30/08/18 - 14:54:18

Arquitetos apresentam projeto do novo prédio da Câmara Municipal de Aracaju

por David Almeida e Leilane Coelho

Na manhã desta quinta- feira, 30, a Câmara Municipal de Aracaju (CMA) recebeu no Plenário os arquitetos responsáveis pela obra do novo prédio da CMA, localizado na zona Oeste de Aracaju, conhecida também como Centro Administrativo Augusto Franco.

O arquiteto Eduardo Carlomagno, apresentou através de slides uma planta com detalhes e informações sobre as futuras instalações do local. “De forma prazerosa retorno após 15 anos mostrando as partes técnicas e as perspectivas externa e interna da edificação, onde foram adotadas medidas em 2003 com base sustentável, e atende fundamentalmente as normas da ABNT, tanto no que tange a parte de acessibilidade, tanto no que tange às normas e leis do município de Aracaju”.

De acordo com o arquiteto, o novo prédio contará ainda com dois tipos de circulação, uma para acesso do público e outra para acesso dos parlamentares. “O espaço terá quatro pavimentos divididos em térreo, onde teremos o hall, a recepção e biblioteca com aproveitamento da luz solar e elevadores panorâmicos; 1º pavimento, onde ficará o Plenário e toda a parte que dá sustentação à Mesa Diretora e à presidência, além da parte da comunicação, salas de reuniões e das comissões, e 18 gabinetes dos vereadores; 2º pavimento terá mais 18 gabinetes de parlamentares e a galeria; e no 3º pavimento teremos o terraço, a sala da presidência e um local amplo para realização de atividades, e ainda a utilização de espaços para trabalhos no sistema de coworking”, relatou Eduardo Carlosmagno.

Durante a apresentação, alguns vereadores questionaram a equipe responsável pela elaboração do projeto. Iran Barbosa (PT) quis saber “De que forma será utilizada a energia solar e qual o espaço total da obra?”, e Américo de Deus (Rede), ressaltou os pontos altos da obra e questionou sobre o “Qual o valor total da obra?”. Os parlamentares Emília Corrêa (Patriota) e Vinícius Porto (DEM) parabenizaram a iniciativa e a obra.

O parlamentar Elber Batalha (PSB), lembrou que por ser um momento de crise, alguns cuidados devem ser tomados. “É um momento de crise, de dificuldade financeira, mas é preciso analisar que o espaço deve ser modernizado sim, a Câmara precisa acolher com mais respeitabilidade os munícipes que nos procuram, mas o momento que o Brasil vive, não acho válido construirmos um prédio tão luxuoso.”

O arquiteto Carlosmagno respondeu ao questionamento e explicou de que forma o prédio será utilizado. “Vocês terão um conforto maior, com uma galeria com capacidade para até 170 pessoas, gabinetes para atender a população, estacionamento e salas de reuniões É um prédio que contará com aproveitamento de ventilação e luz natural, reaproveitamento de água, dentre outros itens de sustentabilidade. A data de início da obra depende dos recursos e parcerias com a iniciativa privada.”

O presidente da CMA, Nitinho (PSD) parabenizou os expositores e a futura execução do projeto. “Parabéns a todos os expositores pelo grande projeto e pela grande obra que será feita em breve.”

O engenheiro da obra, Sérgio Bezerra, aproveitou o momento e discorreu algumas explicações acerca da execução da nova obra. “Nós não queríamos fazer um palácio e sim uma casa do povo, então procuramos baratear custos já que atravessamos uma crise, e de qualquer forma esse prédio engloba todas as funções do Legislativo em um espaço que pode durar 30 ou 40 anos com funcionalidade, e ainda temos espaço suficiente para a Câmara crescer. O custo médio da obra gira em torno de R$ 21 milhões, dependendo do tipo de estrutura, e se o projeto seguir a orientação nossa, receberá melhores aproveitamentos de sustentabilidade”, finalizou.

Foto: Gilton Rosas