17/08/18 - 05:49:09

Governo injeta R$ 30 mi na economia com pagamento de décimo

Ao final das cinco parcelas referentes aos 50% do 13° salário dos servidores, serão mais de R$ 150 milhões a mais circulando no comércio de Sergipe

A economia sergipana recebeu o incremento de cerca de R$ 30 milhões com o pagamento da primeira parcela referente aos 50% do 13° salário dos servidores estaduais, pensionistas e aposentados nessa quarta-feira, 15. O valor de cada parcela será creditado sempre no dia 15 de cada mês, até dezembro.

O secretário da Fazenda, Ademário Alves, informou que o pagamento da primeira parcela do décimo atende uma demanda dos servidores e é fruto do esforço e planejamento do governo para reequilibrar as contas do Estado.

“O governo se preocupou em oferecer ao servidor a antecipação do 13º. Não conseguiu fazer essa antecipação no princípio do ano, como gostaria. Mas, a partir do momento em que o governador Belivaldo Chagas assumiu, priorizou um forte trabalho e planejamento para sanar as finanças do Estado. A determinação do governador foi para criarmos mecanismos e alternativas para aumentar a arrecadação sem aumento de impostos para a população. Então, nesse sentido, o Estado vem trabalhando na cobrança principalmente aos devedores e racionalizando o uso da máquina. Fazer mais, produzir mais e alcançar mais resultados positivos com o menor custo possível. Com a economia do custeio da máquina e a cobrança aos devedores, o Estado pode reequilibrar as suas finanças para oferecer a condição de pagar melhor os seus servidores”, afirmou o gestor da Sefaz.

Ademário Alves assegurou que esse esforço também contribui para aquecer a economia local. “O governador garantiu e está cumprindo a sua promessa de antecipar a metade do 13º ao servidor. Pela antecipação de 50% do décimo, teremos aproximadamente R$ 150 milhões injetados na economia sergipana até o mês de dezembro. A cada dia 15, o governo está colocando mais de R$ 30 milhões na economia sergipana, o que é muito positivo”.

No calçadão da rua João Pessoa, no Centro de Aracaju, a gerente comercial de uma loja de confecções, Marleide Oliveira, falou da expectativa gerada com a circulação deste recurso no comércio local. “Ajuda muito, porque com o governo liberando essa parcela do décimo terceiro melhora o fluxo de clientes aqui. Nosso cliente está acostumado a ter uma promoçãozinha sempre. É importante essa postura do governo porque, com esse dinheiro, as pessoas podem gastar um pouquinho. Os clientes estão voltando, o que ajuda com o crescimento dos nossos lucros, que está melhorando. Isso ajuda também a podermos contratar mais, porque o comércio teve uma queda de contratação”, destacou Marleide.

Para a supervisora de vendas de uma loja de moda masculina e feminina localizada no calçadão da rua Laranjeiras, Nina Paixão, a injeção dos recursos da parcela do décimo na economia beneficia toda a cadeia produtiva. “Gera mais renda, mais vendas para o comércio. É bom pra todo mundo, porque o cliente vai comprar na certeza que vai ter esse dinheiro extra, vai ajudar a ele até a realizar algum sonho. Nos últimos meses, as vendas estão melhorando e acredito que boa parte disso se deve a essa atitude do governo ter ajustado o pagamento da maioria dos servidores”.

Assim como Marleide Oliveira, Nina Paixão também ressaltou a possibilidades da geração de empregos a partir dessa movimentação. “O cliente fica mais confiante para comprar e o mercado aquece, acaba movimentando nossas vendas, o que gera mais lucro. Se a loja vende mais, a gente pode oferecer mais empregos, comprar mais mercadorias, investir mais no comércio, oferecer um preço melhor para o nosso cliente, então todo mundo sai ganhando”.

Conforme o secretário da Fazenda, não é só a capital sergipana que é beneficiada com os reflexos do recurso na economia, mas todo estado. “25% do ICMS recolhido no estado de Sergipe pertence aos municípios. Essa cadeia acaba refletindo positivamente nos municípios, porque além dos próprios servidores também residirem no interior, a circulação de mercadorias e recursos nos municípios alimentam o comércio local. Dessa forma, aumentando a arrecadação do ICMS, há também um aumento de repasse para as prefeituras. Então, a partir do momento que o governo do Estado antecipa o 13º e estipula que a cada dia 15 de cada mês sejam injetados aproximadamente R$ 30 milhões só com o 13°, o Estado alcança o nível de fomentar a economia dos municípios ao fazer o recurso circular dentro de cada cidade, através do seu comércio local”, explicou.

Janaína Marques já está na rede estadual há 6 anos, segundo a servidora, a entrada da parcela do décimo já contribui para ajustar as contas. “É um dinheiro que não estava previsto para agora e que chegou, o que é sempre bom”, declarou a diretora do Colégio Estadual Tobias Barreto.

De acordo com a oficial administrativo Ilka Nery, a garantia do pagamento de 50% do décimo até dezembro trouxe conforto aos servidores. “Foi bom por termos recebido e segundo porque temos a certeza que, daqui até o final do ano, receberemos o total de qualquer maneira. É sempre bom ter algo a mais que não estávamos esperando”, disse a servidora do Ipesaúde.

Da assessoria

Foto Jorge Henrique