17/07/18 - 13:42:13

Sema vai transformar pontos de descarte irregular de lixo em áreas de convivência

Qualidade de vida. É com esse olhar que a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), vem realizando ações de intervenções urbanas com a proposta de transformar pontos de descarte irregular de lixo em áreas de convivência, a fim de eliminar essa problemática de forma gradativa e com o engajamento das comunidades. Os próximos pontos que irão passar por transformações serão os terrenos baldios situados nos bairros Aeroporto, em parceria com a Faculdade Amadeus (FAMA), no bairro Soledade, com o apoio da Faculdade Maurício de Nassau (Uninassau) e bairro Getúlio Vargas, projeto fruto da parceria com a Universidade Tiradentes (Unit).

De acordo com o secretário municipal do Meio Ambiente, Augusto Cesar Viana, para executar essas intervenções é necessário realizar um diagnóstico da problemática, colocar em prática as ações e envolver a comunidade para que ela também se aproprie desta causa. “A equipe da Sema, junto com os nossos parceiros, esteve nos locais para analisar e conversar com a comunidade para apresentar o projeto e pedir o apoio de todos, a fim de obtermos resultados positivos”, alega.

No bairro Aeroporto, os professores e alunos da Fama já estão realizando o diagnóstico do local, verificando as demandas necessárias para viabilizar toda a intervenção urbana. “Estamos analisando qual o tipo de material vai precisar utilizar e como as pessoas aqui podem colaborar. Então, tudo que preconiza dentro do projeto de intervenção da Sema, nós fazemos o diagnóstico para que ao final a comunidade tenha um espaço urbano harmonioso para uma melhor qualidade de vida”, relata o coordenador da Fama, Paulo Sérgio.

Ainda segundo o coordenador da Fama, essas ações contribuem para a vida acadêmica dos alunos, põem em prática a solidariedade e também funcionam como uma alternativa para ter o envolvimento da comunidade. “É muito interessante esse trabalho que a Sema desenvolve. E nossa participação é gratificante e a faculdade quer isso, participar cada vez mais do bem da comunidade”, ressalta.

Já na intervenção no bairro Soledade, a Faculdade Maurício de Nassau também já realizou o diagnóstico, os alunos e professores apresentaram a planta do projeto aos moradores e, de acordo com a necessidade da comunidade, foi solicitada uma área de recreação para as crianças do local. “Os alunos visualizaram os espaços que precisavam ser reaproveitados e eles bolaram o projeto utilizando materiais recicláveis. Tem até um artesão que mora aqui no bairro e está nos ajudando na fabricação desses materiais. Estamos nos inserindo dessa forma, trabalhando junto com a comunidade, para que eles tenham uma boa qualidade de vida, e que nossos alunos cresçam profissionalmente fazendo ações como essa”, falou a coordenadora da Uninassau, Jaci Vilanova.

Além dos bairros Aeroporto e Soledade, no Getúlio Vargas, uma calçada situada em frente à Escola Estadual 11 de Agosto, que é considerada um ponto irregular de lixo também, já foi realizado o diagnóstico no local com a equipe da Sema, em parceria com a Universidade Tiradentes (Unit), onde foi verificada a estrutura da escola e até que ponto a comunidade vai apoiar nas atividades da intervenção. De acordo com a professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unit, Simone Menezes, está sendo realizado um planejamento para a intervenção no local, conforme o reconhecimento da estrutura, para verificar as melhores estratégias da ação. “Estamos verificando algumas informações, a exemplo de como acontece esse descarte, horários específicos, perfil da vizinhança e dos próprios alunos da escola, para garantirmos um ambiente renovado, cheio de vida, e preservado pela comunidade”, fomenta.

Apoio da Comunidade

As comunidades dos bairros em que ocorrerão as intervenções já estão envolvidas nos trabalhos.  “Aqui, na verdade, é uma lixeira, mesmo limpando, com alguns segundos depois a população vem e joga lixo novamente. Realmente precisamos de ações imediatas para tirar esses ratos, baratas e esse mau cheiro aqui da rua. E estou muito feliz com esse projeto, pois existem moradores que não querem ter uma boa qualidade de vida, por isso fazem esse tipo de ação. Mas há outras pessoas, como eu, que estão empenhadas em plantar árvores, deixar esse lugar limpo, e vamos nos juntar para preservar a natureza para termos uma boa qualidade de vida e um bairro sem lixo”, relata o morador do bairro Soledade, Raimundo Luiz Santos.

Vaneide Barroso, moradora do bairro Aeroporto, reside no local há 25 anos e afirmou que o lixo que jogam na região vem de todos os lugares, tanto de casas do bairro, como de outros vizinhos. “Sempre me preocupei com o bem-estar de todos, principalmente das crianças que precisam de um local sem poluição para brincar. Tenho certeza que teremos resultados positivos, porque todos nós estamos muitos agradecidos com essa ação e sabemos que vocês querem melhorar a nossa vida. É isso que também queremos”, afirma.

O secretário do Meio Ambiente garante que o objetivo é que todos esses pontos viciados de descarte de lixo irregular sejam renovados até o final deste ano. “Essas intervenções não são um trabalho rápido, mas com a ajuda que temos, conseguiremos fazer o trabalho o mais rápido possível e, assim, iremos minimizar o número de pontos viciados de descarte irregular de lixo em Aracaju”, finaliza.

Fotos: Lindivaldo Ribeiro

Da assessoria