21/10/18 - 06:19:42

OAB/SE TERIA SIDO USADA NA CAMPANHA DE HENRI CLAY AO SENADO

A Seccional Sergipe da Ordem dos Advogados do Brasil pode ter sido utilizada para favorecer a candidatura ao Senado Federal do presidente licenciado, Henri Clay Andrade. A denúncia foi encaminhada por um grupo de advogados em um Pedido de Providências enviado ao Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Cláudio Pacheco Prates Lamachia.

No documento, com data de dois de outubro de 2018,  são apresentadas provas do que foi chamado de  “desvirtuamento institucional”, tanto  por parte do presidente em exercício, Inácio Krauss de Menezes, como também de Conselheiros Seccionais, Presidentes de Comissões Temáticas e Presidentes de Comissões Regionais.

Entre os indicativos desse movimento estão os registros de print screen de manifestação do presidente em exercício, Inácio Krauss de Menezes, em grupo institucional no whatsapp  conclama os membros, Conselheiros Seccionais, a elegerem o presidente Henri Clay Andrade ao Senado Federal.  Em outro registro, aparece o Secretário Geral da OAB/SE, Aurélio Belém do Espírito Santo, realizando verdadeiro ato de campanha em benefício do candidato Henri Clay Andrade. Outra indicação de utilização da máquina administrativa da OAB/SE em prol de uma candidatura política partidária, foi um evento realizado no mês de julho, em um bistrô de Aracaju, que  contou com a participação do já licenciado presidente, à época, pré-candidato ao Senado Federal Henri Clay.

A caixa de pandora da OAB/SE guarda ainda mais mistérios. O então presidente em exercício, Inácio Krauss, foi questionado sobre um contrato de publicidade e assessoria de comunicação, atualmente em vigor, no valor de R$ 12 mil com a empresa Empauta Comunicação e Marketing, sociedade empresarial conhecida no âmbito da sociedade sergipana por ser especializada em marketing político. O cerne dessa questão é que a própria OAB/SE possui um Departamento de Comunicação próprio, dotado de jornalista, web designer e estagiários.

O abuso de poder político e econômico aparece ainda na realização de cursos velados, encontros esportivos  entre outras atividades. A denúncia foi encaminhada ainda para o presidente da Comissão Eleitoral Nacional, Delosmar Domingos de Mendonça Júnior, do Conselho Nacional da OAB, que assim como o Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Cláudio Pacheco Prates Lamachia, pediu explicações ao então Presidente em exercício da OAB/SE, Inácio Krauss de Menezes, à Presidente da Caixa de Assistência de Sergipe, Ana Lúcia Dantas Souza Aguiar e ao candidato derrotado nas urnas, e agora de volta ao posto de Presidente da OAB/SE, Henri Clay Andrade.

Por Amália Roder