30/07/18 - 14:01:08

537 pacientes foram atendidos no Huse durante o final de semana

O Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) registrou 537 atendimentos do dia 27 a 29, destes, 102 ficaram internados na unidade. No Pronto Socorro (PS) Adulto, a Área Azul atendeu 191 pacientes de baixa complexidade, desse total, 20 ficaram internados, a maioria com dor de cabeça, gripe e dor abdominal. A Sala de Sutura e a Ortopedia também receberam um número considerado de pacientes durante o final de semana. Foram 194 pacientes atendidos com 47 internações.

Os acidentes automobilísticos resultaram em quatro atendimentos. Já os acidentes motociclísticos resultaram em um número maior de atendimentos. Foram 31 atendimentos e desses, 22 ficaram internados para a realização de outros procedimentos. O número de pessoas atropeladas chegou a cinco somente nesse final de semana.

A violência urbana já produz vítimas que procuram o Huse para atendimento. Durante o final de semana, foram registrados quatro atendimentos a vítimas de arma de fogo e cinco de arma branca. Na pediatria, o plantão desse final de semana foi considerado tranquilo, com 70 registros e desses, apenas 24 internamentos.

A pequena A.B, 2, passou o final de semana internada depois de chegar com febre e diarreia. A estudante Andreia Barbosa, 22, mãe da pequena, não demorou e levou a filha até a pediatria em busca de tratamento. “Fiquei preocupada e com muito medo pensando que era a dengue e corri logo para o médico mais próximo. Gracas a Deus é uma daquelas viroses e infecção de garganta. Ela já fez os exames e está tudo bem”, disse.

No ambulatório da oncologia, cinco pacientes foram atendidos, já no de retorno, 18 pacientes procuraram atendimento. Para o oftalmo e o otorrino os atendimentos totalizaram 52. O Pronto Socorro do Huse recebe pacientes regulados pelo SAMU 192 Sergipe e aqueles que chegam por demanda espontânea na unidade. As pessoas que chegam até a unidade são avaliadas por uma equipe de enfermagem e tem o risco do caso classificado. Os casos que apresentarem maior risco têm o atendimento priorizado. Os que têm menor complexidade e não são regulados são atendidos posteriormente.

Fonte e foto assessoria