01/09/18 - 07:07:50

Somese e alunos de medicina da UFS fazem entrega de alimentos para a AAACASE

Durante um almoço na Associação de Apoio ao Adulto com Câncer do Estado de Sergipe (AAACASE) na manhã dessa sexta-feira, 31, os alunos do 1° período do curso de medicina da UFS, sob a orientação do professor e presidente da Somese, Dr. José Aderval Aragão, promoveram a entrega de alimentos não-perecíveis arrecadados pela turma após a realização de uma peça teatral dos estudantes que fez parte da disciplina de anatomia e abordou a questão da humanidade.

A Associação de Apoio ao Adulto com Câncer do Estado de Sergipe tem 15 anos de atuação e atende cerca de 280 pessoas por mês que não tem como se manter em Aracaju durante o tratamento contra o câncer. Além da hospedagem, a AAACASE oferece aos pacientes alimentação, transporte da casa para o hospital e também para as cidades de origem, cestas básicas e medicamentos.

O professor e presidente da Somese, Dr. José Aderval Aragão acredita que ações como estas fazem com que os alunos aprendam o valor de ajudar ao próximo. “Trabalhamos sobre esse tema em sala de aula e faz com que os estudantes percebam o quanto é gratificante estender a mão para o outro”, afirma Dr. Aderval.

Para o estudante de medicina do 1° período, Gabriel Pacheco de 23 anos, é sempre muito bom ajudar as pessoas, seja de qualquer maneira.  “O curso que a gente faz com tanto esforço nos ensina que é realizador fazer o bem para as pessoas e acredito que todos podem ajudar também”, acredita o estudante.

Segundo a presidente da AAACASE, Neide dos Santos, toda doação é bastante significativa porque a necessidade é muito grande de alimentos. “Além da manutenção da casa, recebemos 120 cestas básicas mensais, mas cada doação que chega até nós é uma bênção, agradece a presidente.

De acordo com o médico cancerologista e parceiro da Associação, José Geraldo Dantas, essa ação é de fundamental importância porque é preciso criar na sociedade a consciência do bem-estar dos mais frágeis e portadores de neoplasias malignas. “A terapêutica dessas patologias é cara, o governo nem sempre suporta o custo financeiro e os planos de saúde também não. As associações de apoio aos pacientes com câncer são importantes e se proliferam no mundo”, enfatiza o Dr. Geraldo.

Foto e matéria: Ascom Somese