24/10/18 - 14:00:59

AUDIÊNCIA PÚBLICA APRESENTA RELATÓRIO QUADRIMESTRE DA SMS

CMA realiza Audiência Pública para apresentação do relatório do 2º quadrimestre da SMS

por Fernanda Sales

Na manhã desta quarta-feira, 24, foi realizada na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) uma Audiência Pública para a apresentação do Relatório de Gestão do 2º Quadrimestre de 2018, da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, pelo secretário adjunto da SMS, Carlos Alberto Noronha Neto. A Audiência foi realizada no Plenário da Casa Legislativa e contou com os vereadores, além dos diretores e coordenadores da Saúde Municipal.

O Relatório Detalhado do Quadrimestre é estabelecido como instrumento fundamental para acompanhamento, controle e avaliação das ações e serviços de saúde desenvolvidos no sistema de saúde. Durante sua explanação, o secretário adjunto apresentou 19 indicadores de saúde, que demonstram os dados, as metas pactuadas e os resultados dos serviços prestados.

Dentre os indicadores apresentados, o secretário Carlos Noronha Neto enfatizou a melhoria na cobertura vacinal. “Se fizermos uma avaliação do mesmo período comparado aos anos anteriores, percebemos que cobertura e atualização vacinal está crescendo. Estamos trabalhando não só a saúde, mas a educação e a assistência social, estreitando os laços dessas três secretarias e realizando mais visitas nas escolas com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal. Também estamos intensificando as nossas ações com o público de 1 a 49 anos de idade para a vacinação contra o sarampo e ampliando o atendimento em algumas Unidades de Saúde, com horário estendido até às 20h, nos dias de quinta e sexta-feira”, explicou.

Ainda durante a apresentação, o secretário adjunto apresentou dados da quantidade de exames citopatológicos do colo de útero e mamografias em mulheres, dos números de novos casos de Aids e Sífilis Congênita, além de apresentar o demonstrativo do número de atendimento médico e odontológico nos Hospitais Municipais. “No Hospital Nestor Piva tivemos 38.964 atendimentos médicos no 1º quadrimestre, enquanto no segundo quadrimestre tivemos 34.957. Já no Fernando Franco, o 1º quadrimestre teve 28.131 atendimentos médicos, enquanto o 2º quadrimestre registrou 25.906 atendimentos. Percebe-se uma redução no atendimento, e não foi por conta da greve, porque esses dados são de julho a agosto deste ano e ainda não estava em período de greve. A redução se deve a melhoria no atendimento e a procura da população à atenção básica e do sistema de saúde como um todo fazendo com que a população acesse menos os serviços de urgências”, esclareceu Carlos Noronha.

Com relação aos procedimentos ambulatoriais da rede especializada, até o 2º semestre foram registrados 156.951 procedimentos solicitados e apenas 90.571 confirmados. “Essa redução no número de procedimentos confirmados se deve ao alto número de absenteísmo, que é a desistência ou o não comparecimento do paciente no dia do procedimento. Para diminuir esse problema, estamos implantando em todas as redes, até junho do ano que vem, o Sistema de Gestão de Controle”, disse o secretário adjunto.

Sobre o Sistema de Gestão, o adjunto destacou que já está implantado e em pleno funcionamento na Unidade Básica de Saúde Manuel de Souza e que até o final desse ano, mais 23 unidades serão incluídas nesse sistema. “Além das unidades de saúde, a proposta é que até junho do ano que vem a Rede de Urgência e Emergência e a Rede de Atenção Especializada também estejam informatizadas nesse sistema”.

Das ações de saúde da atual gestão, o destaque foi para a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis com a oferta de testes rápidos do projeto Previna Truck. Além das ações do Programa Mexa-se Servidor, para realização de ginástica laboral com funcionários.

Questionamentos

Após a explanação do secretário adjunto da SMS, os vereadores fizeram questionamentos com relações aos serviços de saúde e aos atendimentos oferecidos à população. A maioria dos parlamentares questionaram que ainda há problemas com relação a marcação de exames e consultas nas Unidades de Saúde e perguntaram como será solucionada a situação da greve dos médicos, que atinge diretamente a população.

O vereador Jason Neto (PDT) afirmou que conversou com a secretária da SMS, Vaneska Barbosa, e falou da volta da Unidade de Saúde Elisabeth Pita. “A secretária me informou que tem um imóvel sendo alugado e ainda este ano a comunidade do bairro Santa Maria terá de volta o posto de saúde. Gostaria de saber se tem uma data prevista para a volta desse posto”.

Elber Batalha (PSB) ressaltou que ainda existem dificuldades no agendamento de consultas médicas e exames, principalmente exames de pré-natal. “Já ouvi casos de pacientes gestantes que só conseguem a liberação de exames depois que seus bebês já estão nascidos. Acho que o absenteísmo é grande por conta da demora para a realização do atendimento. Essa demora atrapalha muito a realização dos serviços na saúde pública”, afirmou.

O vereador Professor Bittencourt (PCdoB) parabenizou toda a equipe SMS e comentou a questão do absenteísmo e da redução dos atendimentos nos Hospitais. “Percebo que há uma redução dos atendimentos na Rede de Urgência, e na minha avaliação existem pontos positivos para esta redução, que seria a qualidade do atendimento na Rede de Atenção Básica. Na apresentação do 1º quadrimestre a situação era alarmante, e na gestão anterior era pior ainda, com algo em torno de 2 milhões de procedimentos a menos. Agora percebemos saldos expressivos e positivos nesta pasta tão importante”.

Para o líder do prefeito na CMA, Vinícius Porto (DEM), é preciso reconhecer todos os profissionais que estão atuando para beneficiar a saúde do povo aracajuano. “Parabenizo a secretária, que não pode comparecer nessa audiência, mas que sempre está trabalhando com toda a sua equipe a favor da população. Foram apresentados 20 indicadores e suas metas, fico feliz de ver as metas sendo atingidas até o final do ano”, frisou.

O vereador Fábio Meireles (PPS) questionou a quantidade de números de cartão SUS existentes, que não batem com a quantidade de habitantes da capital e enfatizou que existem farmácias particulares que estão recebendo medicamentos do Ministério da Saúde para distribuição gratuita e a população não é informada. Já a parlamentar Kitty Lima (Rede) falou da importância da Lei da Castração e é preciso castrar não apenas aos machos, mas também as fêmeas.

Os vereadores Isac Silveira (PCdoB), Emília Corrêa (Patriota), Américo de Deus (Rede), Anderson de Tuca (PRTB), Lucas Aribé (PSB) e Zezinho do Bugio (PTB) também fizerem questionamentos durante a audiência.

Foto Gilton Rosas