16/07/18 - 09:39:10

Huse registra mais de 400 atendimentos no final de semana

Por se tratar do maior hospital público do estado, ter seu perfil voltado para a alta complexidade, além de um grande parque tecnológico, a todo instante centenas de pessoas procuram o Pronto Socorro(PS) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) em busca de atendimento. O seu atendimento é porta aberta e conta com o sistema de classificação de risco, seguindo o padrão do Ministério da Saúde.

Para se ter uma ideia, somente neste final de semana (13 a 15 de julho) foram registrados 401 atendimentos no PS. Desse total, 81 ficaram internados para observação médica. Um atendimento considerado dentro da normalidade e sem maiores intercorrências. Foram totalizados 18 vítimas de acidente motociclístico, três vítimas de agressão física, seis de arma de fogo e quatro de arma branca; além dos casos de baixa complexidade que acabam sendo atendidos na Área Azul do hospital.

A resolutividade dos casos é o maior aliado que a maioria dos pacientes encontram no Huse. Como foi o caso da técnica em laboratório, Vanessa Macedo, 27, que acompanhava a prima que aguardava atendimento para a Sala de Sutura depois de se acidentar em casa. Ela não pensou duas vezes e buscou atendimento no Huse porque, segundo ela, sabia que teria o caso solucionado.

“Ela estava com o supercílio sangrando muito e eu me desesperei. Ela não podia perder muito tempo já que estava perdendo muito sangue. Nem fui nas outras unidades básicas , preferi vir direto para o Huse, o atendimento foi rápido e não tinha muita gente na recepção. Ela fez um raio x e suturou o local. Está em observação e deve receber alta a qualquer momento”, informou a acompanhante.

Pedriatria

Na pediatria, foram registrados 65 atendimentos, desses, apenas 22 ficaram internados na unidade. O ambulatório da oncologia realizou três atendimentos e no ambulatório de fisioterapia foram 8 pacientes consultados. Números que demonstram a resolutividade dos casos que procuram atendimento no hospital.

Na Área Azul Adulto, local que continua recebendo pacientes de baixa complexidade e que deveriam ser atendidos pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) recebeu 150 pacientes com dor abdominal, dor de cabeça, sintomas de febre, entre outros casos. Destes, apenas 23 ficaram internados em observação.

ASCOM SES