17/09/18 - 14:43:17

“A participação da mulher na política tem que ir além das cotas”, defende Niully

Antes de ser candidata a Deputada Estadual, Niully Campos (PSB) é primeiramente uma defensora das mulheres e de uma política mais justa e moderna. Esse  é o espírito que ela vai manter durante seu mandato. Para ela, a participação feminina no poder legislativo significa um olhar voltado às reais necessidades das sergipanas.
“Ter uma representante na Assembleia sergipana, assim como na política, vai além do cumprimento de uma Lei de cotas. É o resultado da garantia de direitos. Quem melhor para lutar por mais políticas públicas voltadas para a saúde e segurança da mulher do que outra mulher?”, pergunta Niully.
Os eleitores sergipanos têm boas opções de candidatas, para Niully, o preconceito contra elas ainda existe, mas deve ser avaliado o currículo e a vida pública dos candidatos. “Somos capazes de mudar. Infelizmente muitos partidos só convidam mulheres para serem candidatas para o preenchimento das cotas, nós não podemos permitir sermos usadas como laranja, porque temos muito a oferecer à população. Os eleitores precisam ficar atentos na escolha de seus candidatos. O meu mandato não será de mentira, de desculpas, vazio. Será um mandato para o povo de Sergipe, com projetos, propostas e discussões que realmente importam”, assegura, Niully.
Para a candidata, esse tema precisa sim ser discutido por homens e mulheres e os deputados têm ferramentas que podem melhorar a vida da população feminina e, como consequência de toda a sociedade. “Se hoje a mulher trabalha, estuda, tem usa próprias escolhas é porque outras lutaram para isso no passado. E nós sabemos que ainda há muito o que melhorar e nós iremos, porque essa luta não começou  agora para mim, em época de campanha, eu nasci para brigar por justiça e mais igualdade. Quando cuidamos das mulheres, cuidamos de mães, irmãs, filhas, avós, ou seja, toda sociedade sai ganhando”.
Mesmo sendo uma das principais bandeiras de Niully, o trabalho na Assembleia Legislativa não será apenas voltado para as mulheres. O principal objetivo é dar dignidade aos sergipanos e, para isso, a candidata está preparada. “As pessoas estão buscando por mudança na política. Pedem pessoas tecnicamente preparadas, então acredito que eu sou essa opção, por que para mim política vai além do cargo, é a possibilidade de mudar vidas. Podem pesquisar sobre minha vida e todos verão que eu sou qualificada e faço parte de uma política honesta”, garante Niully.
Histórico

Natural do município de Capela, Niully Campos é advogada, militante. Coordenadora Estadual da Fundação João Mangabeira, primeira secretária da Comissão de defesa dos direitos da mulher da OAB/SE (licenciada) e suplente de vereadora de Aracaju. Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal e mestranda em Direito pela UFS. Atuou como militante estudantil durante a trajetória acadêmica quando foi eleita a primeira mulher presidente do Diretório Central de Estudantes da Universidade Tiradentes. Foi presidente do PSB Mulher.

Arícia Menezes