03/10/18 - 08:00:52

Saúde promove capacitação para atendimentos de doenças transmitidas pelo Aedes

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da coordenação de Vigilância Epidemiológica (Covepi) e do Centro de Educação Permanente em Saúde (Ceps), está promovendo a capacitação de atualização dos profissionais médicos e enfermeiros da Rede de Atenção Primária (Reap) sobre agravos emergentes e reemergentes das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

O curso foi iniciado na tarde desta terça-feira, 2, na Faculdade Estácio de Sergipe (Fase). A capacitação faz parte do planejamento da SMS, que busca atualizar médicos e enfermeiros da Reap nos agravos das quatro doenças.

A meta é capacitar 150 profissionais e, segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Tânia Santos, o objetivo é sensibilizar a Rede de Atenção Primária para fazer as notificações oportunas e promover o tratamento adequado para estes agravos que são sazonais e o número de casos aumentam mais no verão. “O Ceps pensou em algo inovador que é o curso com momentos presenciais e online, com estudos de caso. Hoje, amanhã e depois os profissionais vão fazer a inscrição, responder a um questionário e poderão fazer o curso em casa na hora que desejarem. No final, em dezembro, eles receberão um certificado”, informou Tânia.

Importância

Para a médica da equipe de Saúde da Família da Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Terezinha, Karla Magaly Lima, esses cursos são importantes para atualizar os profissionais dos novos fluxos e revisar conteúdos do dia a dia. “Desta forma nós temos mais segurança para atender melhor os nossos usuários. O curso com uma parte de ensino à distância (EAD) e outra presencial é melhor porque tem um direcionamento e os técnicos da SMS vão nos orientando, caso tenhamos alguma dúvida”, destacou.

A enfermeira da UBS Renato Mazze Lucas, Vilma Santos, acha uma atitude positiva da SMS em estimular a atualização dos profissionais. “Fazendo estudos de caso aqui nos ajuda a ter maior resolutividade nas nossas práticas no cotidiano da unidade de saúde. É sempre muito bom estar atualizado nesses agravos porque nos deparamos com várias situações”, enfatizou.

Além da coordenadora da Covepi, Tânia Santos, a abertura desta atualização contou também com a participação da referência técnica na Área de Arboviroses e Zoonoses da Covepi, Celiângela Lima;  e dos técnicos do Ceps: Murilo Andrade, Taísa Belém e Samuel Andrade.

Fonte e foto assessoria