31/07/18 - 15:49:20

Doenças do aparelho circulatório lideram mortalidade em Sergipe, diz SES

De janeiro a 10 de julho deste ano, 6.615 pessoas morreram no estado de Sergipe. As causas são diversas, mas as doenças do aparelho circulatório lideram o ranking de mortalidade no estado com o registro de 1.390 óbitos no período. A segunda causa de morte são os chamados fatores externos, representados pela violência, acidentes de trânsito e suicídio, que somaram 1.101 casos. Os dados estão no painel Grupos de Causas de Mortalidade em Sergipe 2018 da Gerência de Informação e Estatística da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O painel aponta como terceira causa de mortes em Sergipe a neoplasia, que inclui todos os tipos de cânceres, e responde por 781 óbitos. Na sequência, aparecem as doenças do aparelho respiratório, com 683 registros. De acordo com o  diretor de Planejamento da SES, Davi Fraga, o trabalho desenvolvido pela Gerência de Informação e Estatística é uma ferramenta de consulta para os gestores do Estado e dos municípios, servindo de base para a tomada de decisões diante das políticas públicas. “A orientação do secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira Lima, é a de que tornemos transparente as informações, que são públicas e devem estar facilmente acessíveis a todos”, enfatizou David.

As informações que retratam o cenário da mortalidade em Sergipe estão detalhadas e podem ser consultadas na página www.saude.se.gov.br, acessando a aba nominada Nest.  “Ali são encontrados os dados da mortalidade no estado, estratificado por Região de Saúde e por municípios, apresentando as causas e os respectivos números de casos. No painel podemos ver, por exemplo, que a Região de Nossa Senhora do Socorro foge à regra no que diz respeito à causa número um de mortes. Naquela área, são os fatores externos que lideram a mortalidade”, citou David.

A Região de Nossa Senhora do Socorro compreende o município sede e mais Capela, Rosário do Catete, Santo Amaro, General Maynard, Pirambu, Japaratuba, Nossa Senhora das Dores, Cumbe, Siriri, Maruim e Carmópolis. Estes municípios juntos respondem pela segunda colocação em número de mortes no período que foi de 883, ficando atrás da região de Aracaju, com 2.252 óbitos.

Nas quatro principais causas de morte lideram o infarto (doenças do aparelho circulatório), com 325 casos; agressão por arma de fogo (fatores externos), com 546 registros; câncer de brônquios e pulmões (neoplasia), com 84 ocorrências; e pneumonia (doenças do aparelho respiratório), com 280 óbitos.

Transparência

David também destacou a importância do trabalho. “As informações estão disponíveis para consulta pelos órgãos fiscalizadores, de controle social, trabalhadores e usuários da saúde pública e a sociedade em geral. Vale ressaltar que os dados sobre a mortalidade são atualizados todos os meses a partir do sistema do Ministério da Saúde que em Sergipe é coordenado pela Vigilância Epidemiológica e alimentado com as informações pelos municípios”, concluiu.

ASCOM SES