24/08/18 - 05:13:17

Laranjeiras: Vereador JJ quer inspeção conjunta com o MPE nas unidades de Saúde

O vereador de Laranjeiras, José Carlos Sizino Franco (JJ), destacou em discurso nesta quinta-feira, (23), a situação precária nas unidades de saúde do município histórico. De acordo com o representante do legislativo, várias denúncias já foram feitas e o prefeito Paulão da Varzinhas não toma providências. Por este motivo, ele garantiu que vai pedir apoio do Ministério Público Estadual e pretende fazer uma inspeção nas unidades juntamente com o promotor responsável pela área da saude.

“A situação da Saúde em Laranjeiras é deplorável. Faltam remédios nas unidades, no almoxarifado. Assim como, os trabalhadores de alguns postos estão sendo expostos a riscos, com o acúmulo de materiais hospitalares já utilizados que são armazenados como lixo comum, a exemplo da UBS do bairro Pastora. Por várias vezes, já fizemos nesta casa, denúncias do desmando na Saúde e o prefeito não toma providências. Será que está esperando algum fato ainda mais grave acontecer?”, questionou o vereador.

JJ citou ainda que a população vem sofrendo por conta de um serviço de saúde ruim e unidades já inauguradas continuam fechadas. Enquanto isso, o posto funciona em casa alugada. “É um absurdo uma unidade de saúde como a da Mussuca estar funcionando em uma casa alugada, já que existe uma estrutura grandiosa e nos padrões exigidos pelo Ministério da Saúde se deteriorando, simplesmente por que a prefeitura não comprou os equipamentos, que não custam mais de R$ 500 mil. As autoridades e o povo precisam ficar atentos, de olhos bem abertos”, ressaltou ele.

Diante dos fatos apresentados na tribuna da casa legislativa, o vereador frisou que quer o apoio do Ministério Público Estadual. “Já que o prefeito e a equipe gestora não tomam providências para resolver estes problemas tão graves, vou enviar um ofício ao promotor responsável pela área da saúde, para que, juntos possamos realizar uma inspeção. Tenho certeza que o representante do judiciário irá se sensibilizar e tomar as ações cabíveis”, frisou.

TDantas Comunicação/ASCOM CML