13/09/18 - 07:49:57

Aracaju é a 2ª Capital do NE alcançar meta vacinação contra pólio e sarampo

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) conseguiu cumprir as metas das duas campanhas nacionais de vacinação realizadas pelo Ministério da Saúde (MS) neste ano. Na atual, contra a pólio e o sarampo, por exemplo, Aracaju foi a segunda capital do Nordeste e a oitava do país a atingir a meta, que é de 95%.

Faltando ainda dois dias para finalizar a campanha – que se encerra na próxima sexta-feira, 14, a capital já imunizou 98,52%, ficando atrás somente da capital pernambucana, Recife, que vacinou 108,13% do público-alvo (crianças de um ano a menores de cinco).

De acordo com a última atualização do MS, a capital nordestina que estava em terceiro lugar era João Pessoa (PB), com 89,83%, seguida por Fortaleza (PE), 89,6%; Maceió (AL), 84,68%; São Luís (MA), 83,97%; Teresina (PI), 78,48; Salvador (BA) 78,33; e Natal (RN), 75,15%.

A secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, afirma que alcançar as metas preconizadas pelo MS nas duas campanhas é uma vitória de todos os gestores e servidores, e também da população e da imprensa, que contribuíram com as estratégias adotadas pela SMS.

“Isso demonstra o empenho de todos em prol da saúde pública de Aracaju. Agora, a nossa população está protegida contra a poliomielite, o sarampo, a caxumba, a rubéola e a gripe também. Afinal, a primeira campanha deste ano foi contra a Influenza e nós conseguimos passar da meta, algo que não vinha acontecendo a um certo tempo”, ressaltou.

Estratégias

Para conseguir atingir a meta, a SMS aderiu à diversas estratégias de conscientizar e chamar a atenção da população para a importância da vacinação, através das ações vacinais em escolas infantis, em parceria com o Programa Saúde na Escola (PSE), da utilização da unidade itinerante, e também da implantação do horário estendido de algumas unidades básicas de saúde, que funcionaram até às 20 horas.

“O MS preconiza a abertura das UBS em um sábado, no Dia D, mas nós disponibilizamos as vacinas em três sábados consecutivos para os pais ou responsáveis que não conseguiram levar os filhos durante a semana. Enfim, precisamos reforçar que o verdadeiro sucesso de uma campanha de vacinação só é possível de ser conquistado se existir a colaboração dos próprios usuários do SUS”, frisou.

Influenza

Na vacinação contra a Influenza, realizada de 23 de abril a 15 de junho, também foram adotadas diversas estratégias de adesão à campanha, onde a meta de vacinação do público-alvo foi de 90%.

“Nós conseguimos ultrapassar a meta nesta campanha, com 93,15% do público-alvo imunizado. No ano anterior só tínhamos conseguido atingir 69,85%. Por isso, este ano, montamos várias estratégias. Uma das principais foi o lançamento da unidade itinerante de vacinação. Além disso, todas as unidades básicas foram abertas no sábado, dia 12 de maio [Dia D], exclusivamente para imunizar a população. Também atuamos em dois asilos da capital (Rio Branco e Same) e montamos estandes nos dois shoppings da cidade para atender as pessoas que não tinham tempo de se vacinar durante a semana. Enfim, colocamos em prática várias estratégias para tentar chegar ao nosso público, como fizemos agora na campanha contra a pólio e o sarampo”, detalhou a diretora de Vigilância e Atenção à Saúde, Taise Cavalcante.

Assessoria de Comunicação