20/08/18 - 06:37:59

“Agora eu tenho um Lar”: Mais casas de Taipa começam a ser extintas em Lagarto

Cinco famílias da zona rural foram as primeiras contempladas com a retomada do Programa de Erradicação das casas de Pau-a-pique

A partir deste sábado (18), cinco famílias da zona rural do município de Lagarto passam a ter uma melhor qualidade de vida e sobretudo uma moradia digna.

Elas foram as primeiras contempladas com o “Programa de Erradicação das Casas de Taipa”, que vai beneficiar mais 45 famílias que viviam em condições sub-humanas.

As casas chamadas de pau-a-pique, (taipa de mão, ou taipa de sopapo) geralmente mal executadas e mal acabadas, estavam em estágio degradante com rachaduras e fendas. Ofereciam perigo iminente para os seus habitantes um alvo de roedores e insetos, que se instalam nestas aberturas, principalmente o barbeiro, inseto transmissor da Doença de Chagas, que costuma habitar em frestas.

Mas pra família de seu Aloísio Roberto da Silva, 58 anos, morador do povoado Urubutinga, isso já é passado. Ele recebeu das mãos do prefeito Valmir e da secretaria do Desenvolvimento Social Andresa Nascimento um lugar para chamar de lar.

“Morei por 30 anos em uma casinha caindo aos pedaços. Era rato, escorpião e todo tipo de inseto que a gente era obrigado a conviver, mas graças a Rosana (coordenadora do CRAS IV da Brasília) que nos visitou e viu nossa situação, hoje tivemos a graça de receber de dona Andresa e do prefeito Valmir esta benção. que Deus proteja a cada um de vocês”, relatou seu Aloísio.

Em seguida foi a vez de dona Selma de Melo Oliveira, moradora do povoado Açu Velho e do senhor Fernando dos Santos Silva morador do mesmo povoado que reuniu a família toda para comemorar o momento.

No Povoado Brasília quem estava toda radiante foi dona Zélia Silva de Farias e seu esposo que não viam a hora de se mudar para a casa nova.

Mas um dos momentos de maior emoção foi sem dúvida a entrega da residência de dona Ingrid Barbosa dos Santos, 22 anos. A dona de casa tornou-se símbolo deste projeto, pois por conta das péssimas condições de moradia ela teve que deixar a filha mais velha que tem problemas de saúde, sob os cuidados de assistentes sociais até o termino da obra.

“A partir de hoje, graças a Deus primeiramente, depois à secretária Andresa e ao prefeito Valmir eu me sinto feliz de novo porque eu e minhas duas filhas, vamos viver numa casa que comparada à que a gente possuía é uma verdadeira mansão. Mas principalmente porque vou poder conviver de novo com elas” concluiu Ingrid em lágrimas de gratidão.

Sua nova casa, assim como as dos demais beneficiados, tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e quintal. Um imóvel no valor de aproximadamente R$ 40.000,00, (Quarenta mil reais) que foi subsidiado com recursos do próprio município.

“Por enquanto foram estas cinco famílias, mas em breve outras terão seus momentos de alegria semelhantes aos destas que abraçamos no dia de hoje”, comentou bastante emocionada a secretária Andresa Nascimento.

Em pronunciamento, o chefe do executivo reafirmou que presenciar a emoção de cada uma daquelas famílias é uma realização tanto pessoal quanto política, pois um dos principais objetivos da gestão é justamente extinguir esse tipo de moradia no município de Lagarto. O Programa de Erradicação das Casas de Taipa foi iniciado em 2010 durante a primeira gestão de Valmir Monteiro, beneficiou mais de 300 famílias e está sendo retomado em 2018.

O prefeito salientou que com a entrega deste imóvel, a ordem de serviço para a construção da futura Praça Professora Vanderléia, que cujas obras deverão iniciar na próxima terça-feira (21) e a pavimentação 90% concluída do Conjunto Albano Franco, somente o povoado Jenipapo, em pouco mais de uma ano e meio de administração, recebeu benfeitorias no valor de R$ 600.000,00 (Seiscentos mil reais) de recursos próprios da prefeitura Municipal de Lagarto.

A comitiva contou com as presenças dos secretários Noel Sousa (Obras e Desenvolvimento Urbano); Vanda Monteiro (Educação); Carlos Ângelo (Planejamento); Cleverton Oliveira (Saúde); além dos vereadores Soró da Brasília e Gordinho da Laranja e de funcionários dos CRAS que atendem os respectivos povoados.

Fonte e foto assessoria