21/08/18 - 09:33:09

Luciano Pimentel presta homenagem à maçonaria sergipana e recebe Moção de Aplauso

Nesta segunda-feira, 20, o deputado estadual Luciano Pimentel prestou homenagem à maçonaria sergipana em sessão especial realizada na Assembleia Legislativa. Durante a solenidade, os representantes das lojas maçônicas de Sergipe concederam ao parlamentar uma Moção de Aplauso por sua atuação em prol da valorização dos maçons no Estado.

Autor da propositura que deu origem à Lei nº 8.259/2017, responsável por incluir o Dia do Maçom no calendário cultural de Sergipe, Luciano Pimentel iniciou seu discurso destacando a trajetória por trás da data 20 de agosto.

“A história do Grande Oriente do Brasil está intimamente ligada à própria independência de nosso país. Isto porque, no dia 20 de agosto de 1822 o fim da república já era “proclamado” por Gonçalves Ledo, durante reunião da Loja Maçônica Arte e Comércio, representante maior das atividades que culminaram no 07 de setembro. Em referência à luta maçônica em favor do povo brasileiro, essa data foi escolhida nacionalmente para como Dia do Maçom”,  explicou.

Em sua fala, o deputado enfatizou a relevância das ações filantrópicas executadas pelas instituições maçônicas. “São inúmeras as atividades desenvolvidas, a exemplo da educação de crianças e adultos; apoio  às populações vítimas de catástrofes naturais; ações na área de saúde; proteção aos idosos e a realização de campanhas de combate às drogas, entre outras. Em um mundo cada dia mais egoísta, esse é um trabalho que tem peso de ouro”, considerou Luciano.

Construção Social

Segundo o grão-mestre do Grande Oriente do Brasil em Sergipe, Lourival Mariano de Santana, o verdadeiro intuito da maçonaria é prestar serviços para humanidade. “A primeira fase da maçonaria era voltada para construção de templos e igrejas, mas a partir de 1717 essa construção passou a ser social. Hoje nos somamos a outras instituições, buscando sempre a conquista de uma sociedade mais justa para todos”, ressaltou.

O grão-mestre da Grande Loja Maçônica de Sergipe, Alberto Jorge Franco Vieira, salientou o protagonismo da maçonaria nas principais revoluções da história e afirmou que, com a proximidade das eleições gerais, mais vez os maçons são chamados a refletir sobre sua função social.

“Façamos virar realidade as propostas contidas no projeto Reage Brasil. Um grande esforço, fruto da união de todas as potências maçônicas brasileiras em prol do voto consciente, em defesa da moralidade pública e pelo fim da corrupção nas três esferas da república. Não deixemos que a histórica luta da garantia dos direitos humanos se perca na poeira do tempo”, enalteceu Alberto.

Moção de Aplauso

Ao final da sessão, o deputado Luciano Pimentel recebeu dos grãos-mestres uma Moção de Aplauso como forma de agradecimento pela propositura da lei que estabelece o Dia do Maçom em Sergipe. “Este é o um símbolo de todo apreço dos maçons pelo seu excelente trabalho e contribuição para o engrandecimento da maçonaria sergipana”, afirmou o grão-mestre Lourival Mariano.

“A maçonaria é entidade formada por pessoas de conduta ilibada, que contribuem para o crescimento do nosso Estado e se preocupam com a qualidade de vida dos sergipanos. Para mim, é uma honra ser agraciado com esta Moção”, disse Pimentel.

Na ocasião, também foram homenageados os integrantes da Maçonaria, Moisés Pereira dos Santos (Grande Oriente do Brasil/Sergipe) e Acrísio José Campos Souza (Grande Loja Maçônica do Estado de Sergipe).

Maçonaria em Sergipe

O início da maçonaria em Sergipe acontece em 1872, com o surgimento da Loja Maçônica Cotinguiba. Atualmente, no Estado, existem cerca de dois mil maçons distribuídos em 27 lojas, sendo 13 do Grande Oriente de Sergipe e 14 da Grande Loja.  Essas instituições têm, ainda, Fraternidades Femininas, formada por esposas dos maçons,  núcleo para jovens – Ordem DeMolay e Filhas de Jó – além da APJ (Ação Paramaçônica Juvenil).

Assessoria Parlamentar

Foto: Edu Almeida