13/08/18 - 08:48:02

O “show” vai começar

Daqui a dois dias os partidos já poderão fazer propaganda eleitoral. A partir da próxima quarta-feira, estarão permitidos comícios, carreatas, distribuição de material gráfico e propaganda na internet (desde que não paga). Vai começar a fase do blábláblá, quando os candidatos espalham suas qualidades e divulgam os defeitos dos adversários. Mas a fase de lavagem da roupa suja só deverá começar mesmo pra valer no próximo dia 31, quando se inicia a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. Durante mais de um mês, o eleitor vai encher o saco com as lorotas contadas pelos candidatos. Espera-se, contudo, que a propaganda eleitoral não descambe para a baixaria e que os partidos reprimam o uso por seus cabos eleitorais das famigeradas fake News.

A força da grana

O pré-candidato a senador Jackson Barreto (MDB) anda denunciando compra de votos. Sem citar nomes, ele disse que tem candidato endinheirado confiando somente na força da bufunfa. Segundo JB, como não têm serviços prestados, nem obras para apresentar ao povo, “estas pessoas confundem os eleitores com dinheiro”. Misericórdia!

Excesso de otimismo

E o pré-candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) esbanja otimismo. O tucano aposta na hipótese de vencer as eleições ainda no primeiro turno. Não é isso que pensam seus adversários. Estes se fundamentam nas pesquisas de união pública para discordar de Amorim. Em 2014, o tucano também cantou vitória antes do tempo, mas quando as urnas foram abertas Jackson Barreto (MDB) o derrotou com uma diferença superior a 120 mil votos. Marminino!

Vavá invocado

Quem está por aqui com o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) é o senador Antônio Carlos Valadares (PSB). O pessebista diz que Edvaldo confirmou a informação do deputado federal André Moura (PSC) de que ele dificulta a liberação de verbas para Aracaju. Conforme Vavá, “quando o comuna de araque se presta a espalhar uma mentira do outro, deixa o rastro de um acordão por debaixo dos panos”. Homem, vôte!

Apoio negado

Edvaldo Nogueira garante que não apoiará o pré-candidato a senador André Moura: O comunista diz ser“eternamente grato ao deputado por toda a ajuda para a liberação de recursos, mas nunca conversamos sobre política”. E para dirimir qualquer dúvida, Nogueira jura que apoia as candidaturas de Belivaldo Chagas (PSB) ao governo e de Jackson Barreto (MDB) e Rogério Carvalho (PT) ao Senado. “Sempre me mantive e me manterei ao lado do bloco político que estou”. Então,tá!

Velhos caciques

O pré-candidato a governador Mendonça Prado (DEM) anda chateado com o senador Antônio Carlos Valadares (PSB). Segundo ele, Vavá e o filho Vavazinho não se corrigem: “Na eleição para prefeito de Aracaju, rejeitaram publicamente o apoio da senadora Maria do Carmo (DEM). Agora, constatando que perderam pela burrice cometida, colocam um jornalista para me cutucar”. Segundo Mendoncinha, esta é a prática “dos velhos caciques. Esse filme eu já vi antes e o ator principal usava chapéu”. Marrapaz!

Apoio petista

O PT de Itabaiana fez festa para recepcionar a chapa majoritária governista. Estiveram no evento, o governador Belivaldo Chagas (PSD), os pré-candidatos a senador Jackson Barreto (MDB) e Rogério Carvalho (PT), além de concorrentes à Assembleia e à Câmara Federal. Segundo o deputado estadual Luciano Bispo (MDB), o encontro itabaianense deixou claro que “o nosso grupo é forte e coeso”.

Fuso horário

A Justiça Eleitoral manteve o horário de votação adotado nas últimas eleições gerais. Portanto, a votação deverá ocorrer das 8h às 17h no horário local em todos os estados. Uma proposta de mudança no horário, respeitando o fuso horário das regiões, chegou a ser analisada, mas foi descartada. Também foi mantido o horário para divulgação do resultado do pleito de 7 de outubro, que acontecerá a partir das 17 horas do fuso horário do Acre.

Marré deci

O PSTU está entre os partidos que terão poucos recursos para a campanha eleitoral. A pré-candidata a presidente da República, Vera Lúcia, reconhece que o partido não tem condições de fazer uma campanha grandiosa: “A gente vai e faz do jeito que pode”, explica. Sergipana por adoção, Vera firma que “as eleições se dão num esquema fraudulento, antidemocrático. Nós, do PSTU, utilizamos esse espaço para falar das nossas ideias”.

Recorte de jornal

Publicado no jornal estanciano O Rabudo, em 12 de dezembro de 1875.

Resumo dos Jornais