12/10/18 - 07:06:39

SETUR/FGV APRESENTAM ESTUDO PARA O TURISMO EM SERGIPE

Um verdadeiro panorama do mercado turístico sergipano, traçado através de um estudo criterioso da Fundação Getulio Vargas (FGV) e a Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), foi apresentado nesta quinta-feira,11, no Museu da Gente Sergipana. Representantes do trade turístico, acadêmicos, empresários e gestores públicos marcaram presença na solenidade fruto de mais uma ação do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), da Secretaria de Estado do Turismo (Setur). Os dados apresentados, traçam o perfil socioeconômico do turista que visita o estado explanando os seus hábitos, custos e os principais períodos de viagem.

Intitulado como  ‘Aspectos da Demanda Turística dos Polos Costa dos Coqueirais e Velho Chico’, o documento explanou  sobre as motivações para viajar e escolher o destino, comportamentos de consumo e modo de gastos, além da imagem e satisfação durante a visita. O resultado deste trabalho norteará os investimentos tanto no destino final, como também, na captação de novos visitantes.

Após a apresentação do estudo da FGV, acadêmicos e agentes do setor participaram de um debate com o tema: ‘Caracterização da Demanda Turística de Sergipe 2018’. Compôs a mesa, os representantes da FGV, André Coelho e Natália Soutosa; o chefe do Departamento de Turismo da UFS, Denio Azevedo; a professora doutora, Fabiana Faxina;  e a doutora em Políticas Públicas e Planejamento em Turismo, Jennifer Caroline Soares.

Para o secretário de Estado do Turismo, Manelito Franco Neto, o estudo norteará para onde serão direcionados os recursos públicos nos próximos anos. “O documento apresentou de onde vem e para onde vão os turistas que passam por Sergipe, e, baseado nesta pesquisa, iremos traçar uma demanda voltada para o marketing direcionado para este visitante tornando o destino Sergipe ainda mais atraente”, salientou.

O representante da FGV, André Coelho, destacou sobre a relevância do estudo de demanda. “Podemos enaltecer duas coisas importantes, ou seja, a primeira é a formação de séries históricas de dados, que há muito tempo Sergipe não tinha um estudo de demanda de alta complexidade. E o segundo ponto, é o auxílio na tomada de decisão na gestão pública, porque assim você irá conhecer bem quem está visitando e de onde está vindo seu público, e com isso irá produzir campanhas de promoção nas principais cidades emissoras”, disse.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens do Estado de Sergipe (ABAV-SE), João Ávila, a apresentação será o ponto inicial para o planejamento do turismo em Sergipe. “Nós temos agora uma radiografia do momento atual do turismo, algo muito importante em termo de demanda. E para que isto possa trazer efetivamente benefícios futuros, é preciso que seja dado a continuidade neste trabalho”, frisou.

Afirmando que o estudo é fundamental para que se evite riscos de gastos desnecessários, o chefe do Departamento de Turismo da UFS, Denio Azevedo, foi enfático. “Esta prática terá que ser uma série, pois o estudo não dará 100% da realidade, mas ele nos proporciona um norte, igual a uma bússola. A gente percebe o perfil do turista e com isso podemos planejar melhor o destino dos recursos, atingindo diretamente o público alvo”, finalizou.

Marcaram presença no evento, o Secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama; O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Sergipe (ABIH-SE), Antônio Carlos Franco Sobrinho; O presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo de Sergipe ( ABRAJET), Nairson Socorro; O presidente do Aracaju Convention Bureau, Luiz Simões; O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Augusto José de Carvalho; O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana; O superintendente do Senac, Paulo do Eirado; O ex prefeito de Socorro, José Franco; as ex deputadas Celinha Franco e Venúzia Franco; E o diretor de operações  da Emsetur, Cacau Franco.

Fonte e foto assessoria