01/08/18 - 05:45:54

PROMOTOR AVALIA QUE NÃO HÁ IMPACTO NO ATENDIMENTO DO HUSE

O Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) recebeu, nesta terça-feira, 31, a visita do Promotor de Justiça do Ministério Público de Sergipe (MP/SE), Dr. Francisco Ferreira de Lima Júnior, com a intenção de verificar o impacto do fechamento da Unidade de Cardiologia do Hospital Cirurgia no serviço prestado pelo Huse. Na ocasião, o promotor recebeu uma relação com três pacientes que estão internados e que foram visitados pessoalmente constatando que não há sobrecarga de pacientes cardíacos no Huse.

De acordo com o promotor, três pessoas esperam pela transferência, estando dois em um quadro mais delicado e uma paciente mais estável, que poderá entrar na fila de eletivas, mas está hospitalizada por conta de uma infecção. O promotor de saúde do MPE, Francisco Lima Jr. circulou, também, por outros setores como as alas azul, verde e vermelha e o setor de nefrologia.

“Obeservei o impacto do fechamento no atendimento do Huse. Visitei todos os pacientes cardiovasculares e percebi que não haveria sobrecarga nesse sentido. São pacientes que merecem assistência”, revelou.

Ele falou, ainda, que a fila de cirurgias cardiovasculares possui cerca de 300 pessoas em espera, e que o Hospital de Cirurgia tem capacidade de realizar 40 procedimentos deste tipo a cada mês.

O superintendente do Huse, Darcy Tavares, destacou como importante o acompanhamento do Ministério Público na fiscalização das ações que são realizadas aqui no Huse.

“Sempre é bom a gente ter o acompanhamento do MP. Tivemos a oportunidade de mostrar o trabalho que a gestão vem fazendo no Huse e contamos com o apoio do Ministério Público nas nossas ações. A unidade cardiológica do Hospital Cirurgia fechada certamente impacta no Huse, já que nós temos alguns pacientes que precisam de atendimento cardíaco e contamos com o Cirurgia que é a referência nisso, mas a notícia que eu soube é que provavelmente a partir desta quarta-feira, 1° de agosto, a UTI cardiológica será liberada e foi o que ocasionou o problema, solucionando isso nós vamos dar andamento aos pacientes que aguardam o procedimento cirúrgico cardíaco”, enfatizou.

Por Maira Ribeiro

Foto assessoria