13/07/18 - 15:00:59

MPF e MPE pede que Energisa contribua com setor de queimados do Huse

Uma união de esforços que trará benefícios para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Esse foi o pensamento que levou o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público Estadual (MPE), a realizarem uma visita as dependências da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), nesta sexta-feira, 13. O objetivo da visita foi mediante um inquérito civil instaurado em comum pelos MPF e MPE, em face da Energisa, para avaliar a possibilidade do pagamento de um dano social revertido à sociedade.

Para a procuradora da república, Lívia Tinoco, a visita contou com um olhar diferenciado sobre determinada parte da atividade realizada pela Energisa e de eventuais danos que foram causados por acidentes. Ela esclareceu que o MPF e o MPE perceberam que existia uma harmonia e que era possível unir os esforços para resolver a situação.

“Nos unimos e estamos realizando aqui na UTQ uma parte desse trabalho que é fazer a visita para verificar as necessidades da unidade com vistas a que a Energisa possa colaborar para que essa área esteja bem equipada para receber pessoas vítimas de queimaduras de diversos tipos e também vítimas de queimaduras por energia elétrica, por exemplo, uma queda de fio que já tivemos alguns casos esse ano e que levaram pessoas a óbito e a internações de longo prazo, então, o objetivo é que isso possa se voltar à sociedade como um ganho social que pode ser assumido pela Energisa para colaborar com a sociedade sergipana”, ressaltou.

Durante a visita a UTQ, o diretor técnico do Huse, Wagner Andrade, foi mostrando os ambientes e apontando alguns equipamentos que faltam, alguns locais que poderiam estar melhor equipados e que são importantes no tratamento dos pacientes. “É com muita felicidade que a gente recebe essa visita, por que é sempre muito bom para quem está na gestão receber o apoio do MPE e MPF que transformaram essa ideia em doação para a unidade, chega em boa hora”, enfatizou Wagner Andrade.

A promotora de Defesa do Consumidor, Euza Missano, participou da visita a UTQ e avaliou as principais necessidades da unidade. “O MPF e o MPE entenderam pelo pagamento de um dano social, então, nós fizemos uma proposta à Energisa de melhoria do serviço de toda a sua rede de forma preventiva, mas também, de um pagamento de dano social que deve ser revertido a sociedade. O objetivo é a gente avaliar as necessidades principais da UTQ, para que a gente reverta esse dano social à população, investindo nessa área,  a partir das necessidades do Huse”, explicou.

Prazo

No final da visita, ficou acordado que no prazo de 10 dias, o hospital enviará a listagem desses equipamentos que fazem falta para que o MPF e o MPE apresentem à Energisa a fim de discutirem o valor do quanto que vai ser fixado para fazer essa reparação e a partir daí, a Energisa fazer a compra direta como uma doação para o Huse.

O presidente do Comitê de Segurança da Energisa, Willian Barroso, também esteve presente a visita, acompanhado da equipe jurídica da empresa. Ele ressaltou a importância da ação e se colocou à disposição para contribuir com alguma estruturação no setor de queimados do hospital.

“Essa foi uma iniciativa do MPE e MPF, em função dos problemas que nós tivemos de acidentes, principalmente com relação a queimaduras e estamos avaliando a situação do Huse, para uma proposta que a Energisa vai fazer de contribuir com alguma estruturação no setor de queimados, por isso que estamos aqui conhecendo. Depois disso, vamos passar um relatório dizendo quais são as necessidades, o que é que poderia ser adequado, qual equipamento que pode ser atualizado ou adquirido e aí nós vamos fechar com os Ministérios Públicos Federal e Estadual, uma proposta de adequação como forma de reparação de algum dano que a Energisa possa ter causado a sociedade”, concluiu.

Fonte e foto assessoria