06/08/18 - 13:50:19

Prefeitura de Aracaju zera filas e garante atendimento de fisioterapia

No processo de recuperação da qualidade de vida do aracajuano, a efetividade da administração municipal é imprescindível. Isso fica evidenciado na área da Saúde, que está zerando diversas filas de atendimentos disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os procedimentos de fisioterapia são um exemplo. A fila de duas mil pessoas, no período de cinco anos, foi erradicada, diminuído consideravelmente o tempo de espera para o cidadão aliado com a qualidade do atendimento.

O sucesso na redução das filas está ligado à reformulação promovida pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) com as clinicas conveniadas. A espera mínima de três meses, que ocorria pela alta rotatividade de pacientes iniciando tratamento, foi reduzida a resolução da parte burocrática de cadastro e registro nos hospitais da capital. “Nós estamos fazendo desde a metade de 2017 a organização das filas, retirando pacientes com cadastro duplicado, aqueles que não têm mais interesse ou necessidade do procedimento. Também conseguimos reduzir o absenteísmo para um patamar abaixo da média nacional e otimizamos os diversos contratos que tínhamos, por meio de uma reorganização dos serviços ofertados”, explica a secretária da Saúde, Waneska Barbosa.

Aqueles que necessitam do serviço estão sentindo na prática a melhora. “Eu dei entrada pelo computados na Unidade onde fui atendido. Passados 15 dias consegui a liberação das sessões de fisioterapia e comecei o tratamento. O atendimento é nota dez. Profissionais muito educados e que respeitam todas as pessoas”, afirma Luis Carlos de Oliveira.

Os contratos feitos com as clínicas particulares permitem ofertar um serviço de qualidade, igualando os que conseguem pagar um plano de saúde com aqueles que acessam por meio do SUS. “Eu tive uma bursite e vim procurar a fisioterapia. O atendimento é ótimo, ninguém tem porque reclamar. Nós somos bem atendidos, temos merenda, médicos que riem com a gente. Além disso, não existe diferença para quem é particular e quem é do SUS”, comemora o aposentado José Bráulio dos Santos.

O atendimento gratuito e cuidadoso muda a vida daqueles que procuram atendimento, mesmo nas situações mais angustiantes. Como do caso de Marcio dos Santos, morador do Orlando Dantas. O aposentado estava com um grau elevado de obesidade, o que impossibilitava quase totalmente sua locomoção. Sua realidade difícil não deixava espaço para uma mudança de perspectiva. No entanto, através do trabalho dos profissionais da Unidade Básica de Saúde Geraldo Magela, ele retomou a esperança. “No início, por conta do meu peso, pensei em desistir, mas a menina que está tratando de mim disse que quando eu voltasse a caminhar iria ajudar muito. Eu nunca pensei que iria evoluir como eu estou evoluindo, por isso eu aconselho a todas as pessoas que estão sofrendo como eu que não desistam. Eu precisava da ajuda dos outros para conseguir utilizar até a cadeira de rodas. Hoje eu estou conseguindo até andar sozinho”, comemora.

Fonte SMS

Foto: Sérgio Silva e Marco Vieira