidente do SINPOSE, filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE).

SINDIJUS – O Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário (SINDIJUS) também comemorou o avanço alcançado pela aprovação de dois projetos de lei que favorecem os servidores. “O saldo do dia de votação na ALESE foi extremamente positivo para o SINDIJUS, em razão dos deputados terem aprovado dois projetos de lei que atendem parte da nossa pauta de reivindicações e dão mais alguns passos na valorização da carreira dos trabalhadores do Poder Judiciário sergipano. Um projeto criou uma bolsa estudo para incentivar a evolução da carreira pela capacitação, ao custear parte das despesas com cursos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado. Outro projeto, mais importante para nós, elevou o percentual da progressão na carreira por tempo de serviço para os cargos de agente, técnico e analista judiciários, representando avanço na carreira de até 10% para alguns servidores”, explicou o coordenador de Administração e Finanças do SINDIJUS, Alexandre Rollemberg.

SINDETRAN/SE – Os servidores públicos do DETRAN/SE foram favorecidos com a aprovação do Projeto de Lei 88/2012, que vai colocar em voga o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) aprovado pela Alese no ano passado. De acordo com o presidente do SINDETRAN/SE, Thiago Bonfim, o salário base que hoje é R$ 700, abaixo do salário mínimo, subiria para R$ 1.300, em compensação esperam a extinção de Gratificação e triênio. “Precisamos que o projeto seja implementado hoje. Temos fome. Somos 200 servidores e a implementação não afetaria em nada o orçamento do governo”.

SINTESE – Os professores vinham dialogando e negociando com o Governo do Estado e chegaram a uma proposta que inicia a retomada da Carreira do Magistério através da conquista do reajuste de 15% no escalonamento vertical e 1% no escalonamento horizontal (tempo de serviço). O Sintese divulgou que a tabela de vencimentos conquistada na última sessão da Alese é fruto da resistência da categoria, pois o índice apresentado pelo governo foi de 10%, o que geraria perdas para os docentes com Doutorado.

A emenda para garantir a reconstrução da Carreira do Magistério não foi aprovada e uma nova rodada de negociações acontecerá entre o SINTESE e o governo do Estado para que em agosto, com o reinício dos trabalhos legislativos, uma proposta que atenda ao pleito dos professores seja enviada à Assembleia Legislativa.

“A luta pela reconstrução da carreira vai continuar, o que foi aprovado na Assembleia Legislativa não é a benesse do governo, mas sim resultado da luta e da resistência do magistério da rede estadual”, afirma a presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE SAÚDE – Eivado de problemas e sem o respaldo da maioria dos sindicatos dos trabalhadores da Saúde, o esperado projeto para assegurar estabilidade aos trabalhadores da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) ficou para ser discutido no segundo semestre de 2018.

Foto assessoria