27/07/18 - 09:17:11

Semana do aleitamento materno: SES apoia Mamaço no Parque da Sementeira

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), está em contagem regressiva para as atividades em alusão a Semana Mundial do Aleitamento Materno, através da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). O Agosto Dourado vem para comemorar a importância do leite materno para o crescimento e desenvolvimento da criança, principalmente os prematuros. Doulas da amamentação, nutricionistas, enfermeiros, acompanhantes, puérperas, gestantes e funcionários vão participar das diversas atividades que serão realizadas durante todo o mês.

Entre as ações, na próxima terça- feira, 3, acontece no Parque da Sementeira o Mamaço. De acordo com a gerente do Banco de Leite Humano Marly Sarney, Magda Dória, a ação é realizada mundialmente e mobiliza um   grande grupo de mães que passam a amamentar de forma simultânea seus filhos.

“Essas mães se concentram em amamentar ao mesmo tempo e isso mostra para todos sobre a importância do aleitamento materno. Durante o evento na Sementeira, serão arrecadados, também, frascos de vidro de café para doção.  Os frascos têm a finalidade de acondicionar o leite”, explica Magda.

Ela reforça que a MNSL possui o banco de leite como referência estadual, e é grande incentivador do aleitamento materno. Magda ressalta que durante a semana, serão distribuídos laços dourados que simbolizam o ‘Agosto Dourado’ e que durante todo o mês serão realizadas, ainda, rodas de conversa com as mães do ambulatório de puericultura da MNSL sobre a importância do Aleitamento Materno (AM), mitos e verdades, e serão distribuídos panfletos mostrando os benefícios da amamentação para as mães e para os recém-nascidos. Vão acontecer, ainda, debates com os acompanhantes para orientar quanto à importância do apoio às mães.

Leite que salva

Magda Dória informa, também, que a Semana Mundial do Aleitamento Materno tem como objetivo informar sobre o modo como a amamentação está ligada à boa nutrição. Segurança alimentar e redução da pobreza. “Sem ônus adicional sobre o rendimento familiar, a amamentação é uma maneira barata de alimentar crianças e contribui para a redução da pobreza” disse Enfermeira. Doulas da amamentação, nutricionistas, enfermeiros, acompanhantes, puérperas, gestantes e funcionários vão participar das atividades.

Como gerente do banco de leite, Magda faz questão de reforçar que a amamentação previne a fome e a desnutrição em todas as suas formas e garante a segurança alimentar aos lactantes. “Estudos comprovam que o bebê que mama no peito tem um melhor desenvolvimento, além da diminuição de doenças porque ele é protegido, já que recebe os anticorpos, passados da mãe para ele”, esclarece a especialista em amamentação.

Ela enfatizou que a mãe que amamenta, corre menor risco de câncer de mama e de colo de útero. “Essa mulher volta mais rápido ao peso que ganhou durante a gestação. A recuperação pós-parto é melhor. O útero volta sem problemas ao tamanho normal, então são vários benefícios”, concluiu.

Foto: Flávia Pacheco ASCOM SES