04/10/18 - 09:12:27

“Tem uns aí que nunca trabalhou, o currículo é em branco”, diz Belivaldo (sic)

O governador e candidato à reeleição, Belivaldo Chagas (PSD), em sua entrevista na manhã desta quinta-feira (04) foi duro nas críticas aos seus adversários políticos, ironizando a postura de Eduardo Amorim (PSDB), durante o debate na TV e a Valadares Filho (PSB) quando candidato a prefeito de Aracaju.

Ao se referir a Eduardo Amorim, Belivaldo ironizou ao afirmar que “o que parece é que ele estava dopado. Ele estava estranho, com a boca torta” disse.

Já em relação a Valadares Filho, o governador foi mais duro e contou que durante uma conversa que teve com ele, Valadares o teria surpreendido com sua fala. Segundo Belivaldo, o então candidato a prefeito em 2016, Valadares Filho teria dito que o que importava para ele era ser prefeito de Aracaju. Essa fala teria sido quando questionado sobre o apoio que recebeu de Eduardo Amorim e André Moura à sua eleição. Ainda sobre Valadares Filho, embora não tenha citado nome, Belivaldo afirmou que “tem uns aí que nunca trabalhou e que tem o currículo em branco (sic)”, ironizou o governador.

Antonio Carlos Valadares (PSB) também recebeu críticas por conta de o senador ter dito que “no debate da TV Sergipe eu cheguei a me lembrar, com arrepios, do ataque agressivo do Pitbull. Era mordida pra todo lado”.

Por conta desse comentário, o governador afirmou que “agora cospe no prato que comeu. O povo sabe quem participou do golpe e ganhou cargos com isso, inclusive na Codevasf. Gente que era unha e carne com Temer, que poderia trazer benefícios para Sergipe, e agora se esconde da responsabilidade e não adianta pedir direito de resposta”, afirmou Belivaldo.

Belivaldo Chagas também ironizou, dizendo que “essa turma não é brincadeira não, vive pulando de um lado para o outro. Eu estou no mesmo agrupamento desde Marcelo Déda e continuo sendo o mesmo Belivaldo de sempre”.

Belivaldo fez uma avaliação da campanha e avaliou como positiva, afirmando que “nunca perdi a fé. Tenho proposta e compromisso, sou transparente e aberto ao diálogo e não vou prometer aquilo que não vou cumprir, como alguns tem feito afirmando que vai pagar salários em dia no primeiro mês de governo. Eu não sou mentiroso e estou equilibrando a gestão, cobrando as dívidas dos grandes devedores”, explicou.

Ao comentar sobre insinuações que são feitas de que Jackson Barreto é quem o orientava, Belivaldo disse que “não tenho irmão que manda em mim. Sou teleguiado por Deus e, enquanto governador, pelo povo. O governador de Sergipe se chama Belivaldo Chagas, que ouve a todos, mas decide por si só. O choro é livre. Estou resolvendo os problemas do Estado em pouco tempo, quando muita gente apostava que eu não iria conseguir fazer”.

Sobre a segurança pública Em Sergipe, Belivaldo disse que “o pior cego é aquele que não quer enxergar. Avançamos de fato na Segurança Pública, a queda no número de homicídios é prova disso. Isso é planejamento, investimento em pessoal e na inteligência. O sistema Detecta vai criar um cinturão de segurança no Estado”, explicando ainda que “o sistema de monitoramento inclui inclusive o compartilhamento de imagens com sistemas de segurança particular. O sistema já está em fase de testes”.

O governador concluiu a entrevista afirmando que “o povo já está procurando saber quem é quem e percebendo quem tem experiência. O Brasil sofre uma crise e precisa de gente preparada para tomar medidas como esta agora do ICMS, que baixou o preço do gás de cozinha enquanto o Governo Federal só aumenta”.

Com informações do jornal da Fan

Munir Darrage