01/10/18 - 14:55:47

MILTON ANDRADE IRÁ ANUNCIAR SECRETARIOS NESTA QUARTA-FEIRA

Candidato, que não usa dinheiro público na campanha, anunciará o seu secretariado nesta quarta

Gestor com expertise em recuperar empresas em estado de falência, o candidato a governador Milton Andrade (PMN) ratificou hoje, que só uma gestão técnica é capaz de tirar Sergipe do quadro caótico em que se encontra.“Os empresários à beira da falência me chamam e, com gestão e motivação da tropa que faz parte da empresa, conseguimos salvá-la, mantendo os empregos e, consequentemente, a geração de renda. Já fiz isso dezenas de vezes, recuperando centenas de empregos. Como governador eu posso fazer muito mais. Posso gerar 65 mil empregos diretos”, garantiu o candidato, que tem 30 anos de idade e está na disputa política pela primeira vez.

Milton, que é conselheiro do Centro de Apoio ao Pequeno Empreendedor (Ceape), uma entidade filantrópica que oferece microcrédito para trabalhadores informais como engraxate, pipoqueiros, manicures e etc. lembrou que 12 mil pessoas, que não têm acesso a banco já foram atendidas por essa entidade. “Essa é uma ação voluntária e, como governador, podemos alcançar cerca de 80 mil pessoas que estão na informalidade”, disse Milton, lembrando que nos últimos três anos foram mais de 30 mil empregos perdidos em Sergipe, sobretudo, em virtude da situação caótica enfrentada pelo Estado em decorrência da falta de uma gestão técnica e eficiente, onde a população seja priorizada.

O candidato (que não aceita usar recursos do fundo eleitoral ou partidário e que faz campanha com dinheiro próprio e doação de amigos), ressaltou que “Sergipe vem sofrendo em virtude do desemprego, da violência, da saúde….. Tudo isso é fruto da falta de comprometimento dos que passaram e dos que estão no poder. Infelizmente, temos um governador que está preocupado só com política. E os que estão há anos aí e se apresentam como novos, só pensam em fazer conchavos para se manter no poder”, disse Milton. “Ao contrário deles, eu estou aqui para apresentar propostas e soluções. Quem nos ouve tem dito que somos o mais preparado e com melhores ideias para gerir o Sergipe”, completou.

Para ele, com os recursos que o Estado arrecada a situação poderia ser bem diferente. “Não daria para estar em situação de excelência, mas poderíamos viver num Estado bom. O problema é que com a má gestão dos recursos públicos, tudo fica precarizado”, destacou Milton, ao citar alguns dos desperdícios comuns que levam o dinheiro do cidadão sergipano ao lixo. “A obra do Centro de Convenções é um exemplo disso. Areforma, orçada inicialmente em R$ 18 milhões, foi contratada e investiram quase R$ 8 milhões na primeira parte. A transação foi desfeita por erro no projeto e o novo contrato custou R$ 22 milhões. Ou seja, lá se vão R$ 12 milhões para o lixo”.

Outra situação citada pelo candidato Milton Andrade é a terraplanagem para a obra do Hospital do Câncer. “Fez-se a terraplanagem ao preço de R$ 17 milhões, pagou-se, mas o projeto não saiu do papel e esse dinheiro retirado do povo também foi para o lixo. É por isso que a população não tem remédio nos postos; não tem leito nos hospitais; não consegue fazer um exame; não tem escola de qualidade; não tem segurança e tantas outras coisas essenciais. Precisamos acabar com isso”, afirmou Milton, observando que outro segmento onde se joga no ralo o dinheiro do cidadão, é o turismo. “As nomeações políticas e não técnicas só trazem resultados negativos. Caímos de oito mil para 4,8 mil quartos de hotel; dos 22 restaurantes cadastrados no Ministério do Turismo, hoje são apenas quatro. Perdemos 10% dos embarques. Ou seja, o caos se instalou por falta de gestão”, falou.

 

FAZER MAIS – Para provar que não pretende lotear os espaços da administração pública em troca de apoio político e votos, o candidatoanunciará os nomes que farão parte do primeiro escalão do seu Governo, bem como das oito Secretarias que darão suporte a administração, nesta quarta-feira (3), quatro dias antes da eleição. “As pessoas já irão votar sabendo quem são os secretários e podem avaliar cada nome, sabendo que não estou negociando a estrutura do Estado para fazer política”, afirmou Milton.

Como tem afirmado ao longo da campanha, Milton pretende reduzir das atuais 22 (18 secretarias e quatro órgãos com igual status), para oito secretarias. “Isso significa uma economia considerável, pois serão menos cargos comissionados, menos prédios alugados, menos carros, menos despesas de custeios e mais gestão”, disse o candidato que, por onde tem passado, surpreende pelas propostas e pelas ideias para gerir o Estado de Sergipe.

“O nosso propósito é apresentar à população uma opção capaz de mudar esse quadro de letargia que vivemos hoje.  E só mudaremos se entendermos que Sergipe precisa de um gestor que, de fato, atenda aos interesses da coletividade. Precisamos sair da zona de conforto, de pararmos de reclamar e assumirmos a nossa responsabilidade”, observou Milton, ressaltando que tem pouco tempo de tevê, porque estrategicamente os que estão no poder fazem de tudo para que o novo não se destaque. “Mas essa decisão é do povo. É com o voto que se muda o destino de uma Estado e de uma Nação”, afirmou.

Fonte e foto assessoria