31/07/18 - 07:17:37

SES promove abertura da Semana da Amamentação

A Semana da Amamentação, comemorado do dia 1º a 7 de agosto, é um período de grande importância para o mundo, dias dedicados à reflexão, debates e estímulo ao maior de todos os alimentos para o desenvolvimento dos bebês: o leite materno. Em Sergipe, não é diferente e é pensando nisso, que na próxima quarta-feira, 2, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com as entidades gerenciadas, promoverá a abertura da Semana do Aleitamento Materno, às 9h, no auditório do Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha.

Na oportunidade, serão ministradas as palestras ‘Políticas de Proteção ao Aleitamento Materno’, ‘Vivência da captura do leite humano’ e ‘a Aleitamento materno nos dias atuais’ com os profissionais de Saúde da capital, interior e público em geral. Para a coordenadora da Rede Materna Infantil da SES, Helga Muller Mengel, a cada ano aumenta o índice de amamentação no país, graças às práticas e a adesão das pessoas ao movimento pela amamentação.

“Precisamos ganhar as famílias, apoiá-las para que elas percebam a importância do ato de amamentar. O manejo dessa mulher precisa ser tranquilo para que ela saiba que tem segurança e dê continuidade à produção de leite até os seis meses de vida. Existe um desafio de promover essa ação da doação de leite humano. A proposta é colocar nas mídias, motivar a mulher no leito quando nasce o bebê, estimular o parto normal, já que o leite chega mais rápido”, explica Helga.

Importância do aleitamento

“A saúde da criança compõe esse espaço da rede materna infantil e a saúde da criança está completamente posicionada dentro dessa rede. Temos o recorte dessa criança no pré-natal, na barriga da mãe, e até os dois anos de vida. Pensando nesse contexto, o aleitamento tem total envolvimento com essa área de atividade. O aleitamento materno, já foi comprovado por evidência científica que é o principal alimento de nutrição para uma criança ao nascer.  É a principal imunização dessa criança, além de que as evidências científicas hoje apresentadas em grandes revistas nacionais e internacionais provocam um impacto na mortalidade infantil que vai, em média, a 13%”, observa Helga.

“Para além dessa comprovação biológica, dentro da mortalidade e das morbidades das doenças, ele tem uma questão de impacto afetivo e social muito grande. Se por um lado afetivo ele promove vínculo entre os seus familiares, no contato direto com a mãe, promove liberação da ocitocina, que é o hormônio do amor, gerando vinculo, afetividade e promovendo toda essa questão. Socialmente vou colocar nesses dois eixos, afetivo e psicossocial, porque ela diminui as violências à medida que você vincula, que você protege, que envolve a família na questão da amamentação, onde todos se debruçam para ajudar e apoiar essa mulher”, contextualiza.

PROGRAMAÇÃO

9h- Abertura da Semana Mundial do Aleitamento Materno

9h30- Palestra: ‘Políticas de proteção ao aleitamento materno’- Enfermeira Sanitarista Magda Solange Dória Vieira, Gerente do Banco de Leito Humano Marly Sarney da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes – Referência Estadual da rede de banco de leite em Sergipe.

10h- Palestra: ‘Vivência da captura do leite humano’- Enfermeira Obstetra Sandra Rafaela de Oliveira Lapa, Coordenadora do Banco de Leite Irmã Pepel, Itabaiana/SE.

10h30- Palestra: ‘O aleitamento materno nos dias atuais’- Doutora Isailza Matos, Médica Pediatra, membro e Presidente do Núcleo de Aleitamento Materno da Sociedade Sergipana de Pediatria.

Foto: Flávia Pacheco

Fonte ASCOM SES