17/09/18 - 09:44:25

Hemose recebe novas adesões durante ações na Pio Décimo e em Riachuelo

Com o intuito de conscientizar o público sobre a importância do cadastro de medula óssea, o Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) participou da Feira do Livro, na Faculdade Pio Décimo e do Canal Cidadão realizado no município de Riachuelo. As duas ações registraram 70 inscrições, destinadas ao Registro Nacional do Doador de Medula Óssea (Redome).

A medula óssea é um tecido líquido que ocupa o interior dos ossos, popularmente chamado de tutano. Neste tecido são produzidos os componentes do sangue: os glóbulos vermelhos (hemácias), os glóbulos brancos (leucócitos) e as plaquetas. “Durante essas ações externas buscamos divulgar e passar o máximo de informações para que todos possam entender a grandiosidade desse serviço que salva vidas”, destacou Josceline Souza, gerente de Captação do Hemocentro.

No posto de coleta na Pio Décimo, os estudantes se solidarizaram com a causa do próximo. “É algo muito sério a leucemia. Na minha família uma pessoa querida veio a óbito por causa da doença, infelizmente não deu tempo de encontrar um doador compatível”, lembrou Rosa Góis ao fazer o cadastro.

Claudiane Peixoto Messias e Girleide Cruz dos Santos, estudantes do curso técnico em enfermagem, também relataram que foram estimuladas pelo ato solidário em favor da vida. “Participamos da palestra e assistimos ao vídeo. Vez por outra vejo reportagem na televisão sobre esse assunto, então acho que não custa nada, dá um pouco do meu sangue para saber se eu posso salvar uma dessas pessoas que busca um doador”, disse Girleide.

Já durante a ação em Riachuelo, populares buscaram informações no estande do Hemose para tirar dúvidas sobre a realização do cadastro, além dos procedimentos necessário para a doação da medula óssea. As agentes de saúde, Aricélia Claudina e Soralia Cristina, ficaram sensibilizadas com a causa e optaram em realizar de imediato, as adesões. “É muito importante a agente fazer esse cadastro, tem muita gente que depende desse gesto de solidariedade para sua recuperação”, salientou Soralia.

Morador do município Carlos Alberto dos Santos, relatou que ficou sensibilizado e também preocupado com os pacientes que precisam encontrar um doador compatível. “A moça me explicou como é o cadastro e o transplante se eu for compatível. Não vejo problema em ajudar, se estou com saúde, acho que é por uma causa importante e vai salvar uma vida”, ressaltou o profissional de serviços gerais.

Compatibilidade

As chances de encontrar um doador compatível fora da família é uma em cem mil. Dessa forma, surgiram os bancos de dados, para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) e o Registro Nacional de Receptores de Medula Óssea (Rereme).  Os dados são armazenados e cruzados diariamente, no caso de haver uma compatibilização, o candidato é convidado a repetir novos exames para realização do transplante.  Mais informações sobre o serviço, através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Fonte e foto assessoria