12/07/18 - 08:23:33

Os fichas sujas

Na campanha eleitoral deste ano o eleitor precisa ficar atento às artimanhas dos políticos fichas sujas. Malandros, estes camaradas vão insistir até o fim, na tentativa de provar que são honestos e que os processos contra eles não passam de intriga da oposição. Muitos, naturalmente, desistirão das candidaturas tão logo a Justiça lhes negue a ‘folha corrida’, porém outros vão recorrer, espernear e o diabo a quatro. Ao eleitor, resta acompanhar essas estripulias e punir nas urnas os safados dos fichas sujas que conseguirem se safar na Justiça, não votando nestes vampiros de recursos públicos. O cidadão de bem não pode votar num sujeito que já foi chefe de executivo ou parlamentar e, em vez de trabalhar para a coletividade, se locupletou, roubou o dinheiro alheio. Portanto, diga não aos fichas sujas, inclusive aqueles que ainda não foram condenados em última instância.

Rede balança

A executiva da Rede ainda não fechou a aliança com o PSB dos Valadares. Segundo o partido, tem reuniões marcadas para refletir sobre a provável coligação. Pelos entendimentos iniciais, o manda chuva da Rede, Emerson Ferreira, será candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Valadares Filho (PSB). A Rede faz questão de frisar que “não faz negociatas escusas”. Então, tá!

Discriminação

Embora sejam praticadas por apenas 0,3% da população, as religiões de origem africana são as que mais sofrem discriminação no Brasil. De acordo com os dados do Disque Direitos Humanos, o Disque 100, de 2011 a 2014, do total de 504 denúncias, 213 relataram ataques a credos religiosos. Em 35% desses casos, tratava-se de religiões de matriz africana. Crendeuspai!

Conversa mole

O PT joga pra torcida quando afirma que registrará a candidatura de Lula a presidente, estando ele preso ou solto. Não é bem assim. Condenado por corrupção a 12 anos de cadeia, o “Barba” é ficha suja estando, portanto, inelegível. A não ser que os petistas consigam libertar Lula do xadrez e mudar a legislação eleitoral em vigor. No demais, é conversa mole pra enganar os tolos!

Estado quebrado

E o pré-candidato a governador Mendonça Prado (DEM) denuncia que Sergipe vive uma situação dramática. O demista afirma que “o governo destruiu o estado ao colocá-lo como totalmente dependente do sistema financeiro, através de uma série de empréstimos”. Segundo Mendoncinha, conseguiram quebrar um estado que já foi o mais equilibrado do país. Homem, vôte!

Soja pra Venezuela

A VLI, empresa de logística que tem a Vale como principal acionista, realizou o primeiro embarque de grãos pelo Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), localizado em Sergipe. Foram escoadas 30 mil toneladas de soja destinadas à Venezuela. Segundo a VLI, um novo navio deverá ser embarcado em breve. O TMIB movimenta granéis sólidos, líquidos e a operação offshore. Esta informação é do jornal Valor Econômico.

Briga suja

A empresa Cavo foi à Justiça na tentativa de impedir que a Torre coloque em prática o contrato com a Prefeitura para a coleta do lixo domiciliar. Derrotada na licitação, a Cavo argumenta que a concorrente descumpriu o edital nos quesitos disponibilização de veículos, de equipamentos e planilha de custo. Caso a justiça rejeite a ação, o contrato da Torre começa a ser executado a partir do próximo dia 17. Aguardemos, portanto!

Saúde doente

As mazelas da saúde pública insistem em ocupar generosos espaços na mídia sergipana. Dia sim, outro também, são feitas denúncias sobre ausência de médicos, equipamentos hospitalares quebrados, pacientes que são jogados no chão em toscas macas, demoradas filas de espera por atendimento e falta de remédios. Não se nega que o governo tem investido no setor, porém não consegue mudar essa triste realidade. Uma lástima!

Voz feminina

Pré-candidata a senadora, a professora Sônia Meire (PSOL) já tem até o slogan da campanha: “Uma de nós no Senado”. Ela tem conclamado as mulheres sergipanas para fortalecerem “uma pré-candidatura antigolpista contra o desmonte e pela garantia dos direitos sociais”.  Doutora em Sociologia, Sônia Meire já disputou, sem sucesso, o governo de Sergipe e a Prefeitura de Aracaju.

Quem mudou?

Quem ouve hoje o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) esculhambar o ex-governador Jackson Barreto (MDB), pensa que ambos sempre foram inimigos figadais. Nada disso. Na campanha eleitoral de 2014, Vavá alardeava nas esquinas de Sergipe que JB “é sinônimo da vitória do povo”. Marminino!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Cruzada, em 16 de março de 1924.

Resumo dos Jornais