11/10/18 - 00:01:50

CAMPANHA COM HUMILDADE

DIÓGENES BRAYNER[email protected]

Houve uma reunião extensa entre o governador Belivaldo Chagas (MDB), lideranças do bloco e o pessoal do marketing. Ocorreu na produtora e tomou parte da manhã. O pessoal fez um balanço do primeiro turno e tratou de algumas estratégias para a nova campanha em segundo turno. Mesmo exaltando a vitória na primeira eleição, todos acham que o mais importante é “calçar já as velhas sandálias da humildade” e evitar a euforia de quem já ganhou.

Há muito o que percorrer pela frente e o adversário tem fôlego para o embate, porque o pleito está zerado e os dois vão manter os eleitores e reconquistar novos. Via internet já foi publicado um rosário de lideranças políticas que pretende aderir. Anima ao grupo, mas, ao mesmo tempo, acende a luz amarela: é que precisam se analisar as adesões que somam concretamente e ter cautela em razão a outras prováveis que podem até atrapalhar a caminhada à vitória.

O ex-governador Jackson Barreto (MDB), candidato derrotado ao Senado Federal, estava “muito animado”. Disse que agora é preciso concentrar as ações para manter o Governo e reconheceu: “o povo não me quis e pronto”. E lembrou que “o povo quis me separa de Belivaldo Chagas e temos que aceitar essa ordem que veio das urnas”. Admitiu que ficou feliz com a vitória do delegado Alessandro Vieira (Rede) e a do médico Rogério Carvalho (PT): “ficaria triste se os eleitos fossem senador Valadares ou André Moura”, disse.

Já o senador eleito Rogério Carvalho (PT) alertou para se ter “muito cuidado” em ficar atrelado à candidatura presidencial de Fernando Haddad (PT), que disputa o segundo turno com o deputado Jair Bolsonaro (PSL): “temos que estar mais preocupados conosco”, admitiu. De fato, o eleitorado que segue Belivaldo Chagas também acomoda muita gente que prefere Bolsonaro, e “ninguém tem nada a ver com isso”.

A reunião foi considerada boa, o projeto de campanha lembrará a vitória em primeiro turno, mas sem exaltação extrema para não subestimar o adversário. Além disso, haja conversas e contatos telefônicos para ampliação de apoio à caminhada para uma disputa segura no segundo turno.

ALGUMAS ADESÕES

Ontem foram anunciadas algumas adesões à candidatura de Belivaldo Chagas (PSD) no segundo turno, principalmente de parlamentares da oposição.

Está havendo muitas conversas e a situação é boa para Chagas.

HELENO CHATEADO

Candidato derrotado ao Senado pelo PRB, Heleno Silva saiu chateado com a oposição e desabafa: “só eu sei o que passei durante a campanha”.

Acrescenta que foi prejudicado eleitoralmente.

PREJUÍZO PARA TODOS

Segundo Heleno Silva o prejuízo foi para todos pela posição de algumas clideranças e até de candidatos: “Fomos prejudicados: eu, Eduardo Amorim e André Moura”.

Tendência de Heleno é apoiar Belivaldo Chagas.

ANDRÉ E BOLSONARO

O apoio de André Moura (PSC) a Jair Bolsonaro a presidente no segundo turno, não surpreende. Ele jamais votaria em um candidato do PT.

André vai se dedicar à candidatura de Bolsonaro tempo integral.

PODE ANUNCIAR HOJE

O senador eleito Alessandro Vieira (Rede) retorna de Brasília hoje e terá reunião com o diretório estadual do partido para decidir sobre apoio no segundo turno.

Caso haja uma definição dos seus aliados, ele pode anunciar horas depois.

REUNIÃO EM BRASÍLIA

Alessandro Vieira se encontra em Brasília, onde participa de reunião dos eleitos pela Rede. Foram cinco senadores que trataram sobre a atuação partidária.

O partido não apoia candidato a presidente, mas libera os seus filiados.

CAMINHO É BELIVALDO

O presidente do PPS, Clóvis Silveira, disse ontem que o melhor caminho da legenda é apoiar Belivaldo Chagas no segundo turno. Mas vai conversar com membros da sigla.

Não vê as mínimas condições de uma reviravolta, embora seja outro pleito.

FALA COM DEPUTADOS

Ainda hoje Clóvis Silveira conversa com os deputados eleitos pelo PPS, Dílson de Agripino e Samuel Carvalho, para tomar a decisão sobre apoio no segundo turno.

Tudo será fechado de acordo com os dois parlamentares.

DÍLSON À VONTADE

O deputado eleito Dílson de Agripino é oposição ao grupo que apoia Belivaldo Chagas em Tobias Barreto, liderado pelo prefeito Diógenes Almeida (MDB).

Mas não vê problema em apoiar Belivaldo ou Valadares Filho.

OPOSIÇÃO É VALADARES

A partir de agora quem lidera a oposição no Estado é o deputado federal Valadares Filho (PSB), exatamente por estar na disputa pelo Governo em segundo turno.

– Pode perder ou ganhar, mas na oposição não terá outro nome.

GRUPO EM REUNIÃO

Por volta das 14:30 horas de terça-feira, todo o grupo pensante da campanha de Valadares Filho estava reunido no restaurante Ferreiro, do shopping Riomar

Discutiam as eleições e estratégia de segundo turno.

João Fontes também participava da reunião…

ESPERANÇA NO DELEGADO

Esse grupo pensante da campanha de Valadares Filho tem esperança que o senador eleito Alessandro Vieira (Rede) apoie o candidato do PSB no segundo turno.

Todos põem otimismo na onda que elegeu o novo senador.

ENCONTRO NÃO FOI LEGAL

Eduardo Amorim e Valadares Filho viajaram juntos à Brasília na segunda-feira e o senador foi muito ríspido com o deputado, em razão de ataques na campanha.

A informação é de que Eduardo foi “muito grosso”.

EDVAN FICOU SURPRESO

O empresário Edvan Amorim também estava na conversa e limitou-se a ouvir, mas logo após chegou a chamar a atenção de Eduardo.

– Você pode falar o que quiser, mas não precisa ser tão grosso…

A COISA CHEGA A ITABAIANA

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, disse ontem que se Eduardo Amorim quiser pode ser candidato a prefeito do município nas eleições de 2020 com o seu apoio.

Francisquinho é vivo. Está de olho no Governo do Estado em 2022.

VEREADOR APOIA TRÊS

Um vereador de Aracaju aproveitou a campanha para negociar apoio a três candidatos: Maria Mendonça, João Marcelo e Capitão Samuel.

Os três procuram explicações do vereador e não o encontraram.

SOBRE NOVA PESQUISA

O Instituto Dataform desmentiu que tenha sido contratado para fazer uma pesquisa na próxima semana. De fato, não há registro de qualquer avaliação…

O Dataform entretanto fará pesquisa nos últimos dias para o pleito.

VENDA DO CINFORM

Chega à informação de que houve contratempo na compra do semanário Cinform por um grupo da Bahia, que ainda não foi fechada por razões não reveladas.

Mas tudo caminha para que seja batido o martelo.

Notas

Venâncio com Belivaldo – Venâncio Fonseca explicou ontem que, após reunião com o também deputado Capitão Samuel, decidiu apoiar a campanha de reeleição do governador Belivaldo Chagas. “Não somos de ficar em cima de muro. Político tem que ter decisão e nós vamos apoiar o candidato Belivaldo Chagas neste segundo turno”.

0x0

Torna-se nome forte – O ex-prefeito de Neópolis, Carlos Guedes, obteve, juntamente com grupo de vereadores e lideranças, os melhores resultados, apesar do pouco tempo de campanha. Ele trabalhou para eleger Garibaldi a estadual, Rogério ao Senado e Belivaldo para o segundo turno. É um nome forte para o pleito de 2020.

0x0

Dispensa eleitores – O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) disse ontem que dispensa “o voto e qualquer aproximação de quem pratica violência contra eleitores” do adversário no segundo turno, Fernando Haddad (PT). “A este tipo de gente peço que vote nulo ou na oposição por coerência”.

0x0

Não vai a debate – Duas emissoras anunciam cancelamento dos debates presidenciais entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad neste 2º turno. Band chegou a preparar todo um esquema para facilitar a vida do candidato do PSL, mas equipe de Bolsonaro rejeitou o convite e não vai participar de debate com Haddad.

0x0

Vitória de Bolsonaro – André Figueiredo, líder do PDT, também disse ao Estadão que não acredita na possibilidade de vitória de Fernando Haddad sobre Jair Bolsonaro. “Você acha que os 47% que votaram no Bolsonaro vão deixar ele para votar no PT? Vai ser 60% a 40% para o Bolsonaro.”

0x0

PDT apoia Haddad – O PDT anunciou ontem que apoiará Fernando Haddad (PT) no segundo turno, contra Jair Bolsonaro (PSL). A decisão foi tomada durante reunião da executiva nacional do partido, em Brasília. No entanto, a legenda decidiu que o posicionamento servirá mais como uma declaração anti-Bolsonaro do que uma “carta branca” a Haddad.

Conversando

Sobre adesões – Este final de semana prolongado será de grande movimentação em Sergipe, sobre adesões para o segundo turno.

Novos votos – Muitas conversas de bastidores e contatos por telefone para marcação de agendas para conquistar adesões e novos votos.

Sem pesquisas – Em Sergipe, até o momento, os candidatos ao Governo neste segundo turno não demonstram interesse em pesquisas eleitorais.

Dois debates – A TV-Sergipe e a TV-Atalaia têm debates entre os dois candidatos a governador. Ainda falta marcar data para o evento.

Perde votos – O Partido dos Trabalhadores (PT) vai perder votos ao tirar o vermelho e aplicar o verde e amarelo. Divulga as cores de Bolsonaro.

Muito zelo – Durante a campanha em primeiro turno houve muito zelo entre Eduardo Amorim e Valadares Filho. O fim é que não foi como esperavam.

Só para votar – Deputado federal André Moura retorna a Sergipe neste final de semana prolongado, mas viaja a Brasília no domingo. Só retornar para votar no segundo turno.

Estar juntos – Clóvis Silveira diz que bons relacionamentos não acontecem assim. Eles levam tempo, paciência e duas pessoas que realmente querem estar juntos!

Série de denúncias – Vai começar uma série de denúncias contra lideranças políticas que receberam dinheiro e não repassaram os votos que prometeram.