16/07/18 - 14:14:49

SERGIPE É O 4º ESTADO A ADERIR AO SISTEMA TRIAGEM NEONATAL

A partir de setembro, os municípios poderão contar com uma ferramenta tecnológica que chega para dar mais celeridade e segurança às ações de triagem neonatal, como o Teste do Pezinho. É Sistema Nacional de Triagem Neonatal (Sisneo) ao qual Sergipe aderiu no final do ano passado, através da Secretaria de Estado da Saúde(SES), tornando-se o quarto estado brasileiro a fazer a adesão. De acordo com informações da coordenadora do Programa Estadual de Triagem Neonatal da SES, Luciana Alves, o software foi customizado pelo Ministério da Saúde (MS) e os estados puderam fazer a adesão.

O Teste do Pezinho identifica seis patologias que são a Fenilcetonúria, Hipotireoidismo congênito, Anemia falciforme, Hiperplasia adrenal congênita, Fibrose cística e Deficiência de biotinidase. Luciana destaca que essas doenças são para a vida toda, mas se diagnosticada precocemente pelo exame, os sintomas não vão aparecer porque a criança vai entrar logo em tratamento.

O Sisneo permite que os municípios controlem todo o fluxo do laboratório de triagem neonatal, desde a recepção da amostra até a entrega do resultado, bem como de todo fluxo do monitoramento do cuidado, desde o recebimento da comunicação de alterações em exames do Teste do Pezinho até o acompanhamento ambulatorial. “É um grande avanço que agregamos aos processos de trabalho do programa, uma vez que vem nos dar a condição de monitorar desde a coleta da amostra, lá no município, até a sua chegada ao serviço de referência de triagem neonatal, que em Sergipe é no Hospital Universitário (HU)”, enfatizou a coordenadora.

Com essa nova metodologia de trabalho dispensa-se o velho método que obrigava os municípios a virem ao HU pegar o resultado dos exames. “A partir da operacionalização do software o resultado estará disponível no sistema e poderá ser acessado pelo gestor municipal, que terá uma senha cadastrada para navegar no Sisneo”, explicou ela.

Uma oficina para capacitação dos profissionais que trabalham com a triagem neonatal nos municípios está programada para a primeira semana de setembro. Técnicos de enfermagem e enfermeiros serão treinados para operar com a nova ferramenta informatizada que vai garantir que todas as informações em triagem neonatal sejam prestadas, disponibilizadas e acessíveis para que as unidades de saúde não percam nenhuma criança e, muito particularmente, aquelas cujos exames apresentem alterações.

O Sisneo vem trazer aos processos de trabalho maior segurança e mais agilidade, segundo informa Luciana Alves. “Os gestores não vão mais depender de um carro para pegar o resultado e nem mais correrão o risco de tê-los extraviado”, disse, salientando que, apesar de não ser uma finalidade, o sistema acaba gerando economia para os municípios, uma vez que, ao invés de deslocar um transporte para a capital, bastará pagar por uma xerox e ter o resultado em mãos.

Para a coordenadora, o mais importante, no entanto, é que os municípios já poderão dar assistência imediata àquelas crianças que, por ventura, apresentem alterações no resultado do Teste do Pezinho. “O gestor do programa vê o resultado, convoca os pais ou responsáveis pela criança e agenda a primeira consulta dela no HU para iniciar o tratamento”, destacou.

Apresentação

Na última sexta-feira, a coordenadora Luciana Alves foi chamada ao HU para ver o programa pronto, finalizado. Foram concluídos todos os processos de implantação do sistema. Segundo ela, agora é realizar a capacitação para, em meados de setembro, o Sisneo entrar em operação no Estado de Sergipe.

Foto e texto- ASCOM SES