07/08/18 - 10:26:43

Aracaju espera vacinar mais de 31 mil crianças contra a pólio e o sarampo

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) iniciou nesta segunda-feira, 6, a Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo nas Unidades Básica de Saúde (UBS) da capital. A meta é imunizar 95% das crianças com idade entre um ano e menores de cinco (ou seja, quatro anos, 11 meses e 29 dias). De acordo com os dados do Ministério da Saúde (MS), a meta de Aracaju equivale a 31.406, do total de 33.059 crianças desta faixa etária.

Para isso, o MS disponibilizou para Aracaju 34 mil doses da vacina. A Campanha segue até 31 de agosto, sendo o sábado, 18, o Dia D de Mobilização Nacional para a imunização, onde todas as unidades estarão abertas.

“É muito importante levar a caderneta da criança porque a imunização contra a poliomielite será indiscriminada, quer dizer, todas as crianças que estão na faixa etária serão vacinadas, mesmo que já tenham tomado a vacina recentemente. Mas contra o sarampo, a vacina ofertada é a tríplice viral que imuniza também contra a rubéola e a caxumba e precisa ter um intervalo de no mínimo 30 dias. Por isso, é indispensável a apresentação da caderneta”, enfatizou a coordenadora de imunização da SMS, Tânia Nunes.

A coordenadora acrescentou que para a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha. ““A poliomielite está erradicada no Brasil, mas devido ao baixo número de adesão de vacinação nas campanhas dos últimos anos, esta doença pode voltar”, diz.

O sarampo é transmitido por via nasal e oral, através de espirro, tosse e saliva. “O sarampo, por exemplo, estava eliminado no nosso país, mas com a entrada de venezuelanos contaminados em Roraima, já existe um surto neste estado e no Amazonas também, então devemos imunizar a maior quantidade de crianças possíveis para fazer um bloqueio da doença”, informou a coordenadora.

Tânia esclarece que as Unidades de Saúde da capital abrem de 7 às 17 horas. “No entanto, a maioria das salas de vacina só começam a imunizar a partir das 7h30 até às 12h e das 13h às 16h30, porque é necessário um tempo para acondicionar corretamente as vacinas”, ressaltou.

Fonte e foto assessoria